Apostolado de N.S. da Visitação Peregrina:: O Rosário

"O Rosário, lentamente recitado e meditado - em família, em comunidade, pessoalmente - vos fará penetrar pouco a pouco nos sentimentos de Jesus Cristo e de sua Mãe, evocando todos os acontecimentos que são a chave de nossa salvação". (João Paulo II)

A palavra Rosário vem do latin Rosarium que significa “Campo de Rosas”. Cada vez que se reza uma Ave-Maria oferecemos uma rosa a Santíssima Virgem. O Rosário é o conjunto de 4 Terços. Em cada um deles, se contempla 5 mistérios. Em cada mistério se reza 1 Pai-Nosso e 10 Ave-Marias. Ao iniciar o terço rezamos o credo, o Pai-Nosso e 3 Ave-Marias (uma dedicada ao Pai, outra ao Filho e outra ao Espírito Santo). Ao término, reza-se a Salve Rainha.

Ao contrário do que se possa parecer, esta oração é completamente Cristocêntrica, ou seja, é totalmente voltada a Cristo. Em cada mistério, meditamos os atos de Cristo, seus feitos e poder. As Ave-Marias nos servem como “pano de fundo” para que nos voltemos a meditação do Senhor Jesus.

Houve um tempo em que rezava o Rosário todos os dias, mas na maioria das vezes o fazia de modo tão corrido que nem desfrutava da graça de cada mistério. Hoje, busco rezar ao menos um terço por dia de forma tranqüila e serena, meditando cada mistério. A minha experiência com o Terço e o Rosário é muito linda: era junto a Maria, meditando cada mistério, que eu rezava no meu dia a dia. Nas tristezas, alegrias e nas principais decisões da minha vida, era na oração do Terço que buscava a inspiração de Deus.

Sempre testemunho isso: a  última dezena do meu terço/rosário eu pedia a Nossa Senhora pela minha futura esposa, que Ela preparasse alguém de Deus, íntegra, verdadeira e de muita oração. Hoje tenho Amanda, uma mulher que foi além das minhas expectativas. Presente de Nossa Senhora para mim.

Por isso quero convidá-lo a se juntar a esta Legião espalhada pelo mundo que reza o Santo Terço e o Santo Rosário. Vamos nos unir em oração com o terço em mãos, pedindo a intercessão da Santíssima Virgem nas nossas causas pessoais e nas causas desse mundo que tanto precisa da intercessão da Mãe. Veja os mistérios abaixo e reze ao menos um terço por dia. Não é pesado e você verá rapidamente a ação da Virgem em sua vida:

Mistérios Gozosos: (da Alegria)

A anunciação do anjo a Nossa Senhora, para ser Mãe de Jesus
A visitação de Maria a sua prima Santa Isabel
O nascimento de Jesus no Presépio de Belém
A apresentação de Jesus no Templo
A perda e o encontro de Jesus no Templo entre os doutores

Mistérios Luminosos: (da Luz)

O Batismo de Jesus à margem do rio Jordão por João Batista
Jesus faz seu primeiro milagre nas Bodas de Caná
Jesus proclama o Reino e convida a conversão
A Transfiguração de Jesus
A Instituição da Eucaristia

Mistérios Dolorosos: (de Sofrimento)

A agonia de Jesus no Horto da Oliveiras
A flagelação de Jesus
A coroação de espinhos
Jesus é condenado a morte
A crucificação e morte de Jesus

Mistérios Gloriosos: ( de Glória )

A ressurreição de Jesus
A ascensão de Jesus ao céu
A descida do Espírito Santo sobre os apóstolos
A assunção da Santíssima Virgem ao céu em corpo e alma
A coroação de Nossa Senhora como Rainha do Céu

Obs.::Começamos o Apostolado de N.S. da Visitação Peregrina na Paróquia Santa Isabel de Osasco. Estamos visitando as casas dos irmãos nas terças feiras para Recitar o Terço e estimular a oração entre as famílias. Agende um cenáculo em sua casa!

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Anúncios

Notícia:: Vaticano fala que Abstinência e fidelidade são os melhores remédios para AIDS

Veja como são as coisas da vida do cristão. Hoje cedo eu  entrei no twitter e essa história do Dia Mundial da Luta contra a AIDS e estava bombando. Ai falei sobre isso no meu twitter:

Fique feliz em encontrar essa matéria no ACI Digital:

Ao celebrar neste 1º de dezembro o Dia Mundial da Luta contra a AIDS, o Vaticano publicou um comunicado no qual assinala que a abstinência, a fidelidade e o rechaço à promiscuidade sexual são as armas que a Igreja propõe para lutar contra esta doença.

Que beleza! A Igreja não se omite. Opina e fala mesmo! Goste quem gostar! Não se cura doenças graves com aspirina e chazinho da mamãe. Para questionamentos difíceis, respostas difíceis. Enquanto o mundo secularizado vende a camisinha como cura para todos os males, a Igreja nos mostra a cura definitiva: Castidade e Fidelidade Conjugal.

O comunicado do Pontifício Conselho para a Pastoral no Campo da Saúde, assinado por seu presidente o Arcebispo Zygmunt Zimowski, assinala que este dia “deve constituir uma nova oportunidade para promover o acesso universal aos tratamentos para os que se encontram infectados, a prevenção da transmissão de mãe a filho e a educação para estilos de vida que incluam uma aproximação correta e responsável à sexualidade. Do mesmo modo, é um momento privilegiado para relançar a luta contra o prejuízo social”.

O texto recorda que 1.800.000 pessoas morrem anualmente por causa da AIDS, principalmente na África subsaariana. “São pessoas que poderiam levar uma vida normal se tivessem acesso às terapias farmacológicas adequadas, conhecidas como terapias antirretrovirais”, indica.

A Igreja e seu Magistério, pedem aos católicos um estilo de vida que privilegie a abstinência, a fidelidade conjugal e o rechaço da promiscuidade sexual, porque, como sublinha a exortação apostólica pós-sinodal ‘Africae Munus’ todo isto forma parte da questão do ‘desenvolvimento integral’ ao qual as pessoas e as comunidades têm direito. O que é difícil de engolir é o fato de católicos que dizem ser católicos de fato, mas ao falar do termo castidade, simplesmente ignoram o assunto. E é fato: Se todos os católicos que dizem ser católicos seguissem os ensinamentos da Igreja e buscassem a castidade (solteiro), a fidelidade conjugal (casados) e abominassem a promiscuidade sexual e a pornografia (todos), coisas como essas não estariam acontecendo nessas proporções. Atenção católicos:

Se liguem! Sexo antes do casamento é pecado! Traição é pecado! Pornografia é pecado! Promiscuidade é pecado! Se não sabiam fiquem sabendo!

Se todos os católicos vivessem com coerência sua fé, não precisaríamos ficar aqui perdendo tempo em chover no molhado e iríamos ajudar outros irmãos que por não ser cristãos não tem esses valores incutidos em suas vidas.  Mas é necessário retomar esse apelo. Até quando Jesus!

O texto ainda fala dos organismos da Igreja que ajudam os doentes de HIV/AIDS e quero me solidarizar com esses movimentos que mais humanistas, levam a essência do evangelho acolhendo e cuidando dos enfermos do Senhor.

Mas hoje meu apelo vai para quem é católico. Falo para minha família católica: Castidade e Fidelidade! Busquemos viver isso! Combatamos a pornografia e a promiscuidade! Essa é uma luta mais que justa.

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Obs.: Hoje estou fazendo uma campanha especial, para que todos os leitores deste blog participem da Petição Pública movida contra as TVs Católicas Canção Nova e Aparecida. Para fazê-lo clique no link:  

http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N16989

Estudo: A Crucificação de Cristo:: Ele pagou nossos pecados

Por isso, São Pedro pode formular assim a fé apostólica no projeto divino de salvação: “Fostes resgatados da vida fútil que herdastes de vossos pais, pelo sangue precioso de Cristo, como de um cordeiro sem defeitos e sem mácula, conhecido antes da fundação do mundo, mas manifestado, no fim dos tempos, por causa de vós” (1Pd 1,18-20). Os pecados dos homens, depois do pecado original, são sancionados pela morte. Ao enviar seu próprio Filho na condição de escravo, condição de uma humanidade decaída e fadada à morte por causa do pecado. “Aquele que não conhecera o pecado, Deus o fez pecado por causa de nós, a fim de que, por ele, nos tornemos justiça de Deus” (2Cor 5,21). (Cat. §602)

A Fé Católica não baseia em trocas, mas se baseia no amor. Não somos chamados a viver nossa espiritualidade na base de barganhas com Cristo. Uns dizem: “ Se Senhor me der isso, eu faço aquilo”. Outros dizem: “Faço tanto para Deus e quando preciso, Deus não me dá nada”. Ainda tem aqueles que dizem: “Eu rezo, grito, clamo até Cristo me dar. Não saio daqui sem minha graça”.

Essa não é a Fé Católica. Essa é outra eu não sei dizer nem de onde é, mas passa longe nossa fé. O que você pode fazer para pagar a Jesus a morte Dele na cruz por você? Qual o esforço? Qual o sacrifício? Nenhum.

