Se não está na bíblia não vale? Quem disse isso? Às vezes vale!

Hoje em dia muitos irmãos “separados” tem incutido na cabeça de católicos menos conhecedores da sua fé, a idéia de que as verdades sobre a nossa fé constam unicamente na Sagrada Escritura. E como hoje o que mais se vê são católicos de IBGE andando pelas ruas, infelizmente essa absurda idéia tem chegado não apenas nos lares católicos, mas também em diversos grupos e movimentos.

Essa idéia é furada. E furada das grandes! É preciso que se diga que as verdades da nossa fé nos são transmitidas de duas formas: A primeira é a Sagrada Escritura. A segunda e não menos importante é a transmissão viva da palavra de Deus, que comumente chamamos de Tradição.

A Tradição Apostólica é a transmissão da mensagem de Cristo, realizada desde as origens do cristianismo, mediante a pregação, o testemunho, as instituições, o culto, os escritos inspirados. Os Apóstolos transmitiram aos seus sucessores, os Bispos, e, através deles, a todas as gerações até ao fim dos tempos, tudo o que receberam de Cristo e aprenderam do Espírito Santo.

É preciso que entendamos uma coisa: Não foi a bíblia que criou a Igreja. Foi a Igreja que definiu a bíblia.

Antes da bíblia, as verdades do evangelho eram transmitidas “boca a boca” de Pai para filho. Só depois é que esses ensinamentos foram sendo “documentados”, verificados e organizados. Para que você perceba isso, basta verificar que o primeiro livro do Novo Testamento que fora uma das cartas de São Paulo, foi escrito, segundo historiadores, a cerca do ano 50 d.C. Até esse tempo e depois disso, os outros apóstolos por onde iam, ensinavam as maravilhas de Cristo não lendo da bíblia, mas narrando os fatos.

A Tradição e a Sagrada Escritura estão intimamente unidas e compenetradas entre si. Com efeito, ambas tornam presente e fecundo na Igreja o mistério de Cristo e provêm da mesma fonte divina: constituem um só sagrado depósito da fé, do qual a Igreja recebe a certeza acerca de todas as coisas reveladas.

Portanto cuidado quando ouvir a expressão: Isso está na bíblia? Nem tudo que fora narrado pela Santa Tradição consta na bíblia. Mas nem por isso deixa de ser verdade, pois o próprio São João escreveu em seu evangelho:

Jesus fez ainda muitas outras coisas. Se fossem escritas uma por uma, penso que nem o mundo inteiro poderia conter os livros que se deveriam escrever. (Jo 21,25)

Pax Domini

Anúncios

Santa Faustina reza pela dureza dos nossos corações no evangelho de hoje

Do Evangelho Quoditiano

Novamente entrou na sinagoga. E estava lá um homem que tinha uma das mãos paralisada. Ora eles observavam-no, para ver se iria curá-lo ao sábado, a fim de o poderem acusar. Jesus disse ao homem da mão paralisada: Levanta-te e vem para o meio. E a eles perguntou: É permitido ao sábado fazer bem ou fazer mal, salvar uma vida ou matá-la? Eles ficaram calados. Então, olhando-os com indignação e magoado com a dureza dos seus corações, disse ao homem: Estende a mão. Estendeu-a, e a mão ficou curada. Assim que saíram, os fariseus reuniram-se com os partidários de Herodes para deliberar como haviam de matar Jesus.(Mc 3,1-6)

Comentário feito por Santa Faustina Kowalska (1905-1938), religiosa

Jesus, verdade eterna, nossa vida, invoco e suplico a Vossa misericórdia para os pobres pecadores. Ó dulcíssimo Coração do meu Senhor, cheio de compaixão e insondável misericórdia, imploro-Vos pelos pobres pecadores. Ó Coração Sacratíssimo, fonte de misericórdia da qual brotam raios de luz incompreensíveis para todo o género humano, suplico-Vos luz para os pobres pecadores. Ó Jesus, lembrai-Vos da Vossa amarga Paixão e não permitais que se percam almas remidas com o Vosso Preciosíssimo e Sacratíssimo Sangue. Ó Jesus, quando medito sobre o grande mérito do Vosso Sangue, rejubilo com a sua imensidade, pois uma só gota teria sido suficiente para todos os pecadores. Embora o pecado seja um abismo de maldade e de ingratidão, contudo a dádiva entregue por nós nunca é comparável. Por isso, que toda a alma confie na Paixão do Senhor, que tenha esperança na misericórdia, que Deus a ninguém negará a Sua misericórdia. O céu e a terra poderão passar, mas não se esgotará a misericórdia divina. Oh, como se consome de alegria o meu coração quando contemplo essa Vossa inconcebível bondade, ó meu Jesus! Desejo trazer a Vossos pés todos os pecadores, para que louvem a Vossa misericórdia pelos séculos sem fim.

Dominus Vobiscum