Notícia:: Casamento é coisa séria: Papa pede mais rigor com as nulidades matrimoniais

Da ACI Digital com inserções do Blog Dominus Vobiscum

Casamento é coisa séria. E Bento XVI leva isso tão a sério que resolveu fazer com que os católicos pensem duas vezes antes de dar o passo definitivo do matrimônio. Ele pediu aos membros do Tribunal Rota Romana, que estiveram com ele na inauguração do Ano Judicial, que atuem com mais rigor na hora de julgar as causas de nulidade matrimoniais, evitando transformar “qualquer dificuldade conjugal” em um sintoma de possível nulidade. O pedido do Papa embora pareça a primeira vista um tanto quanto radical, na verdade tem o desejo de preservar a essência do casamento católico: Um sacramento que precisa ser vivido e preservado pelo conjugues. A Igreja por sua vez, tem a missão de ajudar o casal a superar suas crises e fortalecer suas vidas no amor que os uniu.

A indissolubilidade do matrimônio é, segundo o Santo Padre, una propriedade essencial deste sacramento. Não se pode anular um casamento por qualquer motivo.

“Corre-se o grave risco de ficar sem um ponto de referência objetivo para os pronunciamentos de nulidade, transformando qualquer dificuldade conjugal em um sintoma de falta de existência da união” (Papa Bento XVI)

O Pontífice ressaltou que não é porque as pessoas estão vivendo um segundo casamento (irregular) que a Igreja deve correr atrás de motivos que justifiquem uma anulação. É preciso que as justificativas sejam justas e os argumentos sejam válidos, afinal de contas a verdade é uma só.

Muitas são as causas que podem tornar nulo o matrimônio sacramental. É preciso deixar claro que a Igreja não anula uniões sacramentais validamente contraídas e consumadas; mas pode, após processo do Tribunal Eclesiástico, reconhecer que nunca houve casamento, mesmo nos casos em que todos o tinham como válido.

Por exemplo: Em muitos casos leva-se em conta as capacidades e limitações psíquicas dos noivos para contrair obrigações matrimoniais para sempre. Não basta analisar o comportamento externo de alguém para o conhecer; às vezes, muitos atos das pessoas são irresponsáveis, assumidos sem consciência plena porque podem faltar o senso de responsabilidade, a maturidade ou a liberdade necessárias para que o ato tenha valor plenamente humano e jurídico.

Segundo os últimos dados, no final de 2008, as causas pendentes da Rota Romana eram 1118, nas quais, 664 eram procedente de Europa, 376 da América, 66 da Ásia, oito da África, e 3 da Oceania. A grande maioria dos casos que chegam ao esse tribunal estão relacionados com a nulidade.

Isso não é apenas importante para os casais em crise: Os casais de noivos precisam pensar bem antes de dar o primeiro passo. Um casamento católico é um matrimônio que deve durar para sempre. Mais importante do que festas, vestidos, decorações e buffets, o matrimônio é um passo que tem consequências decisivas na vida do católico. Hoje muitos irmãos e irmãs lamentam a inconsequência das suas escolhas e sofrem por terem que optar entre um novo casamento ou viver sua fé em plenitude, haja visto que quem vive uma segunda união fora da Igreja, é privado da Eucaristia e da Confissão.

E antes que algum “católico moderninho” venha protestar, é preciso que se diga que casamento é coisa séria e Bento XVI precisa sim proteger aquilo que tange a nossa Doutrina.

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Um comentário sobre “Notícia:: Casamento é coisa séria: Papa pede mais rigor com as nulidades matrimoniais

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s