Papa Francisco celebrará a Missa da Ceia do Senhor em Instituto Penal para Menores

277-0-20513_carcere minori

Mais uma atitude do Papa Francisco que vai dar o que falar (e que falem mesmo)! O Vaticano anunciou esta manhã que o Papa Francisco celebrará a Missa da Ceia do Senhor (Quinta-feira Santa) no Instituto Penal para Menores de Casal del Marmo, em Roma. A notícia veio do site da Rádio Vaticano.

Como o próprio nome diz, a entidade abriga menores infratores e esta receberá a visita do Santo Padre justo em um dia onde o evangelho fala do amor que devemos ter uns pelos outros, e pelo célebre gesto do Lava-pés.

E para quem pensa que isso é uma novidade na vida do Sumo Pontífice, é preciso saber que enquanto cardeal, todos os anos ele escolhia uma prisão, um abrigo de pobres ou casa penal para esta celebração.

As demais celebrações da Semana Santa serão realizadas conforme o previsto e anunciado pelo Setor de Celebrações Litúrgicas. De manhã, o Papa celebrará na Basílica de São Pedro a Missa do Crisma.

Eu particularmente falando, fiquei muito feliz com esta notícia, pois penso que a Igreja precisa anunciar Jesus Vivo e Vivido aonde mais se precisa. Isto não é progressismo, é evangelho! Alguns certamente ficarão incomodados com este gesto justamente por achar que ser católico é ficar sentado, acomodado com seus livros, pensamentos e conceitos engessados (nada contra a leitura, até porque este blog promove a leitura, porém a nossa fé não se resume a isso). Mas ser católico é bem mais que isso, é sair em busca do outro, ensinar-lhe quem é Jesus Cristo e assim trazê-lo ao seio da Mãe Igreja.

Longa vida ao Papa Francisco!

Livro Maria Sempre Virgem e SantaVeja também o novo livro do Cadu (Administrador do Blog Dominus Dominus Vobiscum)Maria Sempre Virgem e Santa. Nele você vai encontrar ensinamentos seguros da doutrina da Igreja a respeito da Santíssima Virgem Maria, além das orações mais tradicionais da nossa Igreja à Virgem Mãe de Deus. Vendas apenas pela internet nos sites Clube de Autores e AgbookUm livro para quem deseja ser mais íntimo de Nossa Senhora.

Anúncios

Evangelho:: São Gregório Magno explica o termo usado por Jesus: Eu Sou!

icone de JesusDo Evangelho Quotidiano

Naquele tempo, disse Jesus aos judeus: Em verdade, em verdade vos digo: se alguém observar a minha palavra, nunca morrerá. Disseram-lhe, então, os judeus: Agora é que estamos certos de que tens demónio! Abraão morreu, os profetas também, e Tu dizes: ‘Se alguém observar a minha palavra, nunca experimentará a morte’? Porventura és Tu maior que o nosso pai Abraão, que morreu? E os profetas morreram também! Afinal, quem é que Tu pretendes ser? Jesus respondeu: Se Eu me glorificar a mim mesmo, a minha glória nada valerá. Quem me glorifica é o meu Pai, de quem dizeis: ‘É o nosso Deus’; e, no entanto, não o conheceis. Eu é que o conheço; se dissesse que não o conhecia, seria como vós: um mentiroso. Mas Eu conheço-o e observo a sua palavra. Abraão, vosso pai, exultou pensando em ver o meu dia; viu-o e ficou feliz. Disseram-lhe, então, os judeus: Ainda não tens cinquenta anos e viste Abraão? Jesus respondeu-lhes: Em verdade, em verdade vos digo: antes de Abraão existir, Eu sou! Então, agarraram em pedras para lhe atirarem. Mas Jesus escondeu-se e saiu do templo. (Jo 8,51-59)

Comentário feito por São Gregório Magno (c. 540-604), papa, doutor da Igreja – Homilias sobre o Evangelhos, nº 18

Abraão, vosso pai, exultou pensando em ver o Meu dia; viu-o e ficou feliz. Abraão viu o dia do Senhor quando recebeu em sua casa os três anjos que representam a Santíssima Trindade: três hóspedes a quem se dirigiu como se fossem um só (cf Gn 18,2-3). […] Mas o espírito terra-a-terra dos ouvintes do Senhor não eleva o olhar acima da carne […], e eles dizem-Lhe: Ainda não tens cinquenta anos e viste Abraão?  Então, o nosso Redentor desvia suavemente o seu olhar do corpo de carne para o elevar à contemplação da Sua divindade, declarando: Em verdade, em verdade vos digo: antes de Abraão existir, Eu sou! Antes indica o passado e Eu sou o presente. Uma vez que a Sua divindade não tem passado nem futuro, mas existe desde sempre, o Senhor não diz: Antes de Abraão, Eu era mas sim: Antes de Abraão existir, Eu sou!. Foi por isso que Deus declarou a Moisés: Eu sou Aquele que sou. […] Assim dirás aos filhos de Israel: “Eu sou” enviou-me a vós! (Ex 3,14).

Abraão teve um antes e um depois; veio a este mundo […] e deixou-o, levado pelo decurso da sua vida. Mas é próprio da Verdade existir sempre (Jo 14,6), pois nem começa num primeiro tempo nem termina num tempo seguinte. Mas esses descrentes, que não conseguiam suportar as Suas palavras de vida eterna, foram recolher pedras para lapidar Aquele que não conseguiam compreender. […]

Jesus escondeu-Se e saiu do templo. É espantoso que o Senhor tenha escapado aos Seus perseguidores escondendo-Se, embora pudesse exercer o poder da Sua divindade. […] Então porque Se escondeu? Porque, uma vez feito homem entre os homens, o nosso Redentor diz-nos umas coisas através da Sua palavra e outras através do Seu exemplo. E, pelo Seu exemplo, que nos diz Ele senão para fugirmos humildemente da cólera dos orgulhosos, mesmo quando podemos oferecer resistência? […] Por isso, que ninguém proteste ao ouvir afrontas, que ninguém pague o insulto com o insulto. Pois é mais glorioso evitar uma injúria calando-se, como fez Deus, que tentar ganhar a discussão respondendo.

Livro Maria Sempre Virgem e SantaVeja também o novo livro do Cadu (Administrador do Blog Dominus Dominus Vobiscum)Maria Sempre Virgem e Santa. Nele você vai encontrar ensinamentos seguros da doutrina da Igreja a respeito da Santíssima Virgem Maria, além das orações mais tradicionais da nossa Igreja à Virgem Mãe de Deus. Vendas apenas pela internet nos sites Clube de Autores e AgbookUm livro para quem deseja ser mais íntimo de Nossa Senhora.

Série Espiritualidade: “Regra de São Bento”

stbenedictCapítulo 19 – Da maneira de salmodiar

1. Cremos estar em toda parte a presença divina e que “os olho do Senhor vêem em todo lugar os bons e os maus”. 2. Creiamos nisso principalmente e sem dúvida alguma, quando estamos presentes ao Ofício Divino. 3. Lembremo-nos, pois, sempre, do que diz o Profeta: “Servi ao Senhor no temor”. 4. E também: “Salmodiai sabiamente”. 5. E ainda: “Cantar-vos-ei em face dos anjos”.

6. Consideremos, pois, de que maneira cumpre estar na presença da Divindade e de seus anjos; 7. e tal seja a nossa presença na salmodia, que nossa mente concorde com nossa voz.

Capítulo 20 – Da reverência na oração

1. Se queremos sugerir alguma coisa aos homens poderosos, não ousamos fazê-lo a não ser com humildade e reverência; 2. quanto mais não se deverá empregar toda a humildade e pureza de devoção para suplicar ao Senhor Deus de todas as coisas? 3. E saibamos que seremos ouvidos, não com o muito falar, mas com a pureza do coração e a compunção das lágrimas.

4. Por isso, a oração deve ser breve e pura, a não ser que, por ventura, venha a prolongar-se por um afeto de inspiração da graça divina. 5. Em comunidade, porém, que a oração seja bastante abreviada e, dado o sinal pelo superior, levantem-se todos ao mesmo tempo.