Estamos no TOP100 do TOPBLOG 2012. Ajude-nos a chegar entre os melhores blogs do Brasil

Pelo segundo ano consecutivo o Blog DOMINUS VOBISCUM chega aos 100 blogs mais votados do concurso TOPBLOG – Edição 2012. No ano passado nosso blog teve a alegria de ocupar o segundo lugar na categoria RELIGIÃO/PROFISSIONAL/JÚRI POPULAR. Sinceramente não esperávamos este retorno e agradecemos a vocês que votaram em nós. Ficamos muito felizes!

Neste ano iríamos participar de uma categoria diferente (RELIGIÃO/PESSOAL/VOTO POPULAR) mas para nossa surpresa a equipe que cuida do concurso nos classificou na categoria profissional, talvez por termos ficado em segundo lugar no ano passado. Para nós este o TOPBLOG é importante por se tratar de uma forma de divulgação do nosso trabalho na blogosfera. Em 2011, muita gente teve acesso aos textos do DOMINUS VOBISCUM através do site do evento. Este ano queremos que as pessoas continuem visitando nosso blog e consequentemente leiam a respeito da doutrina da Santa Igreja, das notícias que publicamos aqui e, sobretudo ao Deus que é o centro da nossa fé.

Precisamos muito da sua ajuda nessa segunda fase do blog. Você que votou na primeira fase precisa votar novamente, pois a contagem foi zerada e por isso você precisa votar novamente!

Para votar no DOMINUS VOBISCUM, é simples: Clique no link abaixo ou no selo ao lado. Você será direcionado para uma página onde aparecerá o blog e três acessos: um para votar por email, outro para votar por facebook e um terceiro para votar via twitter.

  1. Digite seu nome e seu email e clique no botão amarelo VOTAR. Fazendo isso, você já dá um voto para o nosso blog com o seu email;
  2. Se você tiver um perfil no facebook, clique no segundo botão votar próximo ao símbolo do facebook. Se você estiver conectado com o seu facebook, o segundo voto será computado automaticamente após o clique. Se não, ele pedirá que você coloque sua senha, como se fosse entrar no facebook. O segundo voto será computado com sucesso;
  3. Se você tiver uma conta no twitter, clique no terceiro botão votar próximo ao símbolo do twitter. Se você estiver conectado com o seu twitter, o segundo voto será computado automaticamente após o clique. Se não, ele pedirá que você coloque sua senha, como se fosse entrar no twitter. O terceiro voto será computado com sucesso.

Fazendo isso você pode votar 3 vezes no blog, em menos de 5 minutos.

A você que nos visita e se identifica com este blog, peço com carinho seu voto, que no caso é um voto a serviço da evangelização. Caso o blog passe para a 3ª fase, a contagem será zerada, e para chegarmos à final vamos precisar dos seus votos novamente. A votação termina dia 11 de novembro de 2012. Contamos com a sua ajuda. Que o bom Deus rico em todas as graças e a Virgem Santíssima abençoe a você por tudo!

Equipe do Blog Dominus Vobiscum!

Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  
Anúncios

Contra Vigilâncio:: Escritos de São Jerônimo – Capítulo 14

Coloco aqui mais um capítulo dos discursos de São Jerônimo contra Vigilâncio. Neste, iremos ler o embate entre São Jerônimo e Vigilâncio. São Jerônimo irá nos “armar” de argumentos contra os vigilâncios atuais.

Capítulo XIV

Você (Vigilâncio) responderá que todos podem fazer isto em suas próprias nações, caso contrário seus pobres nunca poderão ser auxiliados com os recursos [pecuniários] da Igreja. Nós não negamos que a assistência deveria alcançar todos os pobres, inclusive judeus e samaritanos, se estes aceitassem. Mas o Apóstolo ensina que a esmola deve ser dada a todos, a começar, porém, por aqueles que compartilham da mesma fé (Gálatas 6,10). E a respeito destes, o Salvador disse no Evangelho: “Fazei-vos amigos das riquezas da injustiça, [para que quando faltarem] vos recebam em habitações eternas” (Lucas 16,9). O quê? Podem estas pobres criaturas, com seus trapos e imundícies, dominarem desse jeito, por furiosa ambição? Podem elas – que nada são, nem agora, nem depois – possuírem habitações eternas? Não há dúvida de que não é a simples pobreza, mas a pobreza em espírito, que é chamada de bem-aventurada. Destes foi escrito: “Bem-aventurado aquele que ofereceu a sua mente para o pobre e o necessitado. O Senhor o livrará naquele dia ruim”. Mas o fato é que, para suportar o pobre existente entre o povo comum é necessário dinheiro e não a mente. No caso do pobre santificado, sua mente se ocupa dos santos exercícios, e, por isso, recebe [a esmola] com rubor; e quando o que recebeu é mortificado, se converte em coisas espirituais aquilo que eram coisas carnais, beneficiando aquele que deu. É seu argumento (=de Vigilâncio) que aqueles que mantêm o que têm e distribuem pouco a pouco entre os pobres, aumentam suas posses e agem muito mais profundamente que aqueles que vendem todas as suas posses e dão tudo de uma só vez. Porém é o Senhor – e não eu – quem dá a resposta: “Se você quer ser perfeito, vá, vende tudo o que tem e dá aos pobres. Depois vem e me segue” (Mateus 19,21). Ele (Cristo) fala para aqueles que desejam ser perfeitos e que, como os Apóstolos, deixaram pai, barco e redes. O homem que você aprova está sentado na segunda ou terceira fileira; mesmo assim nós o recebemos para que se compreenda que o primeiro será antecedido pelo segundo e o segundo pelo terceiro.

