Notícia:: Marcha pela Vida reuniu 400 mil pessoas em Washington e a imprensa cala… uma vez mais

Marcha pela vida acontece todo dia 23 de janeiro em razão da decisão judicial Roe V. Wade da Corte Suprema que legalizou o aborto nos Estados Unidos.

Da ACI Digital

400.000 pessoas de todo o país se reuniram na segunda-feira 23 de janeiro em Washington DC na célebre Marcha pela Vida que a cada ano pede pelos não nascidos nos Estados Unidos. Como já é tradição os grandes meios de comunicação ignoraram o evento.

A reunião congregou a jovens, mulheres, homens e crianças de todo o país que durante várias horas suportaram intenso frio, neblina e até chuva enquanto percorriam as principais ruas da capital americana até a sede do Capitólio. A marcha foi realizada um dia depois do aniversário número 39 da decisão judicial Roe V. Wade da Corte Suprema que legalizou o aborto nos Estados Unidos.

Os manifestantes se reuniram no National Mall para escutar as dissertações de deputados e líderes pró-vida. O Presidente da Câmara de Representantes, John Boehner (Republicano-Ohio), afirmou aos manifestantes que “a vida e a liberdade” são dois princípios fundamentais que se entrelaçam para “formar o núcleo de nosso caráter nacional.”

A morte violenta de crianças inocentes não é um valor americano. (Deputado Chris Smith)

“Quando afirmamos a dignidade da vida, afirmamos nosso compromisso com a liberdade”, disse. Quando não somos capazes de defender a vida, a liberdade se vê diminuída.”

Boehner –que tem 11 irmãos– pronunciou umas palavras de abertura na marcha, nas quais recordou que “a vida humana não é uma mercadoria política ou econômica. A defesa da vida não é uma questão de partido mas tema de princípios”.

Por sua Marcha, o deputado Chris Smith (Republicano-Nova Jersey), explicou ante a multidão que a morte violenta de crianças inocentes “não é um valor americano”. Ele agradeceu aos presentes na marcha pela seu “abnegada luta pela oração, o jejum e as obras” para participar do que ele chamou “o maior movimento de direitos humanos na terra.”

Imprensa em silêncio

Assim como no Brasil, a imprensa americana se calou ante as manifestações contra a descriminalização do aborto. Ainda assim deseja ser chamada de "imparcial".

Os cantos e gritos dos manifestantes se escutaram em toda o percurso mas foram ignorados por meios importantes como o jornal New York Times.

Kristen Walker, vice-presidenta da organização pró-vida New Wave Feminists, disse que há quem “quer faze-nos acreditar que quase meio milhão de pessoas tomando as ruas cada ano pelo aniversário da decisão Roe Vs. Wade não é de interesse jornalístico porque ocorre todos os anos”.

Além disso, denunciou que há outros meios como o Washington Post que deram certa cobertura ao evento, mas reduzindo-o a um enfrentamento com os abortistas e alguns comentários em seus blogs online.

O Washington Post “manipulou um evento no qual centenas de milhares de americanos livres de todo o país se reuniram na capital de sua nação para fazer que sua voz seja ouvida, e o apresentou como um pequeno e feio confronto entre fanáticos”.

Cerca de 400 mil pessoas foram as ruas. Definitivamente o povo não deseja a descriminalização do aborto!

Segundo Walker, a intenção da imprensa secular majoritariamente abortista é apresentar os pró-vida como “um grupo marginal de fanáticos” e desmoralizar os organizadores.

“Quase todos os canais, jornais e revistas são a voz a favor do aborto. Estamos em inferioridade numérica, mas não nos calaremos. A chave para ganhar a guerra da informação quando se trata do aborto está nos novos meios de comunicação como as redes sociais”.

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Anúncios

Padres do Deserto: Sentenças do Pai Evágrio

Apotegmas do Pai Evágrio - Do Site Central de Obras do Cristianismo Primitivo

Evágrio Pôntico foi um escritor, asceta e monge cristão. Dirigiu-se ao Egito, a Pátria dos Monges, a fim de ver a experiência desses homens no deserto, e acabou por se juntar a uma comunidade monástica do Baixo Egito. Da sua vivência com os monges, traçou as principais doenças espirituais que os afligiam – os oito males do corpo; esta doutrina foi conhecida de João Cassiano, que a divulgou pelo Oriente; mais tarde, o Papa Gregório Magno também ouviu falar nela, e adaptou-a para o Ocidente como os sete pecados capitais e reduzindo de 8 para 7 – a saber a soberba, a avareza, a inveja, a ira, a luxúria, a gula e a preguiça (à qual Evágrio chamara de acídia e tristeza).

1. Disse o abade Evágrio: “O início da salvação é condenar-se a si mesmo”.

2. Pai Evágrio disse: “Retirem-se as tentações e ninguém será salvo”.

3. Dizia abade Evágrio: “Se te foge a coragem, reza. Reza com temor e tremor, com ardor, sobriedade e vigilância. Assim deve-se rezar, sobretudo por causa dos nossos inimigos invisíveis que são malvados e especialistas no mal; e exatamente neste ponto nos armarão ciladas”.

Leia também >> Quem eram os padres do deserto? | Padres do Deserto: Sentenças do Pai Abraão | Padres do Deserto: Sentenças do Pai Agatão | Padres do Deserto: Sentenças do Pai Ammoes | Padres do Deserto: Sentenças do Abade Antônio | Padres do Deserto: Sentenças do Pai Arsênio | Padres do Deserto: Sentença do Pai Daniel sobre a Eucaristia

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Evangelho do Dia:: Porque nossa Igreja é chamada católica?

Do Evangelho Quotidiano

Naquele tempo, o Senhor designou outros setenta e dois discípulos e enviou-os dois a dois, à sua frente, a todas as cidades e lugares aonde Ele havia de ir. Disse-lhes: A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, portanto, ao dono da messe que mande trabalhadores para a sua messe. Ide! Envio-vos como cordeiros para o meio de lobos. Não leveis bolsa, nem alforge, nem sandálias; e não vos detenhais a saudar ninguém pelo caminho. Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: A paz esteja nesta casa! E, se lá houver um homem de paz, sobre ele repousará a vossa paz; se não, voltará para vós. Ficai nessa casa, comendo e bebendo do que lá houver, pois o trabalhador merece o seu salário. Não andeis de casa em casa. Em qualquer cidade em que entrardes e vos receberem, comei do que vos for servido, curai os doentes que nela houver e dizei-lhes: O Reino de Deus já está próximo de vós. (Lc 10,1-9)

Comentário feito por São Cirilo de Jerusalém (313-350), Bispo de Jerusalém e Doutor da Igreja

A Igreja é chamada católica ou universal porque está espalhada por todo o mundo, de uma à outra extremidade da terra, e porque universalmente e sem erro ensina toda a doutrina que os homens devem conhecer, sobre as coisas visíveis ou invisíveis, celestes ou terrestres. É chamada católica também porque conduz ao verdadeiro culto toda a classe de homens, autoridades e súbditos, doutos e incultos. É católica finalmente porque cura e sara todo o gênero de pecados, tanto os da alma como os do corpo, e possui todo o género de virtudes, qualquer que seja o seu nome, em obras e palavras e nos mais diversos dons espirituais.

Com toda a propriedade é chamada Igreja, quer dizer, assembleia convocada, porque convoca e reúne a todos na unidade, tal como o Senhor determina no Levítico: convoca toda a assembléia para a entrada da tenda da reunião (8,3) […]. E, no Deuteronômio, diz Deus a Moisés: convoca o povo para junto de Mim, a fim de ouvirem as Minhas palavras (4,10). […] Também o Salmista proclama: eu Te darei graças na solene assembleia, e Te louvarei no meio da multidão (Salmo 35/34,18) […].

Mas foi a partir das nações gentias que depois o Salvador instituiu uma segunda assembleia, a nossa Santa Igreja dos cristãos, acerca da qual disse a Pedro: e sobre esta Pedra edificarei a Minha Igreja, e as portas do Abismo nada poderão contra ela (Mt 16,18). […] E logo que a primeira assembleia fundada na Judeia foi destruída, multiplicaram-se por toda a terra as Igrejas de Cristo. Delas falam os Salmos, que dizem: Aleluia! Cantai ao Senhor um cântico novo, louvai-O na assembleia dos fiéis! (149,1). […] E é a respeito desta nova Igreja Santa e Católica que Paulo escreve a Timóteo: quero que saibas como deves proceder na casa de Deus, esta Igreja do Deus vivo, coluna e sustentáculo da Verdade (1Tm 3,15).

Veja também > 26 de Janeiro, dia de São Timóteo

Siga-nos e fique por dentro das novidades: