Papa Bento XVI fala sobre a Solenidade da Assunção da Virgem Maria

Antes da Oração do Ângelus, ontem, na Solenidade da Assunção da Virgem Maria, o Papa Bento XVI afirmou que esta celebração nos leva a fortemente confiar em Deus, seguir sua Palavra e fazer sua vontade para assim poder chegar ao Céu.

O Papa explicou que “para entender a Assunção temos que olhar à Páscoa, o grande Mistério da nossa salvação, que marca a passagem de Jesus para a glória do Pai através da paixão, morte e ressurreição“.

Maria, que engendrou ao Filho de Deus na carne, é a criatura mais inserida neste mistério, redimida desde o primeiro momento da sua vida, e associada de uma maneira especial à paixão e a glória do seu Filho. A Assunção de Maria ao Céu é, pois, o mistério pascal de Cristo realizado plenamente nela. Maria está intimamente unida a seu Filho ressuscitado, vencedor sobre o pecado e a morte, plenamente conformada com ele“.

O Papa afirmou ainda que “A Assunção é uma realidade que toca também a nós, porque nos indica de modo luminoso o nosso destino, o da humanidade e da história. Em Maria, de fato, contemplamos aquela realidade de glória a que cada um de nós também está chamado e toda a Igreja“.

O Evangelho de São Lucas que lemos na liturgia desta solenidade nos mostra o caminho que a Virgem de Nazaré percorreu para estar na glória de Deus. É a narração da visita de Maria a Isabel, em que a Virgem é proclamada bendita entre todas as mulheres e bendita porque acreditou no cumprimento das palavras que foram ditas pelo Senhor. E no canto do ‘Magnificat’, que eleva com a alegria a Deus brilha sua profunda fé“.

De acordo com o Santo Padre Maria “coloca-se entre os ‘pobres’ e ‘humildes’, que não podem confiar nas suas próprias forças, mas confiam em Deus, e na sua ação, capaz de obrar grandes coisas na debilidade“.

Se a Assunção nos abre ao futuro luminoso que nos espera, convida-nos também fortemente a confiar-nos mais a Deus, a seguir sua Palavra, a procurar e cumprir sua vontade cada dia: este é o caminho que nos faz ‘benditos’ na nossa peregrinação terrena, e nos abre as portas do Céu“.

Bento XVI disse também que “o Concílio Vaticano II afirma: ‘Maria, depois de elevada ao céu, não abandonou esta missão salvadora, mas, com a sua multiforme intercessão, continua a alcançar-nos os dons da salvação eterna. Ela cuida, com amor materno, dos irmãos de seu Filho que, entre perigos e angústias, caminham ainda na terra, até chegarem à pátria bem-aventurada’”.

 E concluiu com a exortação: “Invoquemos a Virgem Santa, que ela seja a estrela que guia nossos passos ao encontro com seu Filho em nosso caminho para chegar à glória do Céu, à alegria eterna“.

Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s