154 manifestações em todo o EUA contra o mandato abortista de Obama

“Stand Up For Religious Freedom” (Ponha-se de pé pela Liberdade Religiosa): Foto da ACI Digital

Depois de diversas manifestações pelos meios de comunicação social, o povo americano decidiu ir às ruas para protestar contra o governo Pró-Aborto de Barack Obama. Na próxima sexta-feira – 8 de junho – milhares de pessoas sairão às ruas nos Estados Unidos para participar de –até agora– 154 manifestações pacíficas contra a decisão do presidente Americano de obrigar que todos os empregadores, incluindo os católicos, paguem planos de saúde que cobrem anticoncepcionais e fármacos abortivos.

O protesto foi batizado com o nome: “Stand Up For Religious Freedom” (Ponha-se de pé pela Liberdade Religiosa) e reúne mais de 96 organizações. Este é o segundo protesto realizado com este nome. O primeiro aconteceu no dia 23 de março e teve a participação de quase 64 mil cidadãos.

Este segundo protesto vai contar com a participação de 43 organizações católicas em todo o país. A luta é também contra o mandato abortista do Departamento de Serviços Humanos e Saúde liderado pela promotora do aborto, Kathleen Sebelius, quem foi governadora do estado de Kansas onde o Bispo de sua diocese a proibiu de comungar devido à sua postura anti-vida. Muito embora ela se diga católica, sua posição a favor do aborto, unida ao veto do Bispo mostram de que lado verdadeiramente esta mulher se encontra.

A equipe organizadora espera que até a sexta feira, mais protestos sejam organizados, e mais pessoas participem destes eventos, para mostrar a força dos cidadãos Pró-Vida na sociedade americana.

Segundo a equipe organizadora do evento, é importante ressaltar que durante séculos a Igreja teve um papel fundamental na saúde da sociedade ocidental e não é justo que de uma hora para outra, o governo imponha suas vontades sem colocar na mesa de debate aqueles que realmente se importam com a saúde da população.

Eu particularmente fico feliz em ver esse tipo de protesto acontecendo no mundo. Mas ao mesmo tempo fico triste em pensar que aqui no Brasil este tipo de coisa ainda vai demorar muito a acontecer. Infelizmente a cultura do povo católico no Brasil é de não se envolver. Quando um assunto polêmico como este surge na sociedade, até ouvimos ou lemos opiniões a respeito, porém dificilmente as coisas passam para algo mais concreto.

Quem dera a sociedade brasileira que se diz na sua maioria cristã e católica acorde e comece a cobrar das autoridades, como o povo americano está fazendo.

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  
Anúncios

Virgindade Perpétua de Maria:: Escritos de São Jerônimo – Capítulos 7 e 8

Neste post, São Jerônimo continua a falar sobre o argumento usado por Helvídio para explicar a expressão “até que”.

Capítulo VII

A Palavra de Deus diz em Gênesis: “Entregaram a Jacó todos os deuses estranhos que tinham em suas mãos, e as argolas que penduravam em suas orelhas; e Jacó os escondeu debaixo do carvalho que está junto a Siquém , e continuam perdidos até o dia de hoje”. Igualmente lemos no final do Deuteronômio: “Assim, Moisés, servo do Senhor, morreu ali na terra de Moab, conforme a palavra do Senhor. E foi sepultado no vale, na terra de Moab, defronte de Beth-Peor; até o dia de hoje ninguém sabe o lugar da sua sepultura”. Certamente devemos identificar a expressão “até o dia de hoje” com o tempo da composição da história, podendo vocês preferirem o ponto de vista que afirma que Moisés foi o autor do Pentateuco ou que Esdras o reeditou. Não faço qualquer objeção em ambos os casos. A questão agora é saber se as palavras “até o dia de hoje” se referem à época da publicação ou composição desses livros e, caso o sejam, por que [Helvídio] não mostra – agora que muitos e muitos anos se passaram desde aquele dia – que os ídolos escondidos sob o carvalho ou a sepultura de Moisés foram descobertos, já que ele sustenta, com demasiada teimosia, que certa coisa não pode ocorrer dentro de um espaço de tempo delimitado pela expressão “até que” mas, para que venha a ocorrer, é necessário que atinja aquele ponto delimitado por “até que”?

Ele faria bem se prestasse atenção ao idioma da Sagrada Escritura e compreendesse como nós – já que se encontra mergulhado na lama; certas coisas parecem ambíguas quando não claramente declaradas, emboras outras coisas sejam deixadas assim para exercitar o nosso intelecto. Ora, se ainda quando o evento permanecia fresco na memória daqueles homens que viram e conviveram com Moisés já se desconhecia o local da sepultura, quanto mais agora depois que tantos anos se passaram!

E da mesma forma devemos interpretar o que se conta a respeito de José. O Evangelista apontou uma circunstância que poderia causar escândalo, ou seja, que Maria não foi conhecida por seu marido até dar à luz, e ele (o Evangelista) agiu assim para que tivéssemos a certeza de que ela – de quem José se absteve enquanto havia lugar para dúvidas sobre a importância da visão – não foi conhecida depois de seu parto.

Capítulo VIII

Em resumo: o que eu gostaria de saber é por que José teria se privado [de Maria] até o dia de ter ela dado à luz? Helvídio certamente responderia: “Porque ele ouviu o que o anjo disse: ‘pois o que nela foi gerado provém do Espírito Santo'”. Nós, então, responderíamos a seguir que [José] certamente ouviu o que o [anjo] disse: “José, filho de Davi, não temas em tomar para ti Maria como tua esposa”. A razão pela qual ele estava proibido de repudiar sua esposa era porque não achava que ela fosse adúltera. Seria então verdade que o [anjo] ordenara que não tivesse relações sexuais com sua esposa? Não está suficientemente claro que a advertência feita foi para que não se separasse dela? E poderia o homem justo pensar em se aproximar dela tendo ouvido que o Filho de Deus estava em seu ventre? Ótimo! Vamos então acreditar que o mesmo homem que deu tanto crédito a um sonho, não se atreveu a tocar em sua esposa, mesmo depois, quando ele ouviu dos pastores que o anjo do Senhor desceu dos céus e lhes disse: “Não temais! Eis que vos anuncio uma grande alegria, que o será também para todo o povo: nasceu-vos hoje, na cidade de Davi, o Cristo Senhor”; e após, quando a multidão celeste se juntou ao anjo e entoaram: “Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa vontade”; e ainda quando o justo Simeão abraçou a criancinha e exclamou: “Podeis levar agora para ti este teu Servo, Senhor, pois os meus olhos viram a tua salvação, conforme a tua palavra”; e também quando [José] viu a profetisa Ana, os Magos, a Estrela [de Belém], Herodes, os anjos…

Eu diria então: quer Helvídio nos fazer acreditar que José, muito bem inteirado de tamanhas maravilhas, ousaria tocar o templo de Deus, a morada do Espírito Santo, a mãe do seu Senhor? Maria mantinha todos esses eventos “guardados em seu coração”. Vocês não podem cair na vergonha de dizer que José desconhecia tudo isso, pois Lucas nos diz: “Seu pai e sua mãe ficavam maravilhados das coisas que diziam a Seu respeito”.

E vocês ainda afirmam, arrogantemente, que a leitura dos manuscritos gregos é corrupta, embora seja exatamente isso que todos os escritores gregos fizeram constar em seus livros, e não apenas eles, mas também muitos escritores latinos interpretaram as palavras da mesma forma… E nem precisaremos considerar as variações existentes nas cópias, pois todos os registros existentes, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, se encontram assim desde que foram traduzidos para o Latim; portanto, devemos crer que a água da fonte brota mais pura que a [água] do rio.

Veja Também:: Capítulos 1 e 2 | Capítulos 3 e 4 | Capítulo 5 e 6

( Tradução: José Fernandes Vidal e Carlos Martins Nabeto – Central de Obras do Cristianismo Primitivo)
O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Evangelho do Dia:: Creio na ressurreição dos mortos e na vida do mundo que há-de vir

Do Evangelho Quotidiano

Naquele tempo, vieram ter com Jesus alguns saduceus, que negam a ressurreição, e interrogaram-no: Mestre, Moisés prescreveu-nos que se morrer o irmão de alguém, deixando a mulher e não deixando filhos, seu irmão terá de casar com a viúva para dar descendência ao irmão. Ora havia sete irmãos, e o primeiro casou e morreu sem deixar filhos. O segundo casou com a viúva e morreu também sem deixar descendência, e o mesmo aconteceu ao terceiro; e todos os sete morreram sem deixar descendência. Finalmente, morreu a mulher. Na ressurreição, de qual deles será ela mulher? Porque os sete a tiveram por mulher. Disse Jesus: Não andareis enganados por desconhecer as Escrituras e o poder de Deus? Quando ressuscitarem de entre os mortos, nem eles se casarão, nem elas serão dadas em casamento, mas serão como anjos no Céu. E acerca de os mortos ressuscitarem, não lestes no livro de Moisés, no episódio da sarça, como Deus lhe falou, dizendo: Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacob? Não é um Deus de mortos, mas de vivos. Andais muito enganados.(Mc 12,18-27)

Comentário ao Evangelho do dia feito pelo Papa Bento XVI

O cristianismo não promete apenas a salvação da alma, algures no Além, onde todos os valores e as coisas preciosas deste mundo desapareceriam, como se se tratasse de um cenário que tivéssemos construído e que nessa altura desapareceria. O cristianismo promete a eternidade daquilo que se realizou nesta terra.

Deus conhece e ama este homem total que somos atualmente. Portanto, é imortal tudo aquilo que cresce e se desenvolve nesta nossa vida de agora. É através do nosso corpo que sofremos e amamos, que esperamos, que experimentamos a alegria e a tristeza, que progredimos ao longo do tempo. Tudo o que assim cresce na nossa vida presente, tudo isso é imperecível. É, pois, imperecível aquilo em que nos tornámos no nosso corpo, aquilo que cresceu e amadureceu no coração da nossa vida, em ligação com as coisas deste mundo. É o homem total, tal como se situou neste mundo, tal como viveu e sofreu, que será um dia levado para a eternidade de Deus e que tomará parte, no seio do próprio Deus, na eternidade. Isto deve inundar-nos duma alegria profunda.

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades: