Notícia:: 2,5 milhões de pessoas foram ouvir Bento XVI, em 2011

Da Rádio Vaticano com inserções do blog Dominus Vobiscum

Números que valem a pena serem exibidos com orgulho pelo povo católico, sobretudo para aquelas pessoas que diziam que Bento XVI era antipático e nunca teria o amor do povo católico como teve João Paulo II. A Santa Sé revelou que mais de 2,5 milhões de pessoas participaram nos vários encontros com Sumo Pontífice no Vaticano e na residência apostólica de Castel Gandolfo, em Roma, ao longo de 2011. Isso por si só mostra que o povo católico de todo mundo deseja ouvir o Santo Padre.

Estes dados significam “um crescimento da participação em relação aos últimos três anos”, destacando-se a celebração de beatificação de João Paulo II, a 1 de maio.

Os encontros dominicais e dias santos para a recitação da oração do Angelus (Regina Caeli, na Páscoa) reuniram mais de 1,2 milhões de pessoas, seguindo-se as várias celebrações litúrgicas (846 mil), as 45 audiências públicas semanais (400 mil) e as audiências particulares (101 mil). São números para impressionar qualquer um. Será que algum líder religioso do mundo teve números como esse? Ainda mais se considerarmos que essa contagem é apenas dos católicos que foram ao lugar onde Bento XVI estava. Se levarmos em conta que a grande parte dessas “aparições” do Papa são transmitidas para todo mundo, esse número aumentaria muito, porém é difícil chegar a essa cifra.

É bem verdade que trata-se apenas de dados aproximativos, calculados com base nos pedidos de participação nos eventos dirigidos à Prefeitura e nos ingressos distribuídos pela mesma, bem como nas estimativas de presença nas grandes celebrações na Praça São Pedro.

De fora ficam os dados relativos às quatro viagens internacionais que o Papa realizou (Croácia, Jornada Mundial da Juventude-Madrid [Espanha], Alemanha e Benim), para além das deslocações na Itália (Veneza, São Marino, Ancona, Calábria e jornada inter-religiosa pela Paz [Assis]).

E agora fica a pergunta que não quer calar: Será que os católicos do mundo acham que Bento XVI é tão antipático assim? Pelo menos os números mostram o contrário!

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Anúncios

Oração:: Ladainha do Preciosíssimo Sangue de Jesus

No podcast de ontem, rezamos a Ladainha do Preciosíssimo Sangue de Jesus. Essa oração sempre foi muito providente na minha vida. Em todos os momentos de aflição que passei, foi rezando essa Ladainha que encontrei o conforto do Senhor. Gosto  de rezá-la sempre, e se possível diante de Jesus Sacramentado. Clamar pelo Sangue de Jesus é uma prática antiga da Igreja Católica, que ensina a força do Sangue Daquele que morreu pelos nossos pecados. Se você quiser rezar conosco, segue a oração abaixo!

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.

Deus Pai dos céus, tende piedade de nós.
Deus Filho, redentor do mundo tende piedade de nós.
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós.
Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.

Sangue de Cristo, Sangue do Filho Unigênito do Eterno Pai, salvai-nos.
Sangue de Cristo, Sangue do Verbo de Deus encarnado, salvai-nos.
Sangue de Cristo, Sangue do Novo e Eterno Testamento, salvai-nos.
Sangue de Cristo, correndo pela terra na agonia, salvai-nos.
Sangue de Cristo, manando abundante na flagelação, salvai-nos.
Sangue de Cristo, gotejando na coroação de espinhos, salvai-nos.
Sangue de Cristo, derramado na cruz, salvai-nos.
Sangue de Cristo, preço da nossa salvação, salvai-nos.
Sangue de Cristo, sem o qual não pode haver redenção, salvai-nos.
Sangue de Cristo, que apagais a sede das almas e as purificais na Eucaristia, salvai-nos.
Sangue de Cristo, torrente de misericórdia, salvai-nos.
Sangue de Cristo, vencedor dos demônios, salvai-nos.
Sangue de Cristo, fortaleza dos mártires, salvai-nos.
Sangue de Cristo, virtude dos confessores, salvai-nos.
Sangue de Cristo, que suscitais almas virgens, salvai-nos.
Sangue de Cristo, força dos tentados, salvai-nos.
Sangue de Cristo, alívio dos que trabalham, salvai-nos.
Sangue de Cristo, consolação dos que choram, salvai-nos.
Sangue de Cristo, esperança dos penitentes, salvai-nos.
Sangue de Cristo, conforto dos moribundos, salvai-nos.
Sangue de Cristo, paz e doçura dos corações, salvai-nos.
Sangue de Cristo, penhor de eterna vida, salvai-nos.
Sangue de Cristo, que libertais as almas do Purgatório, salvai-nos.
Sangue de Cristo, digno de toda a honra e glória, salvai-nos.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós, Senhor.

V. Remistes-nos, Senhor com o Vosso Sangue.
R. E fizestes de nós um reino para o nosso Deus.

Oremos: Todo-Poderoso e Eterno Deus, que constituístes o Vosso Unigênito Filho, Redentor do mundo, e quisestes ser aplacado com o seu Sangue, concedei-nos a graça de venerar o preço da nossa salvação e de encontrar, na virtude que Ele contém, defesa contra os males da vida presente, de tal modo que eternamente gozemos dos seus frutos no Céu. Pelo mesmo Cristo, Senhor nosso. Assim seja.

Oferecimento: Eterno Pai, eu Vos ofereço o Sangue preciosíssimo de Jesus Cristo em desconto dos meus pecados, em sufrágio das santas almas do Purgatório e pelas necessidades da Santa Igreja e por todos os doentes.

Súplica a Nossa Senhora: Mãe Dolorosa, peço-vos pelo Vosso sofrimento na morte de Vosso Filho, que ofereçais ao Pai Eterno o precioso Sangue que jorrou das Chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo Crucificado pelos pobre Sacerdotes transviados, que se tornaram infiéis a sua sublime vocação, para que quanto antes voltem junto ao Bom Pastor.

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Estudo: O Amor que vem da cruz:: Morremos com Cristo para ressuscitar com Ele

Uma boa notícia a todos os batizados:

O Batismo, cujo sinal original e pleno é a imersão, significa eficazmente a descida ao túmulo do cristão que morre para o pecado com Cristo em vista de uma vida nova: “Pelo Batismo nós fomos sepultados com Cristo na morte, a fim de que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também nós vivamos vida nova” (Rm 6,4). (Cat. §628)

Quando somos batizados, deixamos de ser criaturas de Deus para nos tornarmos em Cristo, Filhos de Deus. E quando isso acontece, passamos a fazer, ainda que de forma mística, parte do Corpo de Cristo. Falando de uma forma bem simples para você entender: Nos primórdios do cristianismo, a pessoa quando era batizada ela mergulhava nas águas. Ao fazer isso, ela estava “afundando” o homem e a mulher velha para que dali surgisse um homem novo e uma mulher nova.

Por isso dizemos que morremos com Cristo, e ressuscitamos com Ele. Essa é a boa nova que temos para hoje. Eu e você não somos chamados a uma vidinha mixuruca. Não somos chamados a uma sobrevida. Somos chamados a ter uma vida de alegrias em Cristo.

Vida Nova significa uma vida alegre, cheia de vitalidade. Não significa uma vida estragada pelo pecado. Essa é a vida velha. Quem decide pelo batismo, e mais pra frente faz a confirmação desse mesmo batismo (Crisma), é a pessoa que deseja esse novo viver.

É possível ser feliz e viver uma vida de plenas realizações estando longe do pecado. A alegria verdadeira não brota de uma vida de pecado. Ela vem do próprio Cristo que é cabeça da Igreja. Quem recebe essa alegria pode testemunhar isso. A alegria de Cristo permanece. A alegria das baladas termina quando a balada termina. Não digo que você precisa ser alguém que não se diverte. Muito pelo contrário. A diversão faz parte da vida. O que digo é que precisamos ter limites. Um homem novo tem limites. A mulher nova também viu? É possível ser feliz sem pecar.

Pode sair? Claro! Desde que você tenha consciência do lugar aonde você vai, e com quem você vai. Pode namorar? Com certeza! Desde que seja um namoro dentro dos limites de Deus e da decência. Vamos combinar! Católico derrubando o muro é feio! Católico “pegador” mais feio ainda! Católica piriguete melhor nem pensar! Mas se for um namoro decente pode sim. Lembre-se: Castidade e Respeito são fundamentais. Pode dançar? Eu amo dançar. Pena que minha noiva não seja assim tão dançarina. Dependendo do lugar e do tipo de dança, não é pecado algum. Pode tomar uma cervejinha? Na bíblia não diz que se não pode beber. Na bíblia diz que é proibido se embriagar (olha o limite ai!). Além disso, você pode ver um filme, ir ao teatro, parques, praia, viagens… Tem um monte de coisas bacanas para se fazer. O que um homem e uma mulher ressuscitada com Cristo não pode fazer é pecar! O pecado sim é coisa de homens e mulheres velhos.

Nosso intuito com esse texto é que você está lendo esse blog hoje, reveja sua vida e se proponha a viver 2012 como um ano diferente. Que você possa viver em plenitude, mas sem pecado. Viver em abundância com alegria, com vida, com muitos amigos, e muitas realizações. Mas que possa ser um ano onde você viva tudo isso, sem desagradar o Senhor Jesus, pois você foi ressuscitado (a) Nele pelo Batismo.

Podemos combinar assim?

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

AVISO:: Estamos assumindo aqui no blog Dominus Vobiscum uma campanha de oração pela Jornada Mundial da Juventude. A proposta é que todo católico reze um terço por dia de hoje até o evento que acontecerá em 2013 no Rio de Janeiro. Você topa o desafio?

Evangelho do Dia:: A paz de Deus pertence aos que O servem

Do Evangelho Quotidiano

Ao chegarem os dias da purificação, segundo a Lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém para O apresentarem ao Senhor, conforme está escrito na Lei do Senhor: Todo o primogénito varão será consagrado ao Senhor e para oferecerem em sacrifício, como se diz na Lei do Senhor, duas rolas ou duas pombas. Ora, vivia em Jerusalém um homem chamado Simeão; era justo e piedoso e esperava a consolação de Israel. O Espírito Santo estava nele. Tinha-lhe sido revelado pelo Espírito Santo que não morreria antes de ter visto o Messias do Senhor. Impelido pelo Espírito, veio ao templo, quando os pais trouxeram o menino Jesus, a fim de cumprirem o que ordenava a Lei a seu respeito. Simeão tomou-o nos braços e bendisse a Deus, dizendo: Agora, Senhor, segundo a tua palavra, deixarás ir em paz o teu servo, porque meus olhos viram a Salvação que ofereceste a todos os povos, Luz para se revelar às nações e glória de Israel, teu povo. Seu pai e sua mãe estavam admirados com o que se dizia dele. Simeão abençoou os e disse a Maria, sua mãe: Este menino está aqui para queda e ressurgimento de muitos em Israel e para ser sinal de contradição; uma espada trespassará a tua alma. Assim hão-de revelar-se os pensamentos de muitos corações. (Lc 2,22-35)

Comentário feito por São Cipriano (c. 200-258), bispo de Cartago e mártir

O Reino de Deus está próximo (Lc 21,31). O Reino de Deus, irmãos muito queridos, aproxima-se agora. Com o fim do mundo, anuncia-se já a recompensa da vida, a felicidade da salvação eterna, a segurança perpétua e a alegria do paraíso que outrora perdemos. E já as realidades do céu se sucedem às realidades humanas, as grandes às pequenas, as eternas às temporais. Haverá lugar à inquietação, à apreensão pelo futuro? […]

Com efeito, está escrito que o justo viverá da fé (Rm 1,17). Se fordes justos e viverdes da fé, se acreditardes verdadeiramente em Jesus Cristo, porque não vos alegrareis então ao ser chamados para Ele […], uma vez que estais certos da promessa de Deus e destinados a estar com Cristo? Tomai o exemplo de Simeão, o justo: ele foi verdadeiramente justo e observou fielmente os mandamentos de Deus. Uma inspiração divina tinha-lhe dado a conhecer que não morreria sem primeiro ter visto a Cristo. Assim, quando Cristo, ainda criança, veio ao Templo com Sua mãe, apercebeu-se, iluminado pelo Espírito Santo, de que o Salvador tinha nascido, como lhe tinha sido predito; e, à vista d’Ele, compreendeu que a sua morte estava iminente.

Muito alegre com essa perspectiva e agora seguro de ser em breve chamado para junto de Deus, tomou a criança nos braços e exclamou, bendizendo o Senhor: Agora, Senhor, deixarás ir em paz o Teu servo, segundo a Tua palavra, pois os meus olhos viram a Salvação. Demonstrava assim e testemunhava que a paz de Deus pertence aos que O servem, que gozam da doce quietude e da liberdade, quando, subtraídos aos tormentos do mundo, alcançam o refúgio e a segurança eternos. […] É somente então que a alma encontra a paz verdadeira, o repouso total, a segurança duradoira e perpétua.

Siga-nos e fique por dentro das novidades: