Eu sabia: Justiça nega a ação do MPRJ contra a Jornada Mundial da Juventude – Rio 2013

logo-jmjYes! Teremos sim a JMJ2013 e ainda não foi desta vez que os inimigos da Igreja conseguiram triunfar sobre ela. Sabemos que existem muitas correntes (políticas, seculares e de outras religiões) preocupadas com o evento que vai movimentar a fé católica no Brasil e no mundo, e que agora às vésperas do evento prometem fazer uma força danada para que ela não aconteça.

Ontem fomos surpreendidos com a notícia de que o Ministério Público do Rio de Janeiro moveu uma ação civil contra o Estado do Rio de Janeiro que havia publicado um edital para a contratação de serviços de saúde para a Jornada. Não escrevi sobre o assunto por pura falta de tempo (se desejar veja o processo na íntegra no TJRJ). Antes de mais nada, vale a pena explicar que este tipo de serviço acontece em diversos eventos públicos como o carnaval de rua por exemplo. Caso haja algum problema emergencial, estas equipes estariam disponíveis para auxiliar os peregrinos. Porém o MPRJ afirmava que não era obrigação do estado “pagar essa conta”. Fiquei pensando: Como seria bom se o Ministério Público do Rio de Janeiro agisse com toda essa eficácia com outros assuntos que lhe dizem respeito. Realmente eles devem ter feito um grande trabalho assim na Copa das Confederações e espero que o façam na Copa do Mundo.

Bom, em todo caso, hoje a Justiça do Estado do Rio de Janeiro indeferiu o pedido do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), que ameaçava a realização da JMJ Rio2013. De acordo com a decisão proferida pela juíza nos autos da ação civil pública, o afastamento entre religião e estado não pode impedir o Administrador, fundado em razões de interesse público, custear determinados serviços que serão prestados aos participantes do evento, ainda que haja conotação religiosa.

A juíza titular da 5ª Vara da Fazenda Pública da Comarca da Capital, Roseli Nalin afirmou:

“A referida conduta não caracteriza qualquer desvio de finalidade, nem tampouco confusão entre Estado e Igreja, eis que assim agindo não estará o Poder Público agindo com base em elementos religiosos, nem tampouco utilizando-se de recursos públicos para beneficiar esta ou aquela religião…  A medida de natureza liminar como a que pretende o Autor (o MPRJ) pode gerar um cenário de absoluta insegurança e descrédito ao país, além de prejudicar milhares de pessoas que virão ao Rio de Janeiro para participar do evento com a certeza de que haverá serviços destinados a garantir sua saúde”.

Sinceramente, eu já esperava que ações como essas fossem acontecer. É que quando a Igreja está na vitrine, sempre aparece alguém ou algo tentando abafar a Palavra de Deus. Aqui se abre um parênteses: Impressionante como não existem ações do tipo quando acontecem as tais “Paradas Gays”. Estas o governo pode financiar! Fecha parênteses.

Porém, do mesmo jeito que esperava uma ação como esta, também esperava uma contra medida a altura. A JMJ2013 não deixará de acontecer por causa disso. E caso esta ajuda do estado nos seja negada (pois ainda cabe recurso), qualquer problema de ordem clínica e médica que aconteça no evento, será debitada (por todos os participantes do evento) nas costas do Ministério Público do Rio de Janeiro, que passará a ser mal visto pela população brasileira e pela mídia internacional. Só não sei se eles terão toda essa “marra” toda para aguentar a pressão. Afinal de contas, quem é marrento para começar a briga, tem que ser marrento para aguentar até o final, e se nem a Dilma está comprando briga com a opinião popular, quem dirá o MPRJ? Esperemos…

Aproveito para esclarecer uma última questão: Sim, eu fui e sou contra a participação de artistas seculares na JMJ2013 e agradeço a todos que entenderam e apoiaram os questionamentos levantados. Porém desde sempre, noticiamos aqui muita coisa do evento, e só não o fizemos mais, por pura falta de tempo (quem acompanha o blog sabe da minha saga nos últimos meses). Definitivamente não aplaudirei nenhum destes artistas seculares que aparecerem por lá, porém irei a JMJ 2013, estarei rezando, cantando, louvando no Rio de Janeiro. Serei com alegria, mais um dos milhares de peregrinos, mesmo já nem sendo tão jovem assim. Mesmo com as lambanças do COL da JMJ2013, o evento será um sucesso.

Nos encontraremos lá na JMJ 2013! Que Deus abençoe a você e a toda juventude do Brasil!

2 comentários sobre “Eu sabia: Justiça nega a ação do MPRJ contra a Jornada Mundial da Juventude – Rio 2013

  1. Ah! Por isso que quando os católicos reagiram e denunciaram ao MPRJ a invasão por parte dos integrantes da Marcha das Vadias à Igreja de Nossa Senhora de Copacabana, na missa das crianças, não houve qualquer tipo de punição ou reconhecimento que eles transgrediram o Art.208 do Código Penal Brasileiro…

  2. Aposto que tem muita gente com as bochechas roxas de raiva e a garganta meia doida de ter que engolir mais esta. Mas como me falou o padre a quem me confessei, a Igreja é para todos, para todos os que querem, claro, e os padres possuem o dever de defender as suas ovelhas. Toda aquela pessoa que muda de religião, ou diz deixar de acreditar, é porque já não o era, ou até mesmo, não era firme na fé, apesar das adversidades. Vamos em frente e que Deus proteja, Jesus guie e o Espírito Santo possa iluminar todos aqueles que participarem da jornada Mundial da Juventude 2013. E quanto a estes cantores seculares, deixemo-los de lado. Não merecem tanta atenção. O esquecimento é a pior coisa a esta gente que só quer se fazer promoção as custas de músicas de péssimo mal gosto e mal agouro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s