“Eu sou a videira, vós os ramos” – JMJ 1990

Olá pessoal! Graça e Paz!

A história das Jornadas Mundiais da Juventude é belíssima e nos traz tesouros espirituais maravilhosos. O Beato Papa João Paulo II caprichava em suas mensagens, mostrando seu afeto e exortando os jovens a assumirem um papel efetivo na Igreja.

Retomo hoje a JMJ 1990, que foi celebrada a nível diocesano, em 8 de abril de 1990; seu lema foi “Eu sou a videira, vós os ramos” (Jo 15:5). Vamos meditar um pouco?

MENSAGEM DO PAPA JOÃO PAULO II

PARA A V JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE  – 1990 

“Eu sou a videira, vós os ramos” (Jo 15:5)

A Igreja de Cristo é uma realidade atrativa e maravilhosa. É antiga, porque tem quase dois mil anos, mas ao mesmo tempo tempo, graças ao Espírito Santo que a anima, é eternamente jovem. A Igreja é jovem porque sua mensagem de salvação é sempre atual. É por isto que há um diálogo muito importante entre a Igreja e os jovens: «A Igreja tem tantas coisas a dizer aos jovens, os jovens têm tantas coisa para dizer à Igreja. Este diálogo, – que se concretiza com grande cordialidade, clareza e coragem – (…) será fonte de riqueza e de juventude (…)», escrevi na Exortação. Apostólica Christifideles laici (n.46).
Desejo que a V Jornada contribua para acrescentar este diálogo a todos os níveis da vida eclesial e de cada um de vocês.

A Igreja, que se sente chamada pelo Senhor a intensificar o esforço evangelizador, necessita especialmente de vocês, do seu dinamismo, de sua autenticidade, de seu apaixonado desejo de crescer, do frescor de sua fé. Ponham a serviço da Igreja seus jovens talentos sem reservas, com a generosidade própria da sua idade. Ocupem seus postos na Igreja, não sejam somente destinatários da pastoral, mas participantes ativos em sua missão (cf. Christifideles laici, 46). A Igreja é de vocês, além disso, vocês mesmos são a Igreja!

Como podem ver, a Jornada Mundial não é só uma festa, também é um compromisso espiritual sério. Para produzir frutos é necessário um caminho de preparação sob a direção de seus Pastores nas dioceses, paróquias, associações, movimentos e nas comunidades juvenis eclesiais. Tratem de aprender mais sobre a Igreja, sua natureza, sua história, desde o início, a dois mil anos, e seu presente. Tratem de descobrir o seu lugar na Igreja e sua missão como jovens!

8 de abril de 1990 – Roma
Celebração Diocesana
Domingo de Ramos

Retirado do site do Vaticano, tradução e adaptação de Taís Salum – Equipe do Blog Dominus Vobiscum.
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  
Anúncios

Mensagem do Papa para a JMJ Rio2013

Graça e paz!

Queridos amigos, chegou a hora de conferir a belíssima mensagem que o Papa Bento XVI preparou para a JMJ Rio 2013. Penso que são palavras fortes que saem diretamente do coração desse Pai e Pastor que se preocupa com os problemas e dificuldades do mundo atual, e que devem atingir “em cheio” o nosso coração jovem, ansioso por Deus.

Vale a pena ler , meditar, deixar que a Palavra caia no coração e produza muitos frutos.  Acredito que assim como o meu, o seu coração ficará inflamado e desejoso para “ir e fazer discípulos”, e contando os dias para o início da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro!

MENSAGEM DO PAPA BENTO XVI
PARA A XXVIII JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE
NO RIO DE JANEIRO, EM JULHO DE 2013

«Ide e fazei discípulos entre as nações!» (cf. Mt 28,19)

Queridos jovens,

Desejo fazer chegar a todos vós minha saudação cheia de alegria e afeto. Tenho a certeza que muitos de vós regressastes a casa da Jornada Mundial da Juventude em Madri mais «enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé» (cf. Col 2,7). Este ano, inspirados pelo tema: «Alegrai-vos sempre no Senhor» (Fil 4,4) celebramos a alegria de ser cristãos nas várias Dioceses. E agora estamo-nos preparando para a próxima Jornada Mundial, que será celebrada no Rio de Janeiro, Brasil, em julho de 2013.

Desejo, em primeiro lugar, renovar a vós o convite para participardes nesse importante evento. A conhecida estátua do Cristo Redentor, que se eleva sobre aquela bela cidade brasileira, será o símbolo eloquente deste convite: seus braços abertos são o sinal da acolhida que o Senhor reservará a todos quantos vierem até Ele, e o seu coração retrata o imenso amor que Ele tem por cada um e cada uma de vós. Deixai-vos atrair por Ele! Vivei essa experiência de encontro com Cristo, junto com tantos outros jovens que se reunirão no Rio para o próximo encontro mundial! Deixai-vos amar por Ele e sereis as testemunhas de que o mundo precisa.

