Notícia:: Ciência comprova que as pessoas não nascem gays

Da ACI Digital com inserções do blog Dominus Vobiscum

Uma informação que vale a pena ser lida por todos os católicos, sobretudo àqueles que querem se informar sobre a posição da Igreja sobre o homossexualismo. No Site ACI Digital, encontrei uma matéria onde um psicólogo que trabalhou por 21 anos como psicoterapeuta e afirma ser “ex-gay”, diz que embora hajam muitas investigações sobre as possíveis causas genéticas, biológicas ou hormonais da orientação sexual, nunca houve descobertas que permitam aos cientistas chegar à conclusão de que a orientação sexual esteja determinada por um ou vários fatores particulares. “A ciência diz que as pessoas não nascem gays”.

A entrevista original foi dirigida ao jornal espanhol El Pais onde ele falou sobre seu livro “Compreender e sanar a homossexualidade”, que foi colocado a venda em 2004 e que ganhou uma nova revisão em 2012. Segundo a matéria, o livro tem sido bem aceito pelo público, que inclui homossexuais.

Claro que um livro desse porte causa a indignação da causa gayzista. Diversos movimentos de lésbicas, gays, transexuais e bissexuais (conhecidos como LGTB) pediram que o livro fosse retirado das livrarias. Embora o livro aborde pesquisas científicas, ele está sendo considerado um ataque à liberdade de expressão. Nada mais natural da parte do Movimento Gayzista, que busca usar a ciência a sua conveniência. Quando é bom para eles, a ciência é importante. Quando a ciência traz números e dados contra sua causa, eles protestam e fazem barulho.

Compreender e sanar a homossexualidade – Livro que ainda não foi lançado no Brasil, mas que já causa polêmica no mundo.

Compreender e sanar a homossexualidade – Livro que ainda não foi lançado no Brasil, mas que já causa polêmica no mundo.

Richard Cohen, autor do livro, se define como “ex-gay” e afirmou que a Associação Norte-Americana de Psicologia depois de muitas investigações chegou à conclusão de que as pessoas não nascem homossexuais.

Cohen se dizia gay por 21 anos e tinha até um companheiro, mas mesmo assim sofria por viver nesse estado e reconheceu que só não deu o passo para sair dessa vida antes, porque “muitos terapeutas me diziam que eu tinha nascido gay, que não havia nada a ser feito. Que eu devia aceitar e viver uma vida gay”. O autor explicou que atrás das pessoas homossexuais quase sempre há uma história de dor que preferem ocultar.

“Sob meu desejo pelos homens havia uma ferida. Não recordava que meu tio tinha abusado sexualmente de mim. É algo que reprimi durante 25 anos, até que fiz minha terapia. Então encontrei a um mentor masculino, heterossexual. Quando experimentei o luto por esse abuso minhas tendências homossexuais desapareceram”.

Ao referir-se às causas da homossexualidade Cohen sustenta que o abuso sexual é uma das razões e explicou que “nunca é uma coisa só. É uma combinação de vários fatores. 50 por cento de meus clientes sofreu abuso sexual por parte de alguém do mesmo sexo”.

É um mito afirmar que se nasce gay porque cientificamente e isso não é válido. “Mas tampouco se pode dizer que ser gay seja uma opção. A pessoa não acorda um dia e decide ser gay. Há uma série de fatores combinados que fazem que alguém se comporte como gay.

> Leia também: O Papa, a Igreja e o “Casamento Gay”

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Anúncios

7 comentários sobre “Notícia:: Ciência comprova que as pessoas não nascem gays

    • Eles não gostam de ser contrariados. Querem que nós héteros sejamos igual vaquinhas de presépio: Fiquemos paradinhos enquanto eles fazem a bagunça!

      Desculpem-nos mas isso não será possível!

      Pax Domini

      • Creio que também podemos nos manifestar contra eles, afinal eles blasfemam contra nossa Fé e ainda usam de nossos sinais como atentado à moral (basta lembrar o episódio do uso indevido de imagens de São Sebastião e São João Batista na parada gay no ano passado, entre outros acontecimentos). Esta manifestação deveria se basear no direito de cada cristão manifestar sua visão sobre os fatos, ou, caso contrário, estaríamos sofrendo preconceito religioso. Se eles podem acusar a todos de preconceito a torto e a direito, por que nós, cristãos, também não o podemos?

  1. Pingback: O Papa, a Igreja e o “casamento” Gay « Dominus Vobiscum

  2. Pingback: Brasil: Um país onde os políticos não tem a educação que deveriam ter « Dominus Vobiscum

  3. Pingback: Notícia:: Jornal denuncia que agencia Reuters mentiu sobre discurso do Papa e o “matrimônio” gay « Dominus Vobiscum

  4. Pingback: Notícia:: Deputado gay ataca o Papa Bento XVI com informações falsas da Reuters « Dominus Vobiscum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s