Estudo: O justo juiz:: Jesus, o Senhor do cosmos e da história

“Cristo morreu e reviveu para ser o Senhor dos mortos e dos vivos” (Rm 14,9). A Ascensão de Cristo ao Céu significa sua participação, em sua humanidade, no poder e na autoridade do próprio Deus. Jesus Cristo é Senhor: possui todo poder nos céus e na terra. Está “acima de toda autoridade, poder, potentado e soberania”, pois o Pai “tudo submeteu a seus pés (Ef 1,20-22). Cristo é o Senhor do cosmo e da história. Nele, a história do homem e mesmo toda a criação encontram sua “recapitulação”‘ sua consumação transcendente. (CIC§668)

Que alegria para o cristão quando Ele traz no coração a certeza de quem Reina em sua vida e no mundo agora é o Senhor Jesus. Agora o “príncipe deste mundo” que por um tempo reinou livremente no mundo dos homens tem que curvar-se ao verdadeiro Senhor: Jesus Cristo, o Filho de Deus que morreu por nós, e depois venceu a morte ressuscitando dentre os mortos, subiu aos céus e está sentado a direita de Deus Pai Todo Poderoso.

Nestes mais de vinte anos que tenho servindo ao Senhor, quantos milagres já vi acontecer! Quantos sinais o Senhor já nos deu de que agora é Ele quem está no comando! O Reino Dele já começou no meio de nós. É bem verdade que este Reino é nascente. Como uma plantinha que está nascendo, germinando. Mas o Reino de Deus já é aqui, no coração de quem o acolhe.

Ele é o Rei da glória. Vemos seu poder por intermédio dos sinais que Ele nos traz através da sua Santa Igreja que, aliás, é o maior dos sinais deixados por Jesus para nós.

O Senhor é a cabeça desta Igreja e nada poderá derrubá-la. Quando falamos em sinais, é normal que nos venha à mente curas e milagres. Isso também são sinais. Porém se você parar e pensar como pode uma instituição com mais de dois mil anos manter-se firme em meio a tanta gente querendo destruí-la.

Eu desconheço que haja uma instituição tão grande e tão atuante na nossa sociedade quanto a Igreja Católica. Mesmo com a imperfeição humana dos que dela fazem parte, ela é grande, digna e continua lutando para fazer deste mundo um lugar melhor. É a instituição que mais ajuda pessoas neste mundo.

Como disse ontem, a chama que Jesus Cristo acendeu no mundo não se apagou. Ela continua acesa, permanece firme. Cristo glorificado continua presente misteriosamente sobre a terra, onde o Seu Reino já está presente como germe e início na Igreja. Por isso nós devemos manter viva a esperança de que Ele virá para cuidar e apascentar seu rebanho. Não podemos desanimar. Repito: Nossa fé nos ensina que Ele virá!

Que essa alegria e esperança no Senhor que vem encha verdadeiramente seu coração!

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Missionário do nordeste dá mais um passo rumo a beatificação

Frei Damião de Bozzano: O missionário do nordeste

Ele não nasceu no nordeste, mas durante 66 anos viveu sua missão de anunciador do evangelho nas quentes terras nordestinas. Um homem de fé, que levou uma vida de doação de si em prol dos necessitados. Estamos falando de Frei Damião de Bozzano que para o povo simples do sertão já é santo.

E segundo o site Canção Nova Notícias, Frei Damião em breve vai dar mais um passo rumo aos altares: Em junho o seu processo de beatificação será levado para Roma. Pra quem não conhece a história deste santo homem coloca abaixo um breve relato.

Frei Damião de Bozzano nasceu na Itália em 1898. Aos 33 anos, deixou o país e veio ser missionário no Nordeste do Brasil, onde teve como primeira residência o Convento de Nossa Senhora da Penha. Viveu 66 anos para realizar as “santas missões”, estilo próprio que encontrou para evangelizar. Dedicou sua vida à pregação, à confissão, à celebração da Eucaristia e ao convite para uma conversão e mudança de vida. Já com a saúde debilitada, Frei Damião faleceu no dia 31 de maio de 1997, aos 98 anos, após sofrer um derrame cerebral no Real Hospital Português do Recife. Seus restos mortais repousam numa capela especial, dedicada à N. Sra. das Graças, no Convento de São Félix de Cantalice, onde viveu seus último dias.

Quando criança (vai tempo nisso) ouvi muitas vezes as tias do meu pai que moravam no sertão da Paraíba dizer que quando Frei Damião realizava as Santas Missões, em geral ele fazia tudo a pé. Quando chegava na cidade vizinha, as cidades próximas já fechavam os bares e ficavam na expectativa da visita do Frei. Chegando em uma cidade, ele celebrava a Santa Missa e atendia em confissão quem desejasse.

Em tempos de Padres que trocam os altares e confessionários pelos palcos e pelos palanques políticos, muito me alegra que tal homem seja beatificado. Agora nos resta aguardar e rezar para que essa beatificação aconteça o quanto antes.

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Evangelho do Dia:: E receberás cem vezes mais agora, e no futuro a vida eterna

Naquele tempo, Pedro começou a dizer-lhe: Aqui estamos nós que deixámos tudo e te seguimos. Jesus respondeu: Em verdade vos digo: quem deixar casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos ou campos por minha causa e por causa do Evangelho, receberá cem vezes mais agora, no tempo presente, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, juntamente com perseguições, e, no tempo futuro, a vida eterna. Muitos dos que são primeiros serão últimos, e muitos dos que são últimos serão primeiros. (Mc 10,28-31)

Comentário feito por São Francisco de Sales (1567-1622), bispo de Genebra e doutor da Igreja

As coisas que possuímos não são nossas. Deus deu-no-las para que as cultivemos e quer que as tornemos frutuosas e úteis. […] Prescindi sempre, portanto, de uma parte dos vossos meios e dai-a aos pobres de bom coração. […] É verdade que Deus vo-lo devolverá, não só no outro mundo, mas também já neste, porque não há coisa que mais nos faça prosperar do que a esmola; mas, enquanto esperais que Deus vo-lo torne, estareis já mais pobres daquilo que destes, e como é santo e rico o empobrecimento que advém de se ter dado esmola!

Amai os pobres e a pobreza, porque por este amor tornar-vos-eis verdadeiramente pobres, tal como está dito nas Escrituras: tornamo-nos naquilo que amamos (cf. Os 9,10). O amor torna os amantes iguais: Quem é fraco, sem que eu o seja também?, diz São Paulo (2 Co 11,29). Poderia ter dito: Quem é pobre, sem que eu o seja também?, porque o amor tornava-o igual a quem amava. Portanto, se amais os pobres, sereis verdadeiramente participantes da sua pobreza, e pobres como eles. Assim, se amais os pobres, ide com frequência para o meio deles: tende prazer em os receber em vossas casas e em visitá-los; conversai voluntariamente com eles, ficai felizes por eles se aproximarem de vós na igreja, na rua ou em qualquer outro local. Sede pobres de língua para com eles, falando-lhes como amigos, mas sede ricos de mãos, largamente lhes dando dos vossos bens, pois vós os tendes em muito maior abundância.

Quereis fazer mais, ainda? Tornai-vos servos dos pobres; ide servi-los […] com as vossas próprias mãos […] e a expensas vossas. Maior triunfo há neste serviço do que o que há na realeza.

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades: