N.S. da Visitação Peregrina retoma visita as casas a partir da segunda quinzena de junho

Atenção amigos da Paróquia Santa Isabel de Osasco: Agora que o casamento passou e conseguimos organizar a maioria das coisas, o Apostolado da Nossa Senhora da Visitação Peregrina irá retornar as suas habituais visitas as casas para a oração do Santo Terço.

Para quem não conhece este apostolado que começou ano passado em Osasco, uma breve explicação: Toda terça-feira, a imagem de Nossa Senhora da Visitação Peregrina visita uma família. Na chegada recitamos o terço, partilhamos a palavra e ao final, pedimos juntos que Nossa Senhora realize uma transformação naquela família. Depois disso, a imagem permanece na casa da pessoa visitada até o final de semana, onde aquela família vai poder rezar junta, pedindo a intercessão da Virgem Maria para aquele lar (clique aqui para saber mais). Durante esse curto período de apostolado, muitas pessoas testemunharam da graça de ter a visita de Nossa Senhora em suas casas.

A partir da segunda quinzena de junho, a imagem voltará a peregrinar nas casas e estaremos unidos com os irmãos na recitação do Santo Terço. Se você mora nas proximidades da Paróquia Santa Isabel de Osasco e deseja que a imagem peregrina vá a sua casa, entre em contato conosco.

O desejo do nosso coração é fazer com que todas as famílias da região criem o bom hábito de recitar o Santo Rosário sobretudo em família, para que o inimigo de Deus não tenha força em suas vidas. Se você deseja pedir intenções para os terços que recitamos juntos clique aqui e deixe seu pedido.

Nossa Senhora da Visitação Peregrina Rogai por Nós!

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  
Anúncios

Estudo: O justo juiz:: Estamos na última hora

Desde a Ascensão, o desígnio de Deus entrou em sua consumação. Já  estamos na “última hora” (1Jo 2,18)”. “Portanto, a era final do mundo já  chegou para nós, e a renovação do mundo está  irrevogavelmente realizada e, de certo modo, já está antecipada nesta terra. Pois já na terra a Igreja se reveste de verdadeira santidade, embora imperfeita.” O Reino de Cristo já manifesta sua presença pelos sinais milagrosos que acompanham seu anúncio pela Igreja”.(CIC§670)

“Quarenta e quatro minutos do segundo e o time da casa vence por 4×1! Já estamos praticamente por conta do árbitro e agora o time da casa já pode gritar: É campeão! Só que o time adversário está querendo briga…”

Quem gosta de futebol, já viu pela TV ou ouviu pela rádio alguma partida que apresenta este cenário: O time da casa está ganhando o jogo, a torcida comemora mas ao mesmo tempo está apreensiva, pois o adversário está apelando, e sabendo que não podem vencer estão querendo tirar todo mundo do jogo dando pontapé em todos os jogadores (algo do tipo Brasil x Argentina, rsss). Os amantes do futebol em geral adoram ver um fim de jogo emocionante, mas detestam ver quando o time adversário quer estragar a festa apelando para a violência.

Embora as partidas de futebol sejam emocionantes, vivemos não uma partida, mas uma batalha que segundo o Catecismo da Igreja Católica já está na sua reta final. Desde que Jesus retornou a Direita do Pai, entramos em uma nova fase desta batalha entre Jesus x o príncipe deste mundo.

Usando de uma comparação, podemos dizer que Jesus é o craque do nosso time, o camisa 10 que até agora marcou todos os gols da vitória final. O cenário do jogo já não é mais o mesmo e podemos dizer que ninguém pode tirar o título deste time. A torcida que durante séculos não comemorava um campeonato conquistado já pode festejar: somos campeões! No entanto…

Os jogadores do time de Jesus, reservas e titulares, precisam ficar atentos pois a cada disputa de bola, os jogadores do inmigo estão entrando para “tirar os jogadores Jesus de campo”. As jogadas são desleais, os pontapés são criminosos. Se eles não podem virar o jogo, porque não fazer com que o time de Jesus termine o jogo incompleto?

A vitória de Cristo é certa meus caros. Estamos na última hora, prestes a comemorar o título! Mas é preciso ficarmos bem espertos: Eles querem nos tirar da festa!

Quando o inimigo vier de forma desleal contra você, quando ele chegar duro com uma tesoura, ou com um carrinho por trás você precisa se defender. Para colocar a faixa de campeão é preciso permanecer no jogo do lado de Jesus, jogando no time dele até o apito final.

Ah! E outra coisa: Para permanecer no jogo é preciso jogar limpo! Se você cair na pilha dos caras do time do lado de lá e quiser agir do jeito que eles agem certamente você corre o risco de ser expulso do jogo. Quem é expulso tem que sair do campo e não pode nem permanecer no banco de reservas.

É preciso aprender a olhar ao redor e ver a torcida se alegrando e vibrando com o título do time de Jesus Cristo! É isso que motiva o jogador a continuar correndo e jogando. Mesmo que no campo a coisa esteja feia, mesmo que o inimigo esteja afim de “quebrar sua perna”, se deixe contagiar pelo clima de vitória. Jogue com Jesus e jogue limpo. Cristo já marcou os gols e esse título é nosso! É só permanecer no gramado até o apito final!

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Evangelho do Dia:: E Maria pôs-se a caminho…

Do Evangelho Quotidiano

Naqueles dias, Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se à pressa para a montanha, a uma cidade da Judeia. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino saltou-lhe de alegria no seio e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Então, erguendo a voz, exclamou: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. E donde me é dado que venha ter comigo a mãe do meu Senhor? Pois, logo que chegou aos meus ouvidos a tua saudação, o menino saltou de alegria no meu seio. Feliz de ti que acreditaste, porque se vai cumprir tudo o que te foi dito da parte do Senhor. Maria disse, então: A minha alma glorifica o Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador. Porque pôs os olhos na humildade da sua serva. De hoje em diante, me chamarão bem-aventurada todas as gerações. O Todo-poderoso fez em mim maravilhas. Santo é o seu nome. A sua misericórdia se estende de geração em geração sobre aqueles que O temem. Manifestou o poder do seu braço e dispersou os soberbos. Derrubou os poderosos de seus tronos e exaltou os humildes. Aos famintos encheu de bens e aos ricos despediu de mãos vazias. Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia.como tinha prometido a nossos pais, a Abraão e à sua descendência, para sempre. Maria ficou com Isabel cerca de três meses. Depois regressou a sua casa. (Lc 1,39-560)

Comentário feito por Bem-aventurado Charles de Foucauld (1858-1916), eremita e missionário no Saara

Maria, minha mãe, hoje é, ao mesmo tempo, uma festa vossa e uma das festas de Jesus: tal como a Purificação, que é sobretudo a Apresentação de Jesus, também a Visitação é uma das vossas festas tão doces mas é, acima de tudo, uma festa de Nosso Senhor, pois é Ele que age em vós e através de vós. A Visitação é o amor de Cristo que nos urge (2Co 5,14), é Jesus que, mal entrou em vós, teve sede de fazer outros santos e outras pessoas felizes. Pela Anunciação, Ele manifestou-Se e deu-Se a vós, santificou-vos maravilhosamente. Mas isso não Lhe bastou: no Seu amor pelos homens, quis de imediato manifestar-Se e dar-Se, através de vós, aos outros homens, quis santificar outros homens, e fez com que O transportásseis a casa de São João Batista. […]

O que a Virgem santa vai fazer na Visitação não é uma visita à sua prima para se consolarem e se edificarem mutuamente pela narrativa das maravilhas que Deus fez nelas; menos ainda é uma visita de caridade material para a ajudar nos últimos meses da gravidez e no parto. É muito mais do que isso: ela vai santificar São João, anunciar-lhe a Boa Nova […], não através de palavras suas, mas levando-lhe o silêncio de Jesus. […]

Assim fazem as religiosas e os religiosos votados à contemplação nos países de missão. […] Ó minha Mãe, fazei com que sejamos fiéis à nossa missão, à nossa missão tão bela. Que levemos fielmente até junto dessas pobres almas, mergulhadas na sombra da morte (Lc 1,79), o divino Jesus.

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Dica de livro:: A Fé Cristã Primitiva

Sempre que possível estarei postando aqui dicas de bons livros católicos para o crescimento dos leitores deste blog. As obras indicadas serão sempre de conteúdo verdadeiramente católico. Nestas dicas os leitores deste blog podem ter a certeza que terão um excelente material em mãos.

O livro que indico esta semana é A Fé Cristã Primitiva de Carlos Martins Nabeto (já indiquei um outro livro dele aqui). Ele é um católico pesquisador da Igreja Primitiva e reuniu neste livro de 500 páginas, uma coletânea das palavras e ensinamentos dos Santos Padres da Igreja, aqueles homens que, no início da Era Cristã, sedimentaram as bases desta Fé, guiados pelo Espírito Santo. Nesta coletânea vamos encontrar temas bastante atuais como por exemplo:

  • A palavra de Deus;
  • Nossa profissão de fé;
  • Maria, os anjos e os santos;
  • A Verdadeira Igreja;
  • Os Sete Sacramentos;
  • A criação;
  • Escatologia;
Estes temas muitas vezes interpretados de forma errada por irmãos de outra religião, sempre estiveram presentes na história da Nossa Igreja e esta exímia pesquisa do Carlos Nabeto vai nos mostrar isso. Para quem deseja conhecer as raízes a nossa fé é importante ter este livro em mãos. Eu recomendo! Para adquirir este livro clique aqui
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Estudo: O justo juiz:: Jesus é a cabeça da Igreja Católica

Como Senhor, Cristo é também a cabeça da Igreja, que é seu Corpo. Elevado ao céu e glorificado, tendo assim cumprido plenamente sua missão, Ele permanece na terra em sua Igreja. A redenção é a fonte da autoridade que Cristo, em Virtude do Espírito Santo, exerce sobre a Igreja”. O Reino de Cristo já está misteriosamente presente na Igreja”, germe e início deste Reino na terra. (CIC§669)

A Igreja Católica, fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo é o início do Reino de Deus nesta terra. É o germe. A célula fundante. É nela que aprendemos os fundamentos e as leis que hão reger este reino glorioso.

Como cidadãos, nós estamos sujeitos as leis que regem o nosso país. Independente de gostarmos ou não das leis vigentes, temos com obrigação cumpri-las. Não tem essa de morar em um país e viver suas próprias regras. Aqueles que não desejam se sujeitar as leis de um país tem duas possibilidades: Ou vai preso, ou é extraditado.

Mesmo que você não seja nascido naquele país. Mesmo que durante a sua vida inteira você tenha vivido sob a tutela de outras leis, se um dia você deseja habitar em uma outra nação você precisará abrir mão de todas as leis que você estava acostumado para viver as regras desta nova sociedade da qual você deseja fazer parte.

O Reino de Deus tem suas regras próprias. Elas não são iguais as leis dos homens e não estão sujeitas a elas. E se eu desejo um dia ser um cidadão do céu, eu preciso o quanto antes conhecer as leis que regem este reino. Por exemplo, sabemos que a lei dos homens permite o divórcio. A Lei de Deus diz:

O Que Deus uniu o homem não separe (Mt 19,6)

Perceba que para fazer parte do Reino de Deus, você precisará abrir mão de conceitos que talvez você já esteja acostumado. Pode ser que você até ache natural essa ideia de alguém se divorciar e casar de novo. Mas para fazer parte do Reino de Deus, você precisará abrir mão de tudo aquilo que você já se habituou, para seguir as Leis do Reino. Cabe a Igreja verdadeira, a que chamamos Católica Apostólica Romana, fundada por Cristo Jesus e espalhada para os quatro cantos do mundo pelos apóstolos, nos ensinar as verdades do Reino. Não é demais lembrar que Jesus é a cabeça dessa Igreja.

Caríssimos, quem rege o corpo? A cabeça.
Quem direciona o corpo para onde deseja? A cabeça.
Quem coordena os movimentos do corpo e dos membros? A cabeça.

Sendo Cristo a cabeça da Igreja, Ele vai orientar o corpo para onde seguir. Ele vai orientar os membros do corpo para este possa caminhar. É o Senhor quem articula as ações dos membros do corpo.

O curioso é que muita gente quer fazer parte do Reino de Deus, mas poucos são aqueles que se sujeitam as Leis do Reino. Acham que por que nunca roubaram ou mataram ninguém, já tem o passaporte e o visto liberado para fazer parte do Reino de Deus. E a coisa não é bem assim… No Reino de Deus não é lícito viver sem seguir as leis vigentes. Ou você se esforça para viver as Leis do Reino, ou não irá fazer parte dele.

Neste estudo que vai se estender por algum tempo, nós vamos conversar sobre isso, até porque como diz a oração do credo: Jesus virá julgar os vivos e os mortos. No dia final Ele virá nos julgar e ver nosso esforço para entrar neste reino glorioso. Eu quero fazer parte deste Reino Glorioso. E você?

Fique atento a este estudo, pois ele promete! Pax Domini

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Evangelho do Dia:: Podeis beber do cálice que eu vou beber?

Do Evangelho Quotidiano

Naquele tempo, Jesus e os discípulos iam a caminho, subindo para Jerusalém, e Jesus seguia à frente deles. Os discipulos estavam preocupados, e aqueles que os seguiam estavam cheios de medo. Tomando de novo os Doze consigo, começou a dizer-lhes o que Lhe ia acontecer: Eis que subimos a Jerusalém e o Filho do Homem vai ser entregue aos sumos sacerdotes e aos doutores da Lei, e eles vão condená-lo à morte e entregá-lo aos gentios. E hão-de escarnecê-lo, cuspir sobre Ele, açoitá-lo e matá-lo. Mas, três dias depois, ressuscitará. Tiago e João, filhos de Zebedeu, aproximaram-se dele e disseram: Mestre, queremos que nos faças o que te pedimos. Disse-lhes: Que quereis que vos faça? Eles disseram: Concede-nos que, na tua glória, nos sentemos um à tua direita e outro à tua esquerda. Jesus respondeu: Não sabeis o que pedis. Podeis beber o cálice que Eu bebo e receber o batismo com que Eu sou batizado? Eles disseram: Podemos, sim. Jesus disse-lhes: Bebereis o cálice que Eu bebo e sereis batizados com o batismo com que Eu sou batizado; mas o sentar-se à minha direita ou à minha esquerda não pertence a mim concedê-lo: é daqueles para quem está reservado. Os outros dez, tendo ouvido isto, começaram a indignar-se contra Tiago e João. Jesus chamou-os e disse-lhes: Sabeis como aqueles que são considerados governantes das nações fazem sentir a sua autoridade sobre elas, e como os grandes exercem o seu poder. Não deve ser assim entre vós. Quem quiser ser grande entre vós, faça-se vosso servo e quem quiser ser o primeiro entre vós, faça-se o servo de todos. Pois também o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por todos. (Mc 10,32-45)

Comentário feito por São João Crisóstomo (c. 345-407), presbítero em Antioquia, depois Bispo de Constantinopla, Doutor da Igreja

Ao cobiçar os primeiros lugares, os mais altos cargos e as honras mais elevadas, os dois irmãos, Tiago e João, queriam, na minha opinião, ter autoridade sobre os outros. É por isso que Jesus Se opõe à sua pretensão deles, e põe a nu os seus pensamentos secretos dizendo-lhes: Quem quiser ser o primeiro entre vós, faça-se o servo de todos. Por outras palavras: Se ambicionais o primeiro lugar e as maiores honras, procurai o último lugar, aplicai-vos a tornar-vos os mais simples, os mais humildes e os mais pequenos de todos. Colocai-vos atrás dos outros. Tal é a virtude que vos trará a honra a que aspirais. Tendes junto a vós um exemplo notável: ‘Pois também o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida em resgate por todos’ (Mc 10,45). Eis como obtereis glória e celebridade. Olhai para Mim: Eu não procuro honras nem glória e, no entanto, o bem que faço é infinito.

Bem sabemos que, antes da Incarnação de Cristo e da Sua vinda a este mundo, tudo estava perdido e corrompido; mas, depois de Ele Se ter humilhado, tudo restabeleceu. Aboliu a maldição, destruiu a morte, abriu o paraíso, acabou com o pecado, escancarou as portas do céu para levar para lá as primícias da nossa humanidade. Propagou a fé em todo o mundo. Expulsou o erro e restabeleceu a verdade. Fez subir a um trono real as primícias da nossa natureza. Cristo é o autor de bens infinitamente numerosos, que nem a minha palavra nem nenhuma palavra humana poderiam descrever. Antes da Sua vinda a este mundo só os anjos O conheciam; mas, depois de Ele Se ter humilhado, toda a raça humana O reconheceu.

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Estudo: O justo juiz:: Jesus, o Senhor do cosmos e da história

“Cristo morreu e reviveu para ser o Senhor dos mortos e dos vivos” (Rm 14,9). A Ascensão de Cristo ao Céu significa sua participação, em sua humanidade, no poder e na autoridade do próprio Deus. Jesus Cristo é Senhor: possui todo poder nos céus e na terra. Está “acima de toda autoridade, poder, potentado e soberania”, pois o Pai “tudo submeteu a seus pés (Ef 1,20-22). Cristo é o Senhor do cosmo e da história. Nele, a história do homem e mesmo toda a criação encontram sua “recapitulação”‘ sua consumação transcendente. (CIC§668)

Que alegria para o cristão quando Ele traz no coração a certeza de quem Reina em sua vida e no mundo agora é o Senhor Jesus. Agora o “príncipe deste mundo” que por um tempo reinou livremente no mundo dos homens tem que curvar-se ao verdadeiro Senhor: Jesus Cristo, o Filho de Deus que morreu por nós, e depois venceu a morte ressuscitando dentre os mortos, subiu aos céus e está sentado a direita de Deus Pai Todo Poderoso.

Nestes mais de vinte anos que tenho servindo ao Senhor, quantos milagres já vi acontecer! Quantos sinais o Senhor já nos deu de que agora é Ele quem está no comando! O Reino Dele já começou no meio de nós. É bem verdade que este Reino é nascente. Como uma plantinha que está nascendo, germinando. Mas o Reino de Deus já é aqui, no coração de quem o acolhe.

Ele é o Rei da glória. Vemos seu poder por intermédio dos sinais que Ele nos traz através da sua Santa Igreja que, aliás, é o maior dos sinais deixados por Jesus para nós.

O Senhor é a cabeça desta Igreja e nada poderá derrubá-la. Quando falamos em sinais, é normal que nos venha à mente curas e milagres. Isso também são sinais. Porém se você parar e pensar como pode uma instituição com mais de dois mil anos manter-se firme em meio a tanta gente querendo destruí-la.

Eu desconheço que haja uma instituição tão grande e tão atuante na nossa sociedade quanto a Igreja Católica. Mesmo com a imperfeição humana dos que dela fazem parte, ela é grande, digna e continua lutando para fazer deste mundo um lugar melhor. É a instituição que mais ajuda pessoas neste mundo.

Como disse ontem, a chama que Jesus Cristo acendeu no mundo não se apagou. Ela continua acesa, permanece firme. Cristo glorificado continua presente misteriosamente sobre a terra, onde o Seu Reino já está presente como germe e início na Igreja. Por isso nós devemos manter viva a esperança de que Ele virá para cuidar e apascentar seu rebanho. Não podemos desanimar. Repito: Nossa fé nos ensina que Ele virá!

Que essa alegria e esperança no Senhor que vem encha verdadeiramente seu coração!

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Missionário do nordeste dá mais um passo rumo a beatificação

Frei Damião de Bozzano: O missionário do nordeste

Ele não nasceu no nordeste, mas durante 66 anos viveu sua missão de anunciador do evangelho nas quentes terras nordestinas. Um homem de fé, que levou uma vida de doação de si em prol dos necessitados. Estamos falando de Frei Damião de Bozzano que para o povo simples do sertão já é santo.

E segundo o site Canção Nova Notícias, Frei Damião em breve vai dar mais um passo rumo aos altares: Em junho o seu processo de beatificação será levado para Roma. Pra quem não conhece a história deste santo homem coloca abaixo um breve relato.

Frei Damião de Bozzano nasceu na Itália em 1898. Aos 33 anos, deixou o país e veio ser missionário no Nordeste do Brasil, onde teve como primeira residência o Convento de Nossa Senhora da Penha. Viveu 66 anos para realizar as “santas missões”, estilo próprio que encontrou para evangelizar. Dedicou sua vida à pregação, à confissão, à celebração da Eucaristia e ao convite para uma conversão e mudança de vida. Já com a saúde debilitada, Frei Damião faleceu no dia 31 de maio de 1997, aos 98 anos, após sofrer um derrame cerebral no Real Hospital Português do Recife. Seus restos mortais repousam numa capela especial, dedicada à N. Sra. das Graças, no Convento de São Félix de Cantalice, onde viveu seus último dias.

Quando criança (vai tempo nisso) ouvi muitas vezes as tias do meu pai que moravam no sertão da Paraíba dizer que quando Frei Damião realizava as Santas Missões, em geral ele fazia tudo a pé. Quando chegava na cidade vizinha, as cidades próximas já fechavam os bares e ficavam na expectativa da visita do Frei. Chegando em uma cidade, ele celebrava a Santa Missa e atendia em confissão quem desejasse.

Em tempos de Padres que trocam os altares e confessionários pelos palcos e pelos palanques políticos, muito me alegra que tal homem seja beatificado. Agora nos resta aguardar e rezar para que essa beatificação aconteça o quanto antes.

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Evangelho do Dia:: E receberás cem vezes mais agora, e no futuro a vida eterna

Naquele tempo, Pedro começou a dizer-lhe: Aqui estamos nós que deixámos tudo e te seguimos. Jesus respondeu: Em verdade vos digo: quem deixar casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos ou campos por minha causa e por causa do Evangelho, receberá cem vezes mais agora, no tempo presente, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, juntamente com perseguições, e, no tempo futuro, a vida eterna. Muitos dos que são primeiros serão últimos, e muitos dos que são últimos serão primeiros. (Mc 10,28-31)

Comentário feito por São Francisco de Sales (1567-1622), bispo de Genebra e doutor da Igreja

As coisas que possuímos não são nossas. Deus deu-no-las para que as cultivemos e quer que as tornemos frutuosas e úteis. […] Prescindi sempre, portanto, de uma parte dos vossos meios e dai-a aos pobres de bom coração. […] É verdade que Deus vo-lo devolverá, não só no outro mundo, mas também já neste, porque não há coisa que mais nos faça prosperar do que a esmola; mas, enquanto esperais que Deus vo-lo torne, estareis já mais pobres daquilo que destes, e como é santo e rico o empobrecimento que advém de se ter dado esmola!

Amai os pobres e a pobreza, porque por este amor tornar-vos-eis verdadeiramente pobres, tal como está dito nas Escrituras: tornamo-nos naquilo que amamos (cf. Os 9,10). O amor torna os amantes iguais: Quem é fraco, sem que eu o seja também?, diz São Paulo (2 Co 11,29). Poderia ter dito: Quem é pobre, sem que eu o seja também?, porque o amor tornava-o igual a quem amava. Portanto, se amais os pobres, sereis verdadeiramente participantes da sua pobreza, e pobres como eles. Assim, se amais os pobres, ide com frequência para o meio deles: tende prazer em os receber em vossas casas e em visitá-los; conversai voluntariamente com eles, ficai felizes por eles se aproximarem de vós na igreja, na rua ou em qualquer outro local. Sede pobres de língua para com eles, falando-lhes como amigos, mas sede ricos de mãos, largamente lhes dando dos vossos bens, pois vós os tendes em muito maior abundância.

Quereis fazer mais, ainda? Tornai-vos servos dos pobres; ide servi-los […] com as vossas próprias mãos […] e a expensas vossas. Maior triunfo há neste serviço do que o que há na realeza.

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Série Espiritualidade: O que o homem tem de bom para gloriar-se tanto em si mesmo?

Do Livro Imitação de Cristo

A alma: Senhor, que é o homem, para que vos lembreis dele, ou o filho do homem, para que o visiteis? (Sl 8,5). Por onde mereceu o homem que lhe deis a vossa graça? Como me posso queixar, se me desamparais, ou que posso justamente opor, se não me concedeis o que peço? Decerto, com verdade posso pensar e dizer: Senhor, nada sou, nada posso, nada de bom tenho de mim mesmo, mas falta-me tudo, e sempre pendo para o nada. E se vós não me ajudais e ensinais, fico de todo tíbio e relaxado.

Vós, porém, Senhor, sempre sois o mesmo e permaneceis eternamente bom, justo e santo, e boas são vossas obras todas, e justas e santas, e dispondes tudo com sabedoria. Mas eu, que sou mais inclinado à negligência que ao aproveitamento espiritual, não sei conservar-me no mesmo estado, porque mudo sete vezes por dia. Mas logo me vai melhor, quando vos apraz estender-me a mão para me socorrer; porque só vós, sem auxílio humano, me podeis ajudar e dar-me firmeza, de tal modo que jamais se mude meu rosto, mas só a vós se converta meu coração e em vós descanse.

Por isso, se eu soubesse rejeitar toda humana consolação, fosse por adquirir a devoção, fosse pela necessidade que me obriga a buscar-vos, então poderia com razão esperar a vossa graça e alegrar-me com o favor de uma nova consolação.

Graças vos sejam dadas, Senhor, porque de vós procede todo o bem que me sucede. Mas eu sou vaidade e nada, diante de vós, sou homem frágil e inconstante. De que posso, pois, gloriar-me, ou por que desejo ser estimado? Porventura do meu nada? Isso seria o cúmulo da vaidade. Verdadeiramente a vanglória é peste maligna e a pior das vaidades, porque nos aparta da glória verdadeira e nos priva da graça celestial. Porquanto, desde que o homem agrada a si, desagrada a vós, e quando aspira aos humanos louvores, perde as verdadeiras virtudes.

Glória verdadeira, porém, e alegria santa é gloriar-se cada um em vós e não em si, deleitar-se em vosso nome e não na sua própria virtude, não achar deleite em criatura alguma, senão por amor de vós. Seja louvado o vosso nome e não o meu; sejam glorificadas vossas obras e não as minhas; exaltado seja o vosso santo nome, e a mim nada se atribua dos louvores humanos. Vós sois minha glória e a alegria do meu coração. Em vós me gloriarei e exaltarei todo dia, mas, quanto à minha pessoa, de nada me ufano, a não ser das minhas fraquezas (2Cor 12,5).

Busquem os judeus a glória uns dos outros, eu busco aquela que vem só de Deus (Jo 5,44). Pois toda glória humana, toda glória temporal e toda grandeza mundana, comparada com a vossa eterna glória, não passa de vaidade e loucura. Ó verdade e misericórdia minha, Deus meu, Trindade bem-aventurada! A vós só seja dado louvor, honra, virtude e glória por todos os séculos.

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades: