Notícia:: Vaticano propõe reforma do sistema financeiro internacional

Do Radio Vaticana

O Pontifício Conselho “Justiça e Paz” lançará na segunda-feira uma proposta de reforma do sistema financeiro internacional.

O documento é intitulado “Para uma reforma do sistema financeiro internacional na perspectiva de uma Autoridade pública com competência universal”. A apresentação será realizada pelo presidente do Pontifício Conselho, Cardeal Peter Kodwo Appiah Turkson, e pelo Secretário do organismo, Dom Mario Toso.

O tema da relação entre ética e finança, entre ética e economia, foi várias vezes tocado pelo Pontífice e por muitos expoentes da Igreja nesses anos de crise econômica. Em especial, Bento XVI dedicou uma encíclica ao tema, Caritas in veritate, na qual enfrenta o problema dos mercados financeiros.

“A economia e as finanças em toda a respectiva extensão, e não apenas em alguns dos seus sectores, devem ser utilizadas de modo ético” – escreve o Papa na sua encíclica, em que condena também as “escandalosas especulações” que impedem o desenvolvimento do homem e dos povos.

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Anúncios

Evangelho do Dia: Eu vim lançar fogo sobre a terra

Do Evangelho Quotidiano

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Eu vim lançar fogo sobre a terra; e como gostaria que ele já se tivesse ateado! Tenho de receber um batismo, e que angústias as minhas até que ele se realize! Julgais que Eu vim estabelecer a paz na Terra? Não, Eu vo-lo digo, mas antes a divisão. Porque, daqui por diante, estarão cinco divididos numa só casa: três contra dois e dois contra três; vão dividir-se: o pai contra o filho e o filho contra o pai, a mãe contra a filha e a filha contra a mãe, a sogra contra a nora e a nora contra a sogra. (S. Lucas 12,49-53)

Comentário do Evangelho do dia feito por Santa Faustina Kowalska (1905-1938), religiosa

Ó Espírito de Deus, espírito de verdade e de luz, permanece constantemente na minha alma pela Tua graça divina. Que o Teu sopro dissipe as trevas e que na Tua luz as boas ações se multipliquem. Ó Espírito de Deus, Espírito de amor e de misericórdia, que derramas no meu coração o bálsamo da confiança, a Tua graça confirme a minha alma no bem, dando-lhe uma força invencível: a constância! Ó Espírito de Deus, Espírito de paz e de alegria, que reconfortas o meu coração sedento, que derramas nele a fonte viva do amor divino, e o tornas intrépido na luta. Ó Espírito de Deus, ó mais amoroso hóspede da minha alma, eu desejo, por meu lado, ser-Te fiel, tanto nos dias de felicidade como nas horas de sofrimento; desejo, Espírito de Deus, viver sempre na Tua presença. Ó Espírito de Deus, que impregnas o meu ser e me fazes conhecer a Tua vida divina e trinitária, Tu me inicias no Teu Ser divino; unida assim a Ti, tenho a vida eterna.

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Estudo sobre Jesus e o Reino de Deus:: Quem pode pertencer ao Reino de Deus?

Todas as pessoas que querem pertencer ao Reino de Deus precisam converter-se e realizar a vontade divina, ter fé em Jesus e de acolher a sua palavra. De fato, Jesus convida todas pessoas à conversão (um pré-requisito para o acesso ao Reino), a renunciar o mal e opecado (um grande obstáculo para o acesso ao Reino) e a arrependerem os seus pecados e experimentarem o ilimitado perdão e misericórdia de Deus. Este apelo constitui a parte fundamental do anúncio do Reino de Deus: “Cumpriu-se o tempo e o Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e crede no Evangelho” (Mc 1,15). Este apelo à conversão é especialmente para os não cristãos e os pecadores, pois Jesus afirma que não vim chamar justos, mas pecadores (Mc 2,17) e que Deus Pai sentirá imensa alegria no céu por um único pecador que se arrepende (Lc 15,7). Esta conversão e remissão dos pecados (Mt 26,28) só foi possível pelo sacrifíco de Jesus, Filho de Deus Pai, na cruz, constituindo a suprema prova do amor que Deus tem pelos homens.

Jesus afirmou que não entrará no Reino todo o que não o receber com a mentalidade de uma criança (Mc 10,15), quem não nascer de novo (Jo 3,3), aquele que não faz a vontade de meu Pai que está nos céus (Mt 7,21) e os injustos (1Cor 6,9).

Para ter acesso ao Reino de Deus, é preciso passarmos por muitas tribulações (At 14,22) e também cumprir a Lei de Deus, porque aquele, portanto, que violar um só destes menores mandamentos e ensinar os homens a fazerem o mesmo [vai] ser chamado o menor no Reino dos Céus; aquele, porém, que os praticar e os ensinar, esse será chamado grande no Reino dos Céus (Mt 5,17-19).

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Série Espiritualidade: Deixa-me fazer contigo o que quero

Do Livro Imitação de Cristo

Jesus: Filho, deixa-me fazer contigo o que quero; eu sei o que te convém. Tu pensas como homem, e julgas em muitas coisas consoante te persuade o afeto humano.

A alma: Senhor, verdade é o que dizeis. Maior é vossa solicitude por mim, que todo o cuidado que eu comigo possa ter. Está em grande perigo de cair quem não entrega a vós todos os seus cuidados. Fazei de mim, Senhor, tudo o que quiserdes, contanto que permaneça em vós, reta e firme, a minha vontade. Pois não pode deixar de ser bom tudo o que fizerdes de mim. Se quereis que esteja nas trevas, bendito sejais; e se quereis que esteja na luz, sede também bendito. Se quereis que esteja consolado, sede bendito, e se quereis que esteja tribulado, sede igualmente para sempre bendito.

