Resiliência: uma armadura para os tempos atuais

bambu modelo de resiliência

No dia a dia estamos sempre expostos a diversas situações. Umas boas e outras nem tanto. Chamamos de resiliência a capacidade que temos para recuperar as forças diante das adversidades que a vida nos apresenta.

Esta qualidade é essencial para que possamos nos levantar, na hora que as situações inesperadas aparecem e nos dão uma rasteira. O mundo moderno apresenta um dos mais altos níveis de estresse já registrados na história da humanidade. A qualidade de vida de fato é melhor do que a 50 anos atrás, porém o que vemos ao nosso redor são pessoas que se sentem insatisfeitas e infelizes.

O homem moderno tem a tecnologia a seu favor, mas é menos preparado para controlar as emoções, o estresse, problemas financeiros, decepções, acontecimentos inesperados, tragédias ou perdas.

Para vencer luta diária que somos obrigados a travar, é preciso cultivar a resiliência.

Para começar, é preciso deixar claro que você não nasce com a resiliência. Não é um dom ou uma característica da sua personalidade. É algo que se conquista com o tempo, com luta e com força de vontade, e algo que depende sim da ajuda de Deus, mas fundamentalmente de cada um de nós.

Outra coisa que precisa ser dita: Quem é resiliente não é imune ao estresse, a dor ou as tragédias. O resiliente também chora. Porém quem tem a resiliência transcende a dor. Não para nela. É como o bambu que enverga mas não quebra.

Talvez você já tenha visto por ai a célebre frase do filme Rocky Balboa, onde Rocky ensina ao seu filho sobre resiliência:

frase-ninguem-vai-bater-mais-forte-do-que-a-vida-nao-importa-como-voce-vai-bater-e-sim-o-quanto-rocky-balboa-4090

E isso é para todo mundo! O fato de você ser cristão não vai te livrar sofrimento. Mas o fato de ser cristão pode te ajudar e muito a conseguir o que chamamos de resiliência. Pois quem crê em Cristo, crê por que tem fé, e quem tem fé, tem esperança. Quem conquista a resiliência, consegue uma incrível armadura para viver bem neste tempo.

Para se tornar resiliente o indivíduo precisa antes de tudo rever a vida e mudar de hábitos.

Santo Inácio de Loyola dizia que para cada vício, é preciso cultivar uma virtude. E para cultivar uma virtude é necessário reconhecer o vício e se decidir pela mudança.

E a primeira mudança para conseguir a resiliência é o amor próprio. É preciso antes de mais nada aprender a se amar, se valorizar, aprender a dizer não quando for necessário, e buscar sempre uma vida de oração.

Aliás, a vida de oração é um capítulo a parte, por que não basta rezar: é preciso fazer uma oração determinada. Ao invés de mostrar sua dor ao Senhor, peça o Espírito Santo que lhe fortaleça para superar a dor. Deus vê o desejo do seu coração em transcender e te abençoa.

Outro ponto que precisa ser observado é: Quem está ao meu redor me impulsiona a ser melhor, ou me enterra onde me encontro? Eu sempre digo que é preciso deixar que as pessoas se aproximem de nós, mas é essencial decidir quem deve permanecer ao nosso lado.

Acredite: Bons hábitos e a busca pelas virtudes te ajudarão a adquirir esta resiliência. E partir disso tua vida será muito diferente.

Pax Domini

banner-cecdesigner

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s