( Tradução: José Fernandes Vidal e Carlos Martins Nabeto – Central de Obras do Cristianismo Primitivo)

Veja Também:: Capítulos 1 | Capítulo 2 | Capítulo 3 | Capítulo 4 | Capítulo 5 | Capítulo 6 | Capítulo 7 | Capítulo 8 | Capítulo 9 | Capítulo 10 | Capítulo 11 | Capítulo 12 | Capítulo 13

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Prêmio Nobel de Medicina vai para cientistas que trabalham com células tronco adultas

A Igreja Católica quando fala a respeito das células tronco, sempre afirmou que é contra a pesquisa com células tronco embrionárias, mas que apóia a pesquisa com o uso de células tronco adultas que podem ser extraídas de qualquer ser humano.

Recentemente, o japonês Shinya Yamanaka e o britânico John Gourdon obtiveram o Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia de 2012 por terem descoberto que as células especializadas amadurecidas podem ser reprogramadas para converter-se em células capazes de desenvolver-se em qualquer tipo de tecido do corpo¹.

A Igreja Católica Apostólica Romana não é contra a ciência, muito pelo contrário: apoia e incetiva novas descobertas, desde que a mesma respeite a vida humana em todas as suas etapas. As pesquisas com células tronco embrionárias na visão da igreja, significam poder manipular da vida humana pelo próprio homem, o que fere a ética católica. Ao mesmo tempo, ela não se opõe ao uso de células-troncos adultas pois, de acordo com ela, estas células podem ser obtidas sem a necessidade de se tirar a vida de um ser humano.

E mais uma vez a ciência, através de um estudo sério e competente, mostra que os argumentos utilizados pela Igreja Católica tem fundamento e não é um pensamento meramente religioso e fundamentalista. E aqueles que ficam pelas ruas e universidades chamando a Igreja de atraso da humanidade, é bom repensar seus conceitos: A Igreja Católica Apostólica Romana vem ganhando muito espaço também no meio científico e hoje esta visão equivocada a respeito da fé e da ciência precisa ser refeita.

1. Disponível em <http://www.acidigital.com/noticia.php?id=24277> acesso dia 10/10/2012 às 10h26m
Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Evangelho do Dia: Cristo ensina-nos a orar!

Do Evangelho Quotidiano

Naquele tempo, estava Jesus em oração em certo lugar. Quando acabou, disse-lhe um dos seus discípulos: Senhor, ensina-nos a orar, como João também ensinou os seus discípulos. Disse-lhes Ele: Quando orardes, dizei: Pai, santificado seja o teu nome; venha o teu Reino; dá-nos o nosso pão de cada dia; perdoa os nossos pecados, pois também nós perdoamos a todo aquele que nos ofende; e não nos deixes cair em tentação.(Lc 11,1-4)

Comentário feito por São Cipriano (c. 200-258), bispo de Cartago, mártir

Como são numerosas e intensas as riquezas da oração do Senhor! São coligidas em poucas palavras, mas de uma densidade espiritual inesgotável, a ponto de nada faltar neste resumo perfeito do que deve constituir a nossa oração. Está escrito: Orai assim: Pai Nosso, que estais nos céus.

O homem novo, que nasceu de novo e foi conduzido a Deus pela graça, diz primeiro: Pai, porque se tornou Seu filho. O Verbo, a Palavra de Deus, veio para o que era Seu, e os Seus não O receberam. Mas a quantos O receberam, aos que n’Ele crêem, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus (Jo 1,11-12). Aquele que acreditou no Seu nome e se tornou filho de Deus deve começar por dar graças e proclamar que é realmente filho de Deus. […] Mas não basta, irmãos bem-amados, termos consciência de que invocamos o Pai que está nos céus; também acrescentamos: Pai nosso, ou seja Pai dos que crêem no Seu Filho, dos que se santificaram por Ele e nasceram de novo pela graça espiritual: esses tornaram-se realmente filhos de Deus. […]

Quão grande é a misericórdia do Senhor, quão grandes são a Sua benevolência e a Sua bondade, para nos permitirem orar assim na presença de Deus, a ponto de Lhe chamamos Pai! Como Cristo é Filho de Deus, assim nós também somos chamados filhos. Nenhum de nós teria ousado empregar esta palavra na oração: foi necessário que o próprio Senhor nos encorajasse a isso.