Jesus: Filho, assim deves pensar, se desejas andar comigo. Tão pronto deves estar para sofrer como para gozar; para a pobreza e indigência, como para a riqueza e abundância.

A alma: Por ti Senhor, sofrerei de bom grado tudo que quiserdes que me sobrevenha. De vossa mão quero aceitar, indiferentemente, o bem e o mal, as doçuras e as amarguras, as alegrias e as tristezas, e quero dar-vos graças por tudo que me suceder. Livrai-me de todo pecado, e não temerei nem morte nem inferno. Contanto que não me rejeiteis eternamente, não me fará mal qualquer tribulação que me sobrevenha.

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Estudo sobre Jesus e o Reino de Deus:: Anúncio e características do Reino de Deus

O Reino de Deus, que foi inaugurado na terra por Cristo, está destinado a acolher todos os homens, mas foi primeiramente anunciado aos filhos de Israel. Este Reino fora anunciado por João Batista, que exortou as pessoas a arrependerem, porque está próximo o Reino dos Céus (Mt 3,2).

Mais tarde, Jesus de Nazaré, o prometido Messias e Salvador da humanidade, foi batizado e Ungido (Lc 3,30-31), começando assim o seu ministério, que centrou-se necessariamente em torno do Reino de Deus.

Ele instruíu os seus apóstolos a pregar que está próximo o Reino dos Céus. Essas instruções seriam repetidas a todos os seus discípulos, a todos os cristãos (Mt 10,7; 24,14; 28,19-20; Act 1,8). A Bíblia inteira gira em torno da vinda do Messias e do Reino do Deus. Por isso, o Reino de Deus, que é uma grande realidade misteriosa, tem um grande sentido profético e missionário na vida da Igreja Cristã.

Jesus, através de parábolas, convida todas as pessoas a entrar no Reino de Deus, ou seja,tornar-se discípulos d’Ele, para conhecer os mistérios do Reino dos Céus (Mt 13,11). Segundo o Catecismo da Igreja Católica, Jesus e a presença do Reino neste mundo estão secretamente no coração das parábolas. Para os que ficam “de fora” (Mc 4,11), tudo permanece enigmático. Jesus exorta os seus discípulos a buscar, em primeiro lugar, o Reino de Deus e sua justiça (Mt 6,33).

O Reino de Deus, que não terá fim e que já está no meio de nós (Lc 17, 21), é justiça, paz e alegria no Espírito Santo (Rm 14,17); é o fim último ao qual Deus nos chama; é obra do Espírito Santo; e é também um império eterno que jamais passará e…jamais será destruído (Dn 7,14).

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Estudo sobre Jesus e o Reino de Deus:: O que é o Reino de Deus?

Quero começar este estudo, dizendo a definição do que vem a ser o Reino de Deus: Governo ou domínio em que tem Deus por soberano ou governante.

Se pegarmos a idéia de Reino, vamos perceber que todo reino tem um Rei e obviamente todo rei decreta ao seu povo direitos e deveres. Assim também é o Reino de Deus. Aquele que deseja fazer parte do Reino de Deus, teve ter Jesus como Senhor e uma vez que obedeça o seu Senhor, poderá desfrutar dos benefícios que o mesmo Senhor lhes dará.

Se pegarmos o livro do Gênesis, vamos ver que logo no início, que os primeiros humanos (representados por Adão e Eva) rebelaram-se deliberadamente contra a soberania de Deus, por isso, eles foram expulsos do Jardim do Éden. Olhando por essa ótica, podemos afirmar que o Paraíso representado no Gênesis, é o Reino de Deus, pois no princípio o homem era obediente a Deus, e por isso, gozava de seus favores. Desde então, Deus prepara os homens para retornarem ao seu Reino.

É importante dizer que o Reino de Deus é um conceito fundamental nas 3 principais religiões abraâmicas existentes: o Judaísmo, o Islamismo e, mais notavelmente, o Cristianismo. Nesta última, o Reino de Deus é o tema principal pregado por Jesus, através de parábolas e nelas deixou ensinamentos a respeito dos valores que o cristão necessita para instaurar o Reino de Deus na terra. Os valores principais do Reino de Deus são averdade, a justiça, a paz, a fraternidade, o perdão, a liberdade, a alegria e a dignidade da pessoa humana.

Segundo a doutrina da Igreja Católica, o Reino de Deus tem simultaneamente uma dimensão pessoal, de carácter espiritual e moral em cada homem e uma dimensão universal que se manifestará no fim dos tempos, no dia do Juízo Final, quando tudo se consumirá e estabelecerá uma nova Terra e um novo Céu, onde os justos que vivem em Deus, com Deus e junto de Deus, entrarão nesse Reino. Isso só irá acontecer quando o Reino, que já foi instaurado na Terra por Jesus, já estiver perfeito e suficientemente maduro (mais a frente vamos falar sobre isso. Acompanhe os posts).

Nesse estudo vamos começar a entender com clareza esse Reino. Desejo que você seja inflamado pelo desejo de pertencer a ele, e ter Jesus como o seu Senhor e o seu governante.

Pax Domini

Siga-nos e fique por dentro das novidades: