Estudo: O justo juiz:: Enquanto Ele não vem, o que temos que fazer?

Foto do blog Derradeiras Graças:: http://www.derradeirasgracas.com

Já presente em sua Igreja, o Reino de Cristo ainda não está consumado “com poder e grande glória” (Lc 21, 17) pelo advento do Rei na terra. Esse Reino é ainda atacado pelos poderes maus, embora estes já tenham sido vencidos em suas bases pela Páscoa de Cristo. Enquanto tudo não for submetido a ele, “enquanto não houver novos céus e nova terra, nos quais habita a justiça, a Igreja peregrina leva consigo em seus sacramentos e em suas instituições, que pertencem à idade presente, a figura deste mundo que passa, e ela mesma vive entre as criaturas que gemem e sofrem como que dores de parto até o presente e aguardam a manifestação dos filhos de Deus” Por este motivo os cristãos oram, sobretudo na Eucaristia, para apressar a volta de Cristo, dizendo-lhe: “Vem, Senhor” (Ap 22,20) (CIC§671)

Que a santidade da minha vida, apresse o Senhor e Ele logo virá! (Mons. Jonas Abib)

Depois do meu encontro pessoal com Cristo (já nem lembro mais o ano), um fato me marcou: Estava na missa, quando na homilia o padre começou a falar sobre a segunda vinda do Senhor Jesus. A sua pregação, diga-se de passagem totalmente embasada na doutrina católica, me fez pensar que um dia Jesus pode voltar. Este dia pode ser daqui a mil anos ou pode ser amanhã: Ninguém sabe!

Porém o padre me fez perceber que embora Jesus seja o Senhor, apenas quando Ele voltar na sua “segunda vinda” seu poder será de fato consumado. Por enquanto ainda somos afetados pelo inimigo de Cristo.

Até a vinda gloriosa do Senhor precisamos nos manter protegidos: A Igreja é a barca de Jesus que caminha nos mares tenebrosos, protegendo aos que nela se abrigam. Nela os fiéis recebem os sacramentos e todo apoio para entender o que nem sempre conseguimos ver: A batalha espiritual que travamos diariamente.

Como filhos de Deus, nós precisamos entrar e permanecer dentro da barca de Cristo, lutando para sermos bons filhos: católicos que doam tudo, dia a pós dia, para ser melhores! Nossa missão como católicos é, enquanto a vinda de Cristo não acontece, estarmos preparados para este momento glorioso. Enquanto ele não vem, temos que seguir os seus ensinamentos, buscar os sacramentos, rezar e sobretudo viver uma vida de santidade.

Quando fazemos isso, estamos apressando esta vinda do Senhor. E mais: Como não sabemos quando será a vinda do Senhor, é preciso estar pronto e preparado como as virgens que tinham óleo nas lamparinas. No momento em que Ele chegar não haverá tempo para mais nada! Portanto caríssimos, nada de moleza! Santidade agora! Santidade já!

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  
Anúncios

Virgindade Perpétua de Maria:: Escritos de São Jerônimo – Capítulos 9 e 10

Espero que estejam gostando desta série onde estamos publicando os escritos de São Jerônimo em defesa de Maria Santíssima. Agora publicaremos mais dois capítulos onde ele vai refutar outro argumento de Helvídio: o fato dos evangelhos chamarem os amigos e discípulos de Jesus de irmãos.

Capítulo IX

Helvídio poderá responder: “O que você diz é, na minha opinião, insignificante. Seus argumentos foram perdidos no tempo e esta discussão demonstra mais astúcia do que verdade. Por que a Escritura não diria como diz de Tamar e Judá: ‘E ele a tomou como sua esposa e jamais a conheceu’? Porque Mateus não usou estas palavras se quisesse mesmo expressar esse significado? Ele diz claramente: ‘e não a conheceu até que deu à luz a um filho’. Logo, após o parto, certamente a conheceu, pois se privou dela até o momento do parto”.

Capítulo X

Se vocês são tão contenciosos, deveriam com suas próprias idéias testar o vosso mestre. Vocês não devem permitir que se faça uma separação entre o parto e o intercurso (sexual). Não devem dizer: “Se uma mulher conceber e tiver um menino, será imunda sete dias; assim como nos dias da impureza de suas regras, será imunda. No oitavo dia, circundar-se-á o prepúcio do menino e, durante trinta e três dias, ela ficará ainda purificando-se do seu sangue e não tocará em qualquer coisa sagrada” e outras coisas semelhantes. Devem recordar que se José se aproximasse dela, estaria sujeito à reprovação de Jeremias: “São como cavalos de lançamento bem nutridos, que andam relinchando cada um à mulher do seu próximo”.

De outra maneira, como se explicariam as palavras “e não a conheceu até que deu à luz a um filho”, se ele ainda deveria aguardar o término do tempo de purificação, pois senão o seu desejo acabaria por sofrer com um período ainda mais longo, de 40 dias? A mãe precisava se purificar da mácula de seu filho recém-nascido de modo que este ficava sob os cuidados da parteira, enquanto o marido apoiava sua esposa enfraquecida. Portanto, é certo que [José e Maria] se casaram, já que o Evangelista não pode ser acusado de ter mentido. Mas Deus nos livre de pensarmos tais coisas a respeito da mãe do Salvador e de um homem justo! Nenhuma parteira assistiu ao nascimento de Jesus; nenhuma mulher se intrometeu ali. Com suas próprias mãos [Maria] envolveu o Menino em pedaços de pano; ela mesma foi mãe e parteira, e, como nos é relatado, “O colocou numa manjedoura, pois não havia nenhum quarto para eles na pousada”; eis a declaração [canônica] que refuta as estórias apócrifas, pois foi Maria mesma que o envolveu em pedaços de pano e o que se sucederia a partir daí torna impossível a maliciosa idéia de Helvídio, uma vez que não havia um local adequado para o ato sexual naquela pousada.

Veja Também:: Capítulos 1 e 2 | Capítulos 3 e 4 | Capítulo 5 e 6 | Capítulos 7 e 8

( Tradução: José Fernandes Vidal e Carlos Martins Nabeto – Central de Obras do Cristianismo Primitivo)
O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Evangelho do Dia:: O próprio Davi Lhe chama de Senhor

Do Evangelho Quotidiano

Naquele tempo, ensinando no templo, Jesus tomou a palavra e perguntou: Como dizem os doutores da Lei que o Messias é filho de Davi? O próprio Davi afirmou, inspirado pelo Espírito Santo: Disse o Senhor ao meu Senhor: ‘Senta-te à minha direita, até que ponha os teus inimigos debaixo dos teus pés’. O próprio Davi chama-lhe Senhor; como é Ele seu filho? E a numerosa multidão ouvia-o com agrado. (Mc 12,35-37)

Comentário feito por Santa Gertrudes de Helfta (1256-1301), freira beneditina

Quem é semelhante a Ti, meu Senhor Jesus Cristo, meu doce amor, tão imenso e grandioso, e que atende às coisas mais humildes (Sl 112,6)? Quem entre os deuses é como Tu, ó Senhor (Ex 15,11), Tu que escolheste as coisas fracas deste mundo (1 Co 1,27)? Quem é como Tu, que fizeste os céus e a terra […], e queres encontrar as Tuas delícias com os filhos dos homens (Prov 8,31)? Como é a Tua grandeza, ó Rei dos reis e Senhor dos senhores (1 Tim 6,15), Tu que comandas os astros e pões sobre o homem o Teu coração (Job 7,17)? Quem és Tu, que tens à Tua direita as riquezas e a glória (Prov 3,16)? […] Ó amor, até onde abaixas a Tua majestade? Amor, aonde conduzes a fonte da sabedoria (Prov 18,4)? Certamente até ao abismo da miséria. […]

Vem, vem, vem: eu venho, eu venho, eu venho a Ti, amoroso Jesus, que tenho amado, procurado, desejado. Por causa da Tua bondade, da Tua compaixão e do Teu amor, amando-Te com todo meu coração, com toda a minha alma, com todas as minhas forças (Lc 10,27), eu me rendo ao Teu apelo.

O homem, Deus e a Religião - Adquira já o seu!
Siga-nos e fique por dentro das novidades: