Notícia:: Governo Obama apóia o casamento gay se posiciona contra a família

Hoje cedo li a matéria publicada na ACI Digital sobre a declaração da CALL ( Associação Católica de Líderes Latinos – CALL, por suas siglas em inglês) sobre o posicionamento do presidente e candidato à re-eleição pelo partido democrata Barack Obama com relação ao casamento Gay. (Para ler a notícia na íntegra clique aqui)

Para o mundo que não acompanha as entrelinhas dessa história, desde muito tempo eu venho noticiando aqui no blog que o presidente americano tem forçado a barra para promover a política gayzista e abortista nos EUA (veja aqui).

No último 9 de maio, em uma entrevista, Obama afirmou que “os casais homossexuais deveriam ter a possibilidade de casar-se” e foi chamado de “Presidente Gay”.

Nos Estados Unidos, uma pesquisa mostrou que o apoio do presidente Barack Obama ao casamento entre pessoas do mesmo sexo dividiu os eleitores. As primeiras pesquisas feitas após a declaração de apoio do presidente Barack Obama ao casamento entre homossexuais mostram um empate técnico com o pré-candidato republicano Mitt Romney, que é contrário à união entre pessoas do mesmo sexo.

É importante que a comunidade Latino Americana Católica se posicione contra as medidas do Governo Obama. Da grande parcela de Latino Americanos que vive nos EUA. Esse posicionamento explícito pode ser decisivo na vitória de Mitt Romney. Como vemos, não é só no Brasil que a religião tem se misturado com a política.

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Jesus a direita do Pai:: Saí do Pai, e vim ao mundo; deixo agora o mundo e volto para o Pai

O caráter velado da glória do Ressuscitado durante esse tempo transparece em sua palavra misteriosa a Maria Madalena “Ainda não subi para o Pai. Mas vai aos meus irmãos e dizer-lhes Eu subo para meu Pai e vosso Pai, para meu Deus e vosso Deus (Jo 20,17). Isso indica uma diferença de manifestação entre a glória de Cristo ressuscitado e a de Cristo exaltado à direita do Pai. O acontecimento ao mesmo tempo histórico e transcendente da Ascensão marca a transição de uma para a outra. (CIC§ 660)

Sabemos que com a Encarnação de Jesus começam todos os mistérios da nossa fé, e que pela sua Ascensão, etapa final da peregrinação de Cristo neste mundo, encerram-se estes mesmos mistérios acerca da missão do Filho de Deus.

As Escrituras nos ensinam que a após a ressurreição, Cristo apareceu e ficou com seus apóstolos, comendo e bebendo com eles, e os instruindo sobre o Reino, bem como confirmando neles a fé em Sua palavra; mas a sua glória estava ainda encoberta sob as aparências de uma humanidade normal.

Com a sua Ascensão ao Céu o Senhor demonstrou aos seus a sua Divindade e confirmou aos apóstolos que Aquele que esteve com eles e os chamou a servir ao Seu Reino, era de fato Deus verdadeiro. (Cf. At, 1,3).

Cristo subiu aos Céus, porque como estava seu corpo revestido de gloria imortal desde a Ressurreição, era preciso que deixasse esta terra e fosse à sua morada gloriosa na mansão do Céu. São Tomás em sua Exposição ao Credo nos diz:

“Porque o céu era devido a Cristo por exigência da sua natureza. É, com efeito, natural que cada coisa retome à sua origem. Cristo tem sua origem em Deus, que está acima de todas as coisas, conforme Ele mesmo disse: Saí do Pai, e vim ao mundo; deixo agora o mundo e volto para o Pai (J o 16,18). Disse também: ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do Homem que está no céu (Jo 3,13).

Portanto para nós católicos é preciso crer e entender que, Aquele que morreu e ressuscitou, por suas próprias forças retornou ao céu e está à direita de Deus. Todo esse mistério incompreensível aos homens, aconteceu para tenhamos a certeza que Jesus Cristo era verdadeiramente o Filho do Deus vivo, e agora se encontra com Pai. A Ascensão de Cristo é a marca definitiva dessa passagem de Cristo para a glória. Sabemos que Ele está vivo e ressuscitado.

Temos também a certeza de que Ele está no meio de nós, porém não da mesma forma de antes. Hoje Jesus está conosco sim, mas de uma forma diferente. Nós não o vemos, mas Ele nos vê e continua falando ao nosso coração, mas não com uma voz audível. Ele continua agindo em nosso favor, para nos levar a morada eterna.

Entendendo isso, certamente nosso coração permanecerá Nele, agora de uma forma mais intensa e íntima. Aquele que subiu aos céus é o único que pode nos levar para lá.

Dominus Vobiscum

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Evangelho do Dia:: O Espírito da verdade nos guiará a verdade!

Evangelho Quotidiano

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas não sois capazes de as compreender por agora. Quando Ele vier, o Espírito da Verdade, há-de guiar-vos para a Verdade completa. Ele não falará por si próprio, mas há-de dar-vos a conhecer quanto ouvir e anunciar-vos o que há-de vir. Ele há-de manifestar a minha glória, porque receberá do que é meu e vo-lo dará a conhecer. Tudo o que o Pai tem é meu; por isso é que Eu disse: ‘Receberá do que é meu e vo-lo dará a conhecer’. (Jo 16,12-15)

Comentário feito por Simeão, o Novo Teólogo (c. 949-1022), monge grego, santo das Igrejas Ortodoxas

A chave do conhecimento (Lc 11,52) não é senão a graça do Espírito Santo, que é dada pela fé. Pela iluminação, ela produz um conhecimento muito real, e mesmo o conhecimento completo. Ela abre o nosso espírito fechado na obscuridade, muitas vezes com parábolas e símbolos, mas também com declarações mais claras. […] Prestai pois muita atenção ao sentido espiritual da palavra. Se a chave não for adequada, a porta não se abrirá. Porque, disse o Bom Pastor, é a ele que o porteiro abre (Jo 10,3). Mas, se a porta não se abrir, ninguém entra na casa do Pai, porque Cristo disse: Ninguém vai ao Pai senão por Mim (Jo 14,6).

Ora, é o Espírito Santo Quem primeiro abre o nosso espírito e nos ensina o que se refere ao Pai e ao Filho. Cristo disse-nos: O Espírito da Verdade, que procede do Pai, e que Eu vos hei-de enviar da parte do Pai, dará testemunho a Meu favor, e guiar-vos-á a toda a verdade (Jo 15,26; 16,13). Vede como, pelo Espírito, ou melhor, no Espírito, o Pai e o Filho Se dão a conhecer inseparavelmente. […]

Se chamamos ao Espírito Santo uma chave, é porque é primeiramente por Ele e n’Ele que o nosso espírito é iluminado. Uma vez purificados, somos iluminados pela luz do conhecimento. Somos batizados do alto, recebemos um novo nascimento e tornamo-nos filhos de Deus, como disse São Paulo: O Espírito Santo intercede por nós com gemidos inefáveis (Rom 8,26). E ainda: Deus enviou aos nossos corações o Espírito que clama: ‘Abba, Pai’ (Gal 4,6). É por conseguinte Ele que nos mostra a porta, porta que é luz, e a porta ensina-nos que Aquele que habita esta casa é também luz inacessível.

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades: