Evangelho do Dia:: Vereis o Céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo

Do Evangelho Quotidiano

Naquele tempo, Jesus resolveu partir para a Galileia. Encontrou Filipe, e disse-lhe: Segue-Me! Filipe era de Betsaida, a cidade de André e de Pedro. Filipe encontrou Natanael e disse-lhe: Encontrámos aquele sobre quem escreveram Moisés, na Lei, e os Profetas: Jesus, filho de José de Nazaré. Então disse-lhe Natanael: De Nazaré pode vir alguma coisa boa? Filipe respondeu-lhe: Vem e verás! Jesus viu Natanael, que vinha ao seu encontro, e disse dele: Aí vem um verdadeiro israelita, em quem não há fingimento. Disse-lhe Natanael: Donde me conheces? Respondeu-lhe Jesus: Antes de Filipe te chamar, Eu vi-te quando estavas debaixo da figueira! Respondeu Natanael: Rabi, Tu és o Filho de Deus! Tu és o Rei de Israel! Retorquiu-lhe Jesus: Tu crês por Eu te ter dito: Vi-te debaixo da figueira? Hás-de ver coisas maiores do que estas! E acrescentou: Em verdade, em verdade vos digo: vereis o Céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo por meio do Filho do Homem. (Jo 1,43-51)

Comentário feito por São Nersès Snorhali (1102-1173), patriarca armênio

Tu chamaste bem-amado a Jacó, o filho mais novo de Isaac e de Rebeca, Senhor; Tu lhe mudaste o nome para Israel (Gn 32,29). Tu lhe revelaste o futuro, mostrando-lhe a escada que une a terra ao céu: no topo estava Deus, com os olhos fixos no mundo, e pela escada subiam e desciam os anjos. […] Era o símbolo do grande mistério, como diziam os homens que o Espírito iluminava. […]

Também eu, para o bem, sou o filho mais novo. Para o mal, seguramente sou um homem maduro, como o filho mais velho, Esaú […]: vendi o meu tesouro para satisfazer a minha cobiça (Gn 25,33) e apaguei o meu nome do Livro da Vida onde estão inscritos nos céus os primeiros abençoados (Sl 68,29).

Suplico-Te, ó Luz do alto, Príncipe dos corações de fogo. Que também para mim estejam abertas as portas do céu, como o estiveram outrora para Israel. Pela Tua graça, faz subir a minha alma caída pela escada de luz, sinal misterioso dado aos homens do seu regresso da terra ao céu. Pelo engano do Maligno, perdi a unção perfumada do Teu espírito; digna-Te ungir de novo a minha cabeça com a Tua direita protectora. Eu não Te resisto, ó poderoso, num corpo a corpo como Jacob (Gn 32,25), porque não sou senão fraqueza.

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s