Nunca o ser humano irá pagar o Sacrifício de Jesus na Cruz. Basta imaginar que Ele sendo Deus não precisaria vir ao mundo e muito menos morrer por nós. E nesse amor que nossa fé se baseia. Jesus Cristo já fez tudo que precisava fazer por nós. A nós só resta a gratidão, a retidão na fé e a busca pela santidade.

O Catecismo hoje nos fala sobre o pecado. Jesus que não tinha pecado, se fez pecado por nós. Ele tomou nossas dores e penas. Pagou por elas na cruz. O Sangue precioso de Jesus foi derramado por nossa causa.

O que estou tentando dizer a você hoje, é que aprenda a ver o amor por outra ótica. Amor não é sentimento. Amor é dar a vida, decidir-se pelo outro e dar seu sangue se preciso for. Precisamos aprender a amar como Jesus que mesmo sem merecer pagou por nós.

Hoje o amor é uma das palavras mais banalizadas do mundo. Todo mundo diz que ama e que entende do amor. O mundo está cheio de especialistas que falam de amor. Mas na hora de dar a vida, de sofrer pelo outro, de ser suporte quando outro está precisando, de ser presença… Ai não! Nessa hora não aparece ninguém para nos amar. Quando estamos precisando de alguém que nos assuma nas nossas fraquezas, nas nossas misérias, ninguém aparece. Os especialistas somem. Os que diziam te amar para ter seu corpo ou te usar já não te amam mais…

O que Jesus fez por você não foi uma coisinha sem sentido. Foi o mais profundo amor. Jesus nunca usou você. Nunca abusou do seu amor. Nunca te fez objeto. Ao contrário: Cuidou de você, se deu na cruz pelos teus pecados, apanhou por você, morreu, deu o seu sangue…

Engraçado como nós somos: Damos valor a quem não nos dá valor nenhum. Desprezamos quem dá a vida por nós. Que tal invertermos isso hoje? Que tal amarmos aquele que nos ama e nos amor primeiro?

Pense nisso! Dominus Vobiscum

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

AVISO:: Agora todas as Quartas às 11h Programa Dominus  Vobiscum na Rádio Beatitudes. Uma parceria entre a melhor o Web Radio Católica e este blog. Prestigie!

Evangelho do Dia:: Nem todo o que Me diz: ‘Senhor, Senhor’ entrará no Reino do Céu, mas sim aquele que faz a vontade de Meu Pai

Do Evangelho Quotidiano

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Nem todo o que me diz: ‘Senhor, Senhor’ entrará no Reino do Céu, mas sim aquele que faz a vontade de meu Pai que está no Céu. Todo aquele que escuta estas minhas palavras e as põe em prática é como o homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, engrossaram os rios, sopraram os ventos contra aquela casa; mas não caiu, porque estava fundada sobre a rocha. Porém, todo aquele que escuta estas minhas palavras e não as põe em prática poderá comparar-se ao insensato que edificou a sua casa sobre a areia. Caiu a chuva, engrossaram os rios, sopraram os ventos contra aquela casa; ela desmoronou-se, e grande foi a sua ruína. (Mt 7,21.24-27)

Comentário feito por Beato John Henry Newman (1801-1890), teólogo, fundador do Oratório de Inglaterra

Ano após ano, o tempo corre silenciosamente; a vinda de Cristo está mais próxima, a cada instante. Pudéssemos nós aproximar-nos do céu, tal como Ele Se aproxima da terra! Orai, irmãos, para que Ele vos dê coragem para em sinceridade O procurardes. Orai para que Ele vos inflame. […] Orai para que Ele vos conceda o que as Escrituras designam como um coração bom e virtuoso (Lc 8,15; Sl 100,2) e, sem mais esperardes, começai pois a obedecer-Lhe de bom coração, determinadamente. […] Mais vale um pouco de obediência, por menor que seja, do que a sua total ausência. Deveis procurar a Sua face (Sl 27,8); a obediência é a única maneira de O procurardes. Todos os deveres da vossa condição são obediência. […] Fazer o que Ele pede é obedecer-Lhe, e obedecer-Lhe é aproximarmo-nos d’Ele. Todo o ato de obediência nos aproxima d’Ele; e Ele não está longe, apesar das aparências, mas muito perto, por detrás deste enquadramento material.  A terra e o céu são apenas um véu entre Ele e nós; virá o dia em que rasgará esse véu e Se mostrará a todos nós. E então, segundo a forma como O esperámos, Ele dar-nos-á  a recompensa. Se O tivermos esquecido, não nos reconhecerá; mas felizes aqueles servos a quem o Senhor, quando vier, encontrar vigilantes! (Lc 12, 37) […]. Que assim nos encontre o Senhor, a cada um de nós! É difícil consegui-lo, mas é aflitivo falhar este propósito. A vida é breve, a morte é certa, e eterno é o mundo que está para vir.

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Série Espiritualidade: Descansa tua alma no Senhor

Do Livro Imitação de Cristo

A alma: Ó minha alma, em tudo e acima de tudo descansa sempre no Senhor, porque ele é o eterno repouso dos santos. Daí-me, ó dulcíssimo e amantíssimo Jesus, que eu descanse em vós mais que em toda criatura; mais que na saúde e formosura; mais que na glória e honra, no poder e dignidade; mais que em toda ciência e sutileza; mais que em todas as riquezas e artes; mais que na alegria e no divertimento; mais que na fama e no louvor; mais que nas doçuras e consolações, esperanças e promessas, desejos e méritos; mais que em todos os dons e dádivas que me podeis dar e infundir; mais que em todo gozo e alegria que minha alma possa experimentar e sentir; finalmente, mais que nos anjos e arcanjos e todo o exército celeste; acima de todo o visível e invisível, acima, enfim, de tudo aquilo que vós, meu Deus, não sois.

Porquanto vós, meu Deus, sois bom acima de todas as coisas. Só vós sois altíssimo, só vós poderosíssimo, só vós suficientíssimo e pleníssimo, só vós suavíssimo e verdadeiro consolador, só vós formosíssimo e amantíssimo, só vós nobilíssimo e gloriosíssimo sobre todas as coisas, em quem se olham, a um tempo e plenamente, todos os bens passados, presentes e futuros. Por isso é mesquinho e insuficiente tudo quanto fora de vós mesmo me dais, revelais ou prometeis, enquanto vos não vejo e possuo inteiramente; porque meu coração não pode descansar verdadeiramente, nem estar totalmente satisfeito a não ser em vós, acima de todos os dons e de todas as criaturas.

Ó meu Jesus, esposo diletíssimo, amante puríssimo, senhor absoluto de toda a criação, quem me dera às asas da verdadeira liberdade para voar e repousar em vós! Oh! Quando me será concedido ocupar-me totalmente de vós e experimentar vossa doçura, Senhor meu Deus! Quando estarei tão perfeitamente recolhido em vós, que não me sinta a mim mesmo por vosso amor, mas só a vós, acima de toda sensação e medida, que nem todos conhecem! Agora, porém, não cesso de gemer, e levo, cheio de dor, o peso de minha infelicidade; pois neste vale de lágrimas sucedem tantos males, que muitas vezes me perturbam, entristecem e anuviam a alma; outras vezes me embaraçam, distraem, atraem e emaranham, para me impossibilitar vosso acesso e me privar das doces carícias, que gozam sempre os espíritos bemaventurados! Deixai-vos enternecer por meus suspiros e tantas amarguras que padeço nesta terra.

Ó Jesus, esplendor da eterna glória, consolo da alma desterrada, diante de vós emudece minha boca e meu silêncio vos fala: Até quando tardará a vir o meu Senhor? Venha a este seu servo pobrezinho, trazer-lhe alegria; estenda-lhe a mão e livre este miserável de toda angústia. Vinde, vinde, porque sem vós não posso ter nem um dia, nem uma hora feliz, pois vós sois minha alegria, e sem vós está vazio meu coração. Miserável sou, como que preso e carregado de grilhões, enquanto me não recreeis com a luz de vossa presença e me deis a liberdade, mostrando-me benigno semblante.

Busquem outros o que quiserem em lugar de vós, a mim nenhuma coisa me há de agradar jamais, senão, vós, meu Deus, minha esperança e salvação eterna. Não calarei, nem cessarei de orar, até que volte vossa graça, e vós me faleis no interior.

Jesus: Aqui me tens, venho a ti, porque me chamaste. Moveram me tuas lágrimas e os desejos de tua alma; a humildade e a contrição do teu coração me trouxeram a ti.

A Alma: Eu disse: Chamei-vos, Senhor, e desejei gozar-vos, disposto a desprezar tudo por vosso amor, que vós primeiro me inspirastes buscar-vos. Sede, pois, bendito, Senhor, pela bondade que usais para com vosso servo, segundo vossa infinita misericórdia. Que mais pode fazer vosso servo em vossa presença, senão humilhar-se profundamente diante de vós, e lembrar-se sempre de sua maldade e vileza? Pois nada há semelhante a vós, entre todas as maravilhas do céu e da terra. Vossas obras são perfeitíssimas, vossos juízos verdadeiros, e vossa providência governa todas as coisas. Louvor e glória, pois, a vós, ó Sabedoria do Pai, minha boca vos louva e minha alma vos engrandece, juntamente com todas as criaturas.

Siga-nos e fique por dentro das novidades: