Evangelho do Dia:: Ide pelo mundo inteiro

Evangelho Quotidiano

Naquele tempo, Jesus apareceu aos Onze e disse-lhes: Ide pelo mundo inteiro, proclamai o Evangelho a toda a criatura. Quem acreditar e for batizado será salvo; mas, quem não acreditar será condenado. Estes sinais acompanharão aqueles que acreditarem: em meu nome expulsarão demônios, falarão línguas novas, apanharão serpentes com as mãos e, se beberem algum veneno mortal, não sofrerão nenhum mal; hão-de impor as mãos aos doentes e eles ficarão curados. Então, o Senhor Jesus, depois de lhes ter falado, foi arrebatado ao Céu e sentou-se à direita de Deus. Eles, partindo, foram pregar por toda a parte; o Senhor cooperava com eles, confirmando a Palavra com os sinais que a acompanhavam. (Mc 16,15-20)

Comentário feito por Bem-aventurado John Henry Newman (1801-1890), teólogo, fundador do Oratório em Inglaterra

Fortalecei as mãos débeis, os joelhos enfraquecidos (Heb 12,12; Is 35,3). […] Levado por Barnabé e Paulo aquando da sua primeira viagem apostólica, São Marcos abandonou-os muito rapidamente para regressar a Jerusalém (At 15,38). Ora, depois disto, tornou-se colaborador de São Pedro em Roma (1 Pd 5,13). Foi lá que compôs o seu Evangelho, principalmente a partir do que este apóstolo lhe terá contado. Por último, foi enviado por Pedro a Alexandria, no Egito, onde fundou uma Igreja, que foi uma das mais rigorosas e das mais eficazes desses tempos iniciais. […] Por conseguinte, aquele que abandonou a causa do Evangelho perante os primeiros perigos revelou-se depois […] um servo muito determinado e fiel de Deus […], e o instrumento desta mudança parece ter sido São Pedro, que soube admiravelmente fazer renascer este discípulo tímido e covarde.

Através desta história é-nos dada de uma lição: pela graça de Deus, o mais frágil pode tornar-se forte. Por conseguinte, não podemos confiar apenas em nós mesmos, nem desprezar um irmão que demonstra fraqueza, nem desesperar por sua causa, mas carregar o seu fardo (Ga 6,2) e ajudá-lo a seguir em frente. […] A história de Moisés mostra-nos o exemplo de um temperamento orgulhoso e impetuoso que o Espírito domou ao ponto de fazer dele um homem de uma doçura excepcional […]: um homem muito humilde, mais que todos os homens que há sobre a face da terra (Nm 12,3) […] A história de Marcos mostra um caso de mudança ainda mais raro: a passagem da timidez ao arrojo. […] Admiremos então em São Marcos uma transformação mais surpreendente que a de Moisés: Graças à fé, da fraqueza, recobraram a força, tornaram-se fortes (cf. Hb 11,34).

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s