Convido a vos preparardes para a Jornada Mundial do Rio de Janeiro, meditando desde já sobre o tema do encontro: «Ide e fazei discípulos entre as nações» (cf. Mt 28,19). Trata-se da grande exortação missionária que Cristo deixou para toda a Igreja e que permanece atual ainda hoje, dois mil anos depois. Agora este mandato deve ressoar fortemente em vosso coração. O ano de preparação para o encontro do Rio coincide com o Ano da fé, no início do qual o Sínodo dos Bispos dedicou os seus trabalhos à «nova evangelização para a transmissão da fé cristã». Por isso me alegro que também vós, queridos jovens, sejais envolvidos neste impulso missionário de toda a Igreja: fazer conhecer Cristo é o dom mais precioso que podeis fazer aos outros.

1. Uma chamada urgente

A história mostra-nos muitos jovens que, através do dom generoso de si mesmos, contribuíram grandemente para o Reino de Deus e para o desenvolvimento deste mundo, anunciando o Evangelho. Com grande entusiasmo, levaram a Boa Nova do Amor de Deus manifestado em Cristo, com meios e possibilidades muito inferiores àqueles de que dispomos hoje em dia. Penso, por exemplo, no Beato José de Anchieta, jovem jesuíta espanhol do século XVI, que partiu em missão para o Brasil quando tinha menos de vinte anos e se tornou um grande apóstolo do Novo Mundo. Mas penso também em tantos de vós que se dedicam generosamente à missão da Igreja: disto mesmo tive um testemunho surpreendente na Jornada Mundial de Madri, em particular na reunião com os voluntários.

Hoje, não poucos jovens duvidam profundamente que a vida seja um bem, e não veem com clareza o próprio caminho. De um modo geral, diante das dificuldades do mundo contemporâneo, muitos se perguntam: E eu, que posso fazer? A luz da fé ilumina esta escuridão, nos fazendo compreender que toda existência tem um valor inestimável, porque é fruto do amor de Deus. Ele ama mesmo quem se distanciou ou esqueceu d’Ele: tem paciência e espera; mais que isso, deu o seu Filho, morto e ressuscitado, para nos libertar radicalmente do mal. E Cristo enviou os seus discípulos para levar a todos os povos este alegre anúncio de salvação e de vida nova.

A Igreja, para continuar esta missão de evangelização, conta também convosco. Queridos jovens, vós sois os primeiros missionários no meio dos jovens da vossa idade! No final do Concílio Ecumênico Vaticano II, cujo cinquentenário celebramos neste ano, o Servo de Deus Paulo VI entregou aos jovens e às jovens do mundo inteiro uma Mensagem que começava com estas palavras: «É a vós, rapazes e moças de todo o mundo, que o Concílio quer dirigir a sua última mensagem, pois sereis vós a recolher o facho das mãos dos vossos antepassados e a viver no mundo no momento das mais gigantescas transformações da sua história, sois vós quem, recolhendo o melhor do exemplo e do ensinamento dos vossos pais e mestres, ides constituir a sociedade de amanhã: salvar-vos-eis ou perecereis com ela». E concluía com um apelo: «Construí com entusiasmo um mundo melhor que o dos vossos antepassados!» (Mensagem aos jovens, 8 de dezembro de 1965).

Queridos amigos, este convite é extremamente atual. Estamos passando por um período histórico muito particular: o progresso técnico nos deu oportunidades inéditas de interação entre os homens e entre os povos, mas a globalização destas relações só será positiva e fará crescer o mundo em humanidade se estiver fundada não sobre o materialismo mas sobre o amor, a única realidade capaz de encher o coração de cada um e unir as pessoas. Deus é amor. O homem que esquece Deus fica sem esperança e se torna incapaz de amar seu semelhante. Por isso é urgente testemunhar a presença de Deus para que todos possam experimentá-la: está em jogo a salvação da humanidade, a salvação de cada um de nós. Qualquer pessoa que entenda essa necessidade, não poderá deixar de exclamar com São Paulo: «Ai de mim se eu não anunciar o Evangelho» (1 Cor 9,16).

2. Tornai-vos discípulos de Cristo

Esta chamada missionária vos é dirigida também por outro motivo: é necessário para o nosso caminho de fé pessoal. O Beato João Paulo II escrevia: «É dando a fé que ela se fortalece» (Encíclica Redemptoris missio, 2). Ao anunciar o Evangelho, vós mesmos cresceis em um enraizamento cada vez mais profundo em Cristo, vos tornais cristãos maduros. O compromisso missionário é uma dimensão essencial da fé: não se crê verdadeiramente, se não se evangeliza. E o anúncio do Evangelho não pode ser senão consequência da alegria de ter encontrado Cristo e ter descoberto n’Ele a rocha sobre a qual construir a própria existência. Comprometendo-vos no serviço aos demais e no anúncio do Evangelho, a vossa vida, muitas vezes fragmentada entre tantas atividades diversas, encontrará no Senhor a sua unidade; construir-vos-eis também a vós mesmos; crescereis e amadurecereis em humanidade.

Mas, que significa ser missionário? Significa acima de tudo ser discípulo de Cristo e ouvir sem cessar o convite a segui-Lo, o convite a fixar o olhar n’Ele: «Aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração» (Mt 11,29). O discípulo, de fato, é uma pessoa que se põe à escuta da Palavra de Jesus (cf. Lc 10,39), a quem reconhece como o Mestre que nos amou até o dom de sua vida. Trata-se, portanto, de cada um de vós deixar-se plasmar diariamente pela Palavra de Deus: ela vos transformará em amigos do Senhor Jesus, capazes de fazer outros jovens entrar nesta mesma amizade com Ele.

Aconselho-vos a guardar na memória os dons recebidos de Deus, para poder transmiti-los ao vosso redor. Aprendei a reler a vossa história pessoal, tomai consciência também do maravilhoso legado recebido das gerações que vos precederam: tantos cristãos nos transmitiram a fé com coragem, enfrentando obstáculos e incompreensões. Não o esqueçamos jamais! Fazemos parte de uma longa cadeia de homens e mulheres que nos transmitiram a verdade da fé e contam conosco para que outros a recebam. Ser missionário pressupõe o conhecimento deste patrimônio recebido que é a fé da Igreja: é necessário conhecer aquilo em que se crê, para podê-lo anunciar. Como escrevi na introdução do YouCat, o Catecismo para jovens que vos entreguei no Encontro Mundial de Madri, «tendes de conhecer a vossa fé como um especialista em informática domina o sistema operacional de um computador. Tendes de compreendê-la como um bom músico entende uma partitura. Sim, tendes de estar enraizados na fé ainda mais profundamente que a geração dos vossos pais, para enfrentar os desafios e as tentações deste tempo com força e determinação» (Prefácio).

3. Ide!

Jesus enviou os seus discípulos em missão com este mandato: «Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura! Quem crer e for batizado será salvo» (Mc 16,15-16). Evangelizar significa levar aos outros a Boa Nova da salvação, e esta Boa Nova é uma pessoa: Jesus Cristo. Quando O encontro, quando descubro até que ponto sou amado por Deus e salvo por Ele, nasce em mim não apenas o desejo, mas a necessidade de fazê-lo conhecido pelos demais. No início do Evangelho de João, vemos como André, depois de ter encontrado Jesus, se apressa em conduzir a Ele seu irmão Simão (cf. 1,40-42). A evangelização sempre parte do encontro com o Senhor Jesus: quem se aproximou d’Ele e experimentou o seu amor, quer logo partilhar a beleza desse encontro e a alegria que nasce dessa amizade. Quanto mais conhecemos a Cristo, tanto mais queremos anunciá-lo. Quanto mais falamos com Ele, tanto mais queremos falar d’Ele. Quanto mais somos conquistados por Ele, tanto mais desejamos levar outras pessoas para Ele.

Pelo Batismo, que nos gera para a vida nova, o Espírito Santo vem habitar em nós e inflama a nossa mente e o nosso coração: é Ele que nos guia para conhecer a Deus e entrar em uma amizade sempre mais profunda com Cristo. É o Espírito que nos impulsiona a fazer o bem, servindo os outros com o dom de nós mesmos. Depois, através do sacramento da Confirmação, somos fortalecidos pelos seus dons, para testemunhar de modo sempre mais maduro o Evangelho. Assim, o Espírito de amor é a alma da missão: Ele nos impele a sair de nós mesmos para «ir» e evangelizar. Queridos jovens, deixai-vos conduzir pela força do amor de Deus, deixai que este amor vença a tendência de fechar-se no próprio mundo, nos próprios problemas, nos próprios hábitos; tende a coragem de «sair» de vós mesmos para «ir» ao encontro dos outros e guiá-los ao encontro de Deus.

4. Alcançai todos os povos

Cristo ressuscitado enviou os seus discípulos para dar testemunho de sua presença salvífica a todos os povos, porque Deus, no seu amor superabundante, quer que todos sejam salvos e ninguém se perca. Com o sacrifício de amor na Cruz, Jesus abriu o caminho para que todo homem e toda mulher possa conhecer a Deus e entrar em comunhão de amor com Ele. E constituiu uma comunidade de discípulos para levar o anúncio salvífico do Evangelho até os confins da terra, a fim de alcançar os homens e as mulheres de todos os lugares e de todos os tempos. Façamos nosso esse desejo de Deus!

Queridos amigos, estendei o olhar e vede ao vosso redor: tantos jovens perderam o sentido da sua existência. Ide! Cristo precisa de também de vós. Deixai-vos envolver pelo seu amor, sede instrumentos desse amor imenso, para que alcance a todos, especialmente aos «afastados». Alguns encontram-se geograficamente distantes, enquanto outros estão longe porque a sua cultura não dá espaço para Deus; alguns ainda não acolheram o Evangelho pessoalmente, enquanto outros, apesar de o terem recebido, vivem como se Deus não existisse. A todos abramos a porta do nosso coração; procuremos entrar em diálogo com simplicidade e respeito: este diálogo, se vivido com uma amizade verdadeira, dará seus frutos. Os «povos», aos quais somos enviados, não são apenas os outros Países do mundo, mas também os diversos âmbitos de vida: as famílias, os