Ser voluntário: isto é JMJ!

“Invoquemos o Espírito Santo: é Ele o artífice das obras de Deus (cf. Catecismo da Igreja Católica, 741). Deixai que os seus dons vos plasmem. (…) Também vós sois chamados a exercitar os dons do Espírito nos altos e baixos da vida diária. Fazei com que a vossa fé amadureça através dos vossos estudos, trabalho, desporto, música, arte. Procurai que seja sustentada por meio da oração e alimentada através dos sacramentos, para deste modo se tornar fonte de inspiração e de ajuda para quantos vivem ao vosso redor”. (Papa Bento XVI, 19/07/2008)

Olá pessoal! Graça e Paz!

A Jornada Mundial da Juventude, além de ser um grande evento, com a participação de muitas pessoas, tem o dom de levar a alegria, promover a união e interação entre os jovens dos países do mundo inteiro. Na Jornada é assim: não existem barreiras de etnia, nacionalidade, língua ou cultura, pois o chamado a seguir e celebrar Jesus Cristo é maior. O importante é viver a fraternidade, receber a Boa Nova que nos é dada através do Papa (“o Doce Cristo na Terra, conforme Santa Catarina de Sena”) e fazer uma grande experiência de fé. Não é preciso saber o idioma para partilhar da alegria da dança dos jovens africanos ou adentrar no meio dos alemães, que animadamente agitam sua bandeira. Tudo é festa!  São irmãos que dividem conosco a mesma fé e seguem a Cristo. A linguagem do amor é uma só…

Vários amigos meus tiveram a oportunidade de participar da JMJ. Todos eles voltaram com a mochila repleta de autênticas experiências. Vamos contar o testemunho do jovem Rony Magalhães, que reside na cidade de Diadema/SP, teve a oportunidade de estar na JMJ Sydney 2008 e atuar como voluntário neste evento. Rony gostou tanto da Jornada que se prontificou novamente a ajudar. No mês de maio deste ano, recebeu a notícia que o alegrou ainda mais: foi selecionado para atuar como Voluntário Nacional na JMJRio2013. 

Rony, na Santa Missa da JMJ em Sydney,2008.

– Rony, conte-nos um pouco: Como a JMJ entrou na sua vida? Você morava na Austrália no ano de 2008? O que foi para você participar da JMJ Sydney 2008?

Ter participado da JMJ08 em Sydney foi algo inesquecível, eu nunca pensei em participar de um evento assim, ainda mais em um país tão distante. Naquele ano de 2008, Deus quis, após muito sacrifício e economia, que eu tivesse a oportunidade de fazer um intercâmbio naquele país. Na época eu estava muito ativo no grupo de jovens da minha comunidade e também na pastoral da Crisma, mas vi na JMJ a oportunidade de ajudar os jovens do mundo inteiro. Foi uma experiência única ser voluntário em um evento que atrai jovens de todos os continentes e tem a oportunidade de tocar os corações de alguns que estão ali às vezes “por acaso”… Quando o meu padrinho de Crisma e amigo Edinelson me avisou, não tive dúvida que gostaria de participar.

-Você atuou como voluntário em Sydney. Quais foram as suas tarefas e o trabalho evangelizador durante a JMJ?

Meu trabalho de voluntário foi simples, no serviço de informação. Basicamente, conduzíamos os jovens para os respectivos setores nos eventos, checando as credenciais e cuidando da organização, pois é claro que todos queriam estar perto do palco principal, onde o Papa Bento XVI estava. Também tínhamos que reconhecer todo o perímetro, para poder informar onde era a enfermaria, retirada de alimentos, banheiros e etc.

– Qual foi o momento que mais te marcou durante o evento?

Para mim, o momento mais marcante foi a vigília, aquela multidão reunida ao ar livre em oração pra um Deus imenso capaz de coisas tão maravilhosas.

Momento antes da Vigília,no Hipódromo de Randwick, em19/07/2008

-Agora é no Brasil! Qual é a sua expectativa para a JMJ Rio 2013?

Tenho certeza que em 2013 no Rio virão jovens de vários países aqui com muita fé em Deus, mas também virão alguns por tudo que o RJ representa (paisagens, samba, futebol e etc.). Então, será a oportunidade de colocar Deus na vida dessas pessoas.

Rony, com outros voluntários: várias nacionalidades e culturas colocadas à serviço…

Agora é hora de realizar outro sonho, ser voluntário no meu país, ter a oportunidade de estar perto de pessoas do mundo inteiro e também dos meus amigos com os quais cresci na fé, amigos do Jufac, o grupo de jovens da minha Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes (Diocese de Santo André/SP)

– Qual é a mensagem que você deixa para os peregrinos, voluntários e demais jovens e leitores do blog?

Vivam cada minuto da JMJ com muita alegria e amor no coração. Para os voluntários, não se preocupem se estarão participando de uma catequese, um grupo de oração, servindo comida, limpando ou atendendo as pessoas, tenho certeza que o plano de Deus vai se concretizar de qualquer maneira em sua vida. Um forte abraço!

-Valeu, Rony! Continue no amor e na disponibilidade do serviço a Deus e aos irmãos!

***

“Recebereis a força do Espírito Santo, que virá sobre vós, e sereis minhas testemunhas” (At 1, 8)

Veja o vídeo com o Hino Oficial da JMJ Sydney 2008:

Taís Salum – Equipe do Blog Dominus Vobiscum

Não se esqueça de clicar na imagem abaixo e votar!

Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s