Evangelização com pipoca: Teresa de Lisieux (filme dublado e completo)

Eu não sei em que lugar do Brasil você está agora, mas aqui no Guarujá está chovendo e fazendo um friozinho delicioso… Bom para quem gosta de assistir um bom filme, com direito a pipoca e quem sabe um chocolate quente (como o que a minha esposa acabou de fazer para mim). O filme que indico agora para você é sobre a vida de Santa Teresinha do Menino Jesus. Eu sei que muitas das minhas amigas que visitam este blog e são devotas dela vão amar esta indicação.  Assista, divirta-se e seja evangelizado pela vida desta Santa que soube aproveitar dos momentos mais corriqueiros da vida para se santificar! Confira a sinopse…

O filme Thérese conta a história fascinante do amor de uma jovem com Deus. Sua fé, as provações e sacrifícios revelam um modo de vida baseado no amor e simplicidade. Um filme contemplativo baseado na história verdadeira de Santa Teresa de Lisieux, o santo mais popular dos tempos modernos. Escrito por Lucas Films, Inc.

Podcast:: Estou desanimado na caminhada. O que fazer? Desistir?

Quem nunca passou por um momento de desânimo na caminhada? Quem nunca teve vontade de desistir das coisas de Deus? E quando estamos cansados, o que fazer? Estas e outras perguntas são respondidas neste podcast que nos diz: Diante de tudo que vivemos, é preciso confiar sempre no Senhor!

Estudo sobre a Igreja Católica: Quais as características do povo de Deus?

povo-de-Deus

Olá! Ontem começamos um novo estudo: Vamos falar da Igreja enquanto Povo de Deus. No post anterior dissemos que Deus quis salvar os homens, mediante a criação de povo e não de maneira isolada. Dissemos também que Ele escolheu inicialmente um povo, mas que com a vinda de Cristo, este povo passou a ser formado por judeus e pagãos, mediante a sua fé em Jesus Cristo. Bom isto é um breve resumo. Se desejar, leia o texto anterior antes de prosseguir!

Hoje vamos dar mais um passo no nosso estudo e falar das características do Povo de Deus. Eu achei isso muito interessante e gostaria de partilhar com vocês. O Catecismo da Igreja Católica no parágrafo 782 cita alguns pontos que precisam ser observados. São eles:

1. Deus não é propriedade de nenhum povo.

Este é um ponto interessante e talvez o mais importante a ser dito. Nenhum povo é “dono de Deus”. Ao contrário, Deus é que adquiriu e constituiu um povo que se torna povo mediante o seu Filho Jesus Cristo, que faz este povo “raça eleita e nação santa”.

2. Quem faz parte deste povo?

Os membros do povo de Deus não são apontados pelo seu nascimento físico, cor da pele, nacionalidade ou outra característica qualquer. Para ser membro do Povo de Deus é necessário “nascer do alto, da água e do espírito” (Jo 3, 3-5), isto é, pela fé em Cristo e pelo Batismo. Isto é muito importante para nós católicos: O batismo é primeiro passo para que alguém se torne membro deste povo.

3. Quem é o cabeça, o chefe deste povo?

O Povo de Deus é a Igreja (e quando eu falo Igreja eu falo da verdadeira – A Igreja Católica Apostólica), que tem por cabeça (chefe) Jesus Cristo. Assim como a Igreja é o povo de Deus, ela também é chamada de Corpo Místico de Cristo. Por isso afirmamos que Jesus é a cabeça e o seu povo é o corpo místico. Antigamente quando alguém era ungido, o óleo santo era derramado sobre a cabeça da pessoa. Da cabeça, o óleo descia para o restante do corpo. Da mesma forma, da cabeça que é Jesus, flui a unção do Espírito Santo para o resto do corpo.

4. Chamados a liberdade de Filhos de Deus.

O povo de Deus é chamado primeiramente a liberdade dos Filhos de Deus. É preciso entender que esta liberdade não é a mesma que o mundo nos oferece onde tudo pode. Isso é libertinagem. A liberdade dos Filhos de Deus consiste em livremente e conscientemente fazer a vontade de Deus, obedecendo aos seus ensinamentos e cuidando do seu corpo, alma e espírito como um templo no qual reside o Espírito Santo.

5. O Povo de Deus obedece a uma Lei.

O povo de Deus é chamado primeiramente a amar como Jesus amou. Isso quer dizer: Ajudar, servir, promover e perdoar os outros membros do povo de Deus e àqueles que ainda não fazem parte deste povo. Em outras palavras: Somos chamados a amar! Muito embora esta lei seja bonita e talvez até poética, é uma lei dura demais para ser vivida. Não é fácil viver o amor na prática, pois isto requer uma convivência diária, perdão constante e um eterno recomeçar. Como dizia um grande amigo meu: “Quem pensa que é fácil está enganado”. Porém é uma aventura para corajosos que tem no coração o desejo de ser inteiramente de Deus.

6. A missão do Povo de Deus.

A missão do povo de Deus é ser sal na terra e luz no mundo. O povo de Deus é chamado a ser sinal de unidade, esperança e salvação. Somos chamados a ir contra a correnteza do mundo, fazendo as nossas escolhas à luz de Cristo. Nossa missão é mostrar ao mundo que é possível, que tem jeito, que podemos ser felizes mesmo em meio a tanta infelicidade que existe.

7. Sua pátria. Seu destino.

O povo de Deus é chamado a caminhar rumo ao seu destino último: O Reino de Deus, que começa aqui e que será consumado no fim dos séculos. Embora o povo de Deus viva em uma pátria nesta terra, o povo de Deus tem como pátria a Jerusalém Celeste. Por isso dizemos que somos “cidadãos do céu”.

Jesus Cristo chama todos os homens e mulheres para fazer parte do seu Povo Eleito. E não nos custa muito: Basta apenas querer! Aceitar Jesus como seu Senhor e Salvador, visitar a Igreja da sua paróquia, participar da Santa Missa frequentemente, buscar os sacramentos e conversar com outros católicos sobre este desejo são os primeiros passos que devemos dar.

Espero que você tenha gostado do texto! Deus abençoe e até a próxima!

Leia também: Por que dizemos que a Igreja é o povo de Deus?

Oração a São José

Oração-a-São-José

Em nossas orações peçamos sempre a poderosa intercessão de São José, pai adotivo de Jesus e Patrono da Igreja.

“Lembrai-vos São José, puríssimo esposo da Virgem Maria, que jamais se ouviu dizer que alguém tivesse invocado vossa proteção, e implorado vosso socorro, não fosse por vós consolado. Com esta confiança, venho à vossa presença, e a vós fervorosamente me recomendo. Não desprezeis as minhas súplicas, pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as acolher piedosamente, amém.”

São José, rogai por nós!