O que diz a Igreja sobre o céu, o inferno, o purgatório e o juízo final?

Senhor vós vireis nos fins dos tempos. Vinde ao meu encontro e deixai-me ir para vós! Sede para mim um juiz clemente e fazei que no dia da minha morte eu veja o Pai. Concedei-me ser feliz junto de vós!

Na linha dos profetas e de João Batista, Jesus anunciou em sua pregação o Juízo do último Dia. Então será revelada a conduta de cada um e o segredo dos corações. Será também condenada a incredulidade culpada que fez pouco caso da graça oferecida por Deus. A atitude em relação ao próximo revelará o acolhimento ou a recusa da graça e do amor divino Jesus dirá no último Dia: “Cada vez que o fizestes a um desses meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes” (Mt 25,40). (CIC§678)

Sobre o julgamento é importante que o católico se atenha ao que professa a nossa fé:

  1. Juízo Final – A Igreja também chama de “O Dia de Deus”. É, segundo a nossa fé, o dia que Deus fixou para o velho mundo dos homens. A partir disso, Deus criará um novo céu e uma nova Terra.
  2. Céu – Embora vejamos em filmes, pinturas ou livros a imagem do céu como um lugar sereno, cheio de nuvens e de anjinhos tocando harpa, não é essa a definição que a Igreja Católica Apostólica Romana tem a respeito do mesmo. A nossa doutrina afirma que O Céu é a vida em comunhão definitiva com Jesus; a bem-aventurança e a felicidade de ver a Deus e de estar junto a ele. Segundo a nossa fé, não há e jamais haverá na Terra um lugar tão bom e tão feliz como no céu e a alma que para lá for levada experimentará um gozo e uma felicidade sem igual.
  3. Inferno – Também na visão criada pelos artistas, o inferno seria um lugar quente, agitado e ruim, cercado por demônios que não dão sossego as almas que lá estão. Todo caso, não essa a imagem correta que a doutrina nos ensina. Para a Igreja Católica Romana, o inferno existe sim e é um lugar onde as almas que conscientemente se apartaram do Senhor Jesus em vida irão habitar. Segundo ela, o inferno é a exclusão definitiva da comunhão com Jesus.
  4. Purgatório – Segundo a fé católica, o purgatório não é um lugar, mas um estado. A pessoa que no dia da sua morte não for levada ao inferno, mas ainda não estiver preparada para encontrar-se com Deus e viver uma plena comunhão com ele irá esperar um tempo para “purgar” seus pecados no purgatório. É um lugar de misericórdia aonde a alma vai se preparar para encontrar-se com Deus. Podemos dizer que é a anti-sala do céu, pois aquele que está no purgatório já “escapou” do inferno.

Não precisamos temer o dia do julgamento, mas ao contrário, uma vez que busquemos viver a santidade no dia a dia, aguardar este dia com alegria, pois será o momento glorioso do triunfo do Senhor sobre todo o mal.

Cristo é Senhor da Vida Eterna. O pleno direito de julgar definitivamente as obras e os corações dos homens pertence a Ele enquanto Redentor do mundo. Ele “adquiriu” este direito por sua Cruz. O Pai entregou “todo o julgamento ao Filho” (Jo 5,22). Ora, o Filho não veio para julgar, mas para salvar e para dar a vida que está nele. É pela recusa da graça nesta vida que cada um já  se julga a si mesmo recebe de acordo com suas obras e pode até condenar-se para a eternidade ao recusar o Espírito de amor.(CIC§679)

Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s