Padres do Deserto: Sentenças do Pai João, o anão II

Apotegmas do pai João, o anão - Do Site Central de Obras do Cristianismo Primitivo

Mais sete estórias sobre o Abade João, pequeno no tamanho (porque era Anão), porém grande na fidelidade e no amor ao Senhor.

1. Pai João disse: “Pusemos a carga leve de um lado, que é a auto-acusação, e nos carregamos com um grande peso que é a auto-justificação”.

2. Ele também disse: “Humildade e temor de Deus estão acima de todas as virtudes”.

3.  Pai João deu este conselho: “Vigiar significa sentar-se na cela e estar sempre presente a Deus. Isto é o que significa o dizer: ‘eu vigiava e Deus veio até mim'”.

4. Um dos Padres disse dele: “Quem é esse João, que pela sua humildade tem toda cidade de Scete pendurada no seu dedo mínimo?”

5. Pai João, o Anão, disse: “Havia um homem muito espiritual que vivia uma vida reclusa. Ele era muito considerado na cidade e gozava de grande reputação. Disseram-lhe que um ancião, à beira da morte o chamava para abraçá-lo antes de adormecer. Ele pensou consigo: se eu for com a luz do dia, homens acorrerão atrás de mim, dando-me grande honra e não ficarei em paz com tudo isso. Então, irei à noite, na escuridão, e passarei despercebido. Mas vejam só: dois anjos foram enviados por Deus com luzeiros para dar-lhe luz. Então a cidade inteira veio para fora para ver sua glória. Quanto mais ele desejava correr da glória, mais glorificado ele era. Nisso se cumpriu o que está escrito: ‘aquele que se humilha será exaltado'” (Lc 14,11).

6. Pai João, o Anão, disse: “Uma casa não é construída do topo para baixo. Deve-se começar com a fundação para alcançar o topo”. Eles lhe disseram: “O que isso significa?” Ele respondeu: “A fundação é nosso próximo, a quem devemos ganhar, e este é o lugar para começar. Pois todos os mandamentos de Cristo dependem desse um”.

7. Pai Poemen disse que Pai João teria dito que os santos são como um grupo de árvores, cada uma produzindo um fruto diferente, mas irrigadas com a mesma fonte. As práticas de um santo diferem das do outro, mas é o mesmo Espírito que trabalha em todos eles.

Leia também >> Quem eram os padres do deserto? | Padres do Deserto: Sentenças do Pai Abraão | Padres do Deserto: Sentenças do Pai Agatão | Padres do Deserto: Sentenças do Pai Ammoes | Padres do Deserto: Sentenças do Abade Antônio | Padres do Deserto: Sentenças do Pai Arsênio | Padres do Deserto: Sentença do Pai Daniel sobre a Eucaristia | Padres do Deserto: Sentenças do Pai EvágrioPadres do Deserto: Histórias diversas I | Padres do Deserto: Sentenças do Pai Isidoro | Padres do Deserto: Sentenças do Pai João, o anão I

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Anúncios

5 comentários sobre “Padres do Deserto: Sentenças do Pai João, o anão II

  1. Pingback: Padres do Deserto: Sentenças do Pai João, o anão III « Dominus Vobiscum

  2. Pingback: Padres do Deserto: Sentenças do Pai Macário « Dominus Vobiscum

  3. Pingback: Padres do Deserto: Sentenças do Pai Pastor « Dominus Vobiscum

  4. Pingback: Padres do Deserto: Sentenças do Pai Pastor II « Dominus Vobiscum

  5. Pingback: Padres do Deserto: Sentenças do Pai Poemen « Dominus Vobiscum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s