Dica de livro: Santo Agostinho – de Carlos Martins Nabeto

Livro-NabetoCarlos Martins Nabeto na minha opinião é um dos grandes evangelizadores do nosso tempo. Além de ser um dos primeiros católicos a evangelizar e defender a fé católica na internet (no antigo site Agnus Dei, passando pelo Veritatis Splendor e agora no site Sou Católico porque), vez em quando ele nos premia com obras desta grandiosidade. Quem me conhece sabe que eu não sou de ficar rasgando seda para ninguém, mas para a minha fé, posso dizer que devo muito ao apostolado dele. Nabeto é um daqueles católicos que não aparecem tanto na mídia católica, mas deveria. Tem muito conteúdo para brindar ao povo de Deus.

O livro Santo Agostinho – Coletânea de Pensamentos e Ensinamentos do Doutor de Hipona – reúne mais de 1.500 pensamentos e ensinamentos de Santo Agostinho, que como sabemos foi um dos maiores teólogos da história da Igreja e que ajudou e ajuda a formar gerações de pensadores e católicos ao longo dos anos.

Como diz a sinopse do livro, a importância e influência do pensamento de Agostinho sobre toda a Igreja Ocidental pode ser medida, ainda que não totalmente, nestas palavras de Jurgens:

“Se nos deparássemos com a improvável hipótese de ter que destruir totalmente as obras de Agostinho ou as obras de todos os demais Padres e Escritores [eclesiásticos], eu praticamente não tenho dúvida de que [as obras] de todos os outros [Padres e Escritores] seriam sacrificadas” (JURGENS, William A.. “The Faith of the Early Fathers”, Tomo 3. Collegeville: The Liturgical Press, 1ª ed., 1979, p. 1).

Altaner e Stuiber complementam:

“Agostinho é o mais exímio filósofo dentre os Padres da Igreja, e, presumivelmente, o mais insigne teólogo de toda a Igreja (…) Exerceu profunda influência na vida da Igreja Ocidental (…) não só na filosofia, dogmática, teologia moral e mística, mas ainda na vida social e caritativa, na política eclesiástica e no direito público, e na formação da cultura medieval” (ALTANER, Berthold; STUIBER, Alfred. “Patrologia”. São Paulo: Paulus, 2ª ed., 1988, p. 419).

Eu tive a graça de criar e produzir a arte da capa deste livro. É a segunda vez que faço a capa de um livro dele (a outra capa que produzi para ele você encontra aqui). Para mim, uma honra e um privilégio!

Se você deseja saber mais sobre esta obra ou deseja comprá-la, clique aqui.

Pax Domini

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s