Siga-nos e fique por dentro das novidades:

  

Série Espiritualidade: “Da oblação de Cristo na Cruz e da própria resignação” e “Que devemos com tudo quanto é nosso oferecer-nos a Deus, e orar por todos”

Do livro “A Imitação de Cristo”

Da oblação de Cristo na cruz e da própria resignação

Voz do Amado:Assim como eu a mim mesmo ofereci espontaneamente ao Pai eterno, com os braços estendidos e o corpo nu, de modo que nada restasse em mim que não fosse oferecido em sacrifício de reconciliação divina: assim também deves tu de coração oferecer-te voluntariamente a mim todos os dias na Santa Missa, em oblação pura e santa, com todas as tuas potências e afetos. Que outra coisa exijo de ti senão que te entregues inteiramente a mim? De tudo que me deres fora de ti, não faço caso; porque não busco teus dons, mas a ti mesmo.

Assim como não te bastariam todas as coisas sem mim, assim me não pode agradar o que sem ti me ofereces. Oferece-te a mim, dá-te todo a Deus, e será aceita a tua oblação. Olha como me ofereci todo ao Pai por ti, e dei-te todo o meu corpo e sangue em alimento, para ser todo teu e para que tu te tornasses meu. Se, porém, te apegares a ti mesmo, e não te ofereceres espontaneamente à minha vontade, não será completa tua oblação, nem perfeita a união entre nós. Portanto, a todas as tuas obras deve preceder o voluntário oferecimento de ti mesmo nas mãos de Deus, se desejas alcançar a liberdade e a graça. O motivo de haver tão poucos interiormente esclarecidos e livres é que muitos não sabem abnegar-se de todo a si mesmos. É imutável minha sentença: Quem não renunciar a tudo não poderá ser meu discípulo (Lc 14,33). Se desejas, pois, ser meu discípulo oferece-te a mim com todos os teus afetos.

Que devemos com tudo quanto é nosso oferecer-nos a Deus, e orar por todos

Voz do discípulo: Senhor, vosso é tudo quanto existe no céu e na terra. Desejo oferecer-me a vós em oblação voluntária e ser vosso para sempre. Senhor, na simplicidade do meu coração me ofereço hoje a vós por servo perpétuo em obséquio e eterno sacrifício de louvor. Recebei-me com este santo sacrifício de vosso precioso corpo, que vos ofereço hoje na presença dos anjos, que a ele invisivelmente assistem, a fim de que sirva para minha salvação e de todo o povo.

Senhor, ofereço-vos sobre vosso altar de propiciação todos os meus pecados e delitos que tenho cometido em vossa presença e de vossos santos anjos, desde o dia em que pela primeira vez pequei até à hora presente, para que os consumais e queimeis no fogo de vossa caridade, também apagueis todas as manchas de meus pecados e purifiqueis minha consciência de toda a culpa e me restituais a vossa graça, que perdi pelo pecado, perdoando-me tudo plenamente e admitindo-me na vossa misericórdia ao ósculo da paz.

Que posso eu fazer em expiação dos meus pecados, senão confessá-los humildemente e chorá-los, implorando incessantemente vossa misericórdia? Rogo-vos, meu Deus, ouvi-me propício, aqui onde estou em vossa presença! Detesto sumamente todos os meus pecados, e proponho nunca mais cometê-los; arrependo-me deles e me hei de arrepender enquanto viver; pronto estou a fazer penitência e satisfazer conforme as minhas forças. Perdoai-me, meu Deus, perdoai-me os meus pecados pelo vosso santo nome; salvai minha alma que remistes com vosso precioso sangue. Eis que me abandono à vossa misericórdia, e me entrego em vossas mãos. Tratai-me segundo a vossa bondade, não segundo a minha iniqüidade e malícia.

Ofereço-vos todas as minhas boas obras, por poucas e imperfeitas que sejam, para que vós as emendeis e santifiqueis, e as façais agradáveis a vós e as aperfeiçoeis cada vez mais, e para que me leveis a mim, servo indolente e inútil, a um fim glorioso e bem-aventurado.

Ofereço-vos também todos os santos desejos das almas devotas, as necessidades de meus pais, amigos, irmãos, parentes e de todos os que me são caros, ou me fizeram bem a mim e a outros, por vosso amor; também daqueles que me encomendaram e pediram orações e Missas por si e para todos os seus, sejam vivos ou defuntos, para que todos sintam o auxílio da vossa graça, o socorro da vossa consolação, a proteção nos perigos, o alívio das penas e que, livres de todos os males, vos rendam jubilosos, muitas graças.

Ofereço-vos, finalmente, todas as orações e a hóstia de propiciação particularmente por aqueles que de qualquer modo me ofenderam, contristaram, censuraram, prejudicaram ou molestaram. Enfim, por todos a quem eu tenha afligido, perturbado, contrariado ou escandalizado, com palavras ou obras, por ignorância ou com advertência, a fim de que a todos nos perdoeis os nossos pecados e mútuas ofensas. Apartai, Senhor, dos nossos corações toda suspeita, indignação, e ira e contenda e tudo que possa ofender a caridade e diminuir o amor fraternal. Compadecei-vos, Senhor, compadecei-vos de todos os que imploram vossa misericórdia; daí graças aos que dela necessitam, e fazei-nos tais, que sejamos dignos de gozar a vossa graça e alcançar a vida eterna. Amém.

 
Siga-nos e fique por dentro das novidades: