Evangelho do Dia:: Sobre as perfeitas decisões do Senhor

Do Evangelho Quotidiano

Naquele tempo, foram enviados a Jesus alguns fariseus e partidários de Herodes, a fim de o apanharem em alguma palavra. Aproximando-se, disseram-lhe: Mestre, sabemos que és sincero, que não te deixas influenciar por ninguém, porque não olhas à condição das pessoas mas ensinas o caminho de Deus, segundo a verdade. Diz-nos, pois: é lícito ou não pagar tributo a César? Devemos pagar ou não? Jesus, conhecendo-lhes a hipocrisia, respondeu: Porque me tentais? Trazei-me um denário para Eu ver. Trouxeram-lho e Ele perguntou: De quem é esta imagem e a inscrição? Responderam: De César. Jesus disse: Dai a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus. E ficaram admirados com Ele. (Mc 12,13-17)

Comentário feito por Guilherme de Saint-Thierry (c. 1085-1148), monge beneditino e depois cisterciense

Oh, que profundidade de riqueza, de sabedoria e de ciência é a de Deus! Como são insondáveis as Suas decisões e impenetráveis os Seus caminhos! Quem conheceu o pensamento do Senhor? Quem Lhe serviu de conselheiro? (Rm 11,33s; 9,15s). Tu, Senhor, tens compaixão por quem queres; tens piedade de quem queres. Não é, portanto, o homem que quer ou que corre, mas Tu, Senhor, que és misericordioso.

Eis que o vaso de barro escapa à mão que o modelou […]; escapa-se da mão que o segura e que o transporta. […] Se lhe acontecer cair da Tua mão, que desgraça a sua. Porque se quebraria […] em mil pedaços, ficaria reduzido a nada. Ele sabe-o e, pela Tua graça, não cai. Tem compaixão, Senhor, tem compaixão: Tu deste-nos forma e somos barro (cf Jr 18,6; Gn 2,7). Até aqui […] permanecemos firmes, até aqui a Tua mão poderosa transportou-nos; estamos suspensos dos Teus três dedos: a fé, a esperança e a caridade, pelos quais susténs a massa da terra, a solidez da Santa Igreja. Tem compaixão, segura-nos; que a Tua mão não nos deixe cair. Mergulha os nossos rins e o nosso coração no fogo do Teu Espírito Santo (cf Sl 25,2); consolida o que formaste em nós para que não nos desagreguemos e não fiquemos reduzidos ao barro que somos, ou a absolutamente nada.

Por Ti, para Ti fomos criados e para Ti estamos voltados. Formaste-nos e modelaste-nos, reconhecemo-lo; adoramos e invocamos a Tua sabedoria a administrar, a Tua bondade e misericórdia a conservar. Aperfeiçoa-nos, Tu que nos fizeste; aperfeiçoa-nos até à plenitude da Tua imagem e semelhança, segundo as quais nos formaste.

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  
Anúncios

Criança fruto de um estupro, se torna a alegria de uma família

Não é fácil para uma mulher conviver com as consequências de um estupro. As lembranças e marcas são fortes e doloridas. Porém por mais doloroso que seja, nem mesmo um ato cruel como esse pode ser justificativa para o assassinato de uma criança dentro do ventre. Encontrei essa notícia no site ACI Digital e achei por bem comentá-la aqui. É importante noticiarmos as histórias que são a favor da vida, já que a mídia secular nunca as mostra.

Luz María, uma menina que ia ser abortada por ter sido produto de um estupro, converteu-se agora na alegria do lar.

O caso de Luz María comoveu a província de Misiones (Argentina), pois vários organismos “defensores dos direitos humanos”, meios de comunicação e representantes do Governo queriam que fosse abortada por ter sido gerada após um estupro. Entretanto, a família optou pela vida.

“Para nós, foi uma corrida contra o relógio. Se tivéssemos que definir o que vivemos no início deste caso diríamos que os primeiros cinco dias foram os mais intensos que enfrentamos. Dadas as circunstâncias, cada hora que passava, cada minuto, podia ser determinante para a vida da pequena Luz María que no ventre materno esperava uma sentença”, afirmou Julieta Lardies, delegada da Rede Federal de Famílias na província de MIsiones cuja ação foi decisiva para a vida da menina.

Sei que decidir pela vida da criança em um caso assim requer coragem por parte da mãe e toda a família. Porém nós que somos cristãos precisamos dar testemunhos assim diante das situações que aparecem. Ser cristão nos momentos felizes e simples da vida é fácil. Decidir ser cristão em momentos como estes é que fazem toda a diferença!

Atitudes como essa da família de Luz María são fundamentais para mudar o quadro atual, onde diante de um caso de estupro, profissionais de saúde e da imprensa optam quase sempre por promover e aconselhar o aborto. Eu particularmente penso que a morte da criança no ventre materno não resolve e nem atenua a ferida de uma violência sexual sofrida, ao contrário, é mais uma sequela causada e mais um problema a ser resolvido. Além do mais, sempre existe a opção por parte da mãe de dar aquele filho ou filha para adoção, caso não deseje criá-lo.

E você? O que pensa sobre o assunto?

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades: