Pesquisa afirma que 82% dos brasileiros são contrários ao aborto

Pesquisa do Data Senado afirma que 82% dos brasileiros são contrários a legalização do aborto. Imagem: Blog Dias assim também http://diasimdiatambem.files.wordpress.com

A pesquisa é nova, mas o resultado é o mesmo. E acho que não mudará: O cidadão brasileiro em sua imensa maioria é contra a descriminalização do aborto e quem tentar aprovar alguma lei contrária a isso vai estar agindo e má fé contra a população. Eu sinceramente não sei por que continuam fazendo esta pesquisa, se vão ter sempre o mesmo resultado. Eles, os defensores da descriminalização do aborto (não pode falar abortista que dá problema), adoram dar tiros no pé. A cada pesquisa sobre o aborto o povo brasileiro dá a mesmíssima resposta e fortalece mais a certeza de que não somos uma nação que defende a matança de seus filhos.

A pesquisa, que desta vez foi feita pela Agência Senado, afirmou que 82% dos participantes da pesquisa são contrários a realização do aborto quando a mulher não deseja levar adiante a gravidez. Ou seja, se você fez o que não devia, assuma as consequências do seu ato. Esta pesquisa foi feita em razão da Reforma do Código Penal que se encontra em debate em Brasília.

“Atualmente, a legislação brasileira permite a realização de aborto em casos de estupro ou quando a continuidade da gravidez trouxer risco de morte à mulher. O Supremo Tribunal Federal também autorizou a interrupção da gravidez quando for comprovada a ocorrência de anencefalia – doença caracterizada pela má formação total ou parcial do cérebro do feto. O Código Penal deve estabelecer os casos nos quais o aborto pode ser realizado com amparo legal.” (Agência Senado).

Embora a pesquisa mostre uma posição favorável com relação ao aborto em caso de estupro (78%), em caso de gravidez de risco (74%) e em caso da criança nascer com uma doença grave como anencefalia (67%), a pesquisa é considerada animadora para quem defende a vida, primeiro porque mostra um parecer da sociedade quanto a ideia dos defensores da descriminalização do aborto (não pode falar abortista que dá problema), contra a ideia da mulher fazer o que quiser com a vida está dentro dela durante a gravidez. Sim, o brasileiro ainda tem estômago!

Além disso, é preciso salientar que os defensores da descriminalização do aborto (não pode falar abortista que dá problema), usam muitas vezes de meias verdades para afirmar que o aborto é uma via legítima para diminuir a mortalidade materna. Mas por que meias verdades? Ora, uma verdade para ser verdade não pode ter erros. Se a verdade está dita pela metade, já não é verdade, mas mentira. E diga-se de passagem a pior das mentiras! Veja que interessante…

O Dr. Elard Koch publicou recentemente um estudo no Chile que confirma que os países que tem acesso ao aborto tem a taxa de mortalidade materna maior. Os defensores da descriminalização do aborto (não pode falar abortista que dá problema) vivem dizendo por ai, que o índice de mortalidade materna em países que proibem o aborto é grande, por que tem muita mulher fazendo aborto clandestino. Eu já começo afirmando que a mulher que faz aborto clandestino não é mãe e sim assassina, haja visto que o aborto é crime! Porém o estudo afirma que mesmo assim, o índice é menor em países onde o aborto é permitido. Leia…

Uma das descobertas da pesquisa, diz que desde que o aborto foi declarado ilegal no Chile, no final da década de 1980, a taxa de mortalidade materna diminuiu de 41.3 até 12.7 por cada 100.000 crianças nascidas vivas. Isto significa uma redução de 69,2%! Se você deseja conhecer a pesquisa do DR. Koch, ela está disponível na internet em inglês. Basta clicar aqui!

O fato é que os políticos do Brasil precisam ter ciência de que o nosso povo não é burro e muito menos bárbaro (e aqui não falo de religião, mas falo do brasileiro de um modo geral), e tem um posicionamento contrário a descriminalização do aborto, e que nós católicos temos a obrigação de conhecer e divulgar os estudos que mostram que a defesa da vida é sempre a melhor opção, pois a nossa luta é informar a verdade para ir de encontro as mentiras que os defensores da descriminalização do aborto (não pode falar abortista que dá problema), andam espalhando por ai.

“O feto imperfeito não pode ser destruído a fórceps para satisfazer sentimentos quase sempre transitórios de frustração e de insuportabilidade pessoal de uma dor ainda que legítima.” (Cézar Pelluso – Ministro Aposentado do STF)

Até o próximo post! Não se esqueça de clicar na imagem abaixo e votar, afinal faltam alguns dias para o encerramento da votação!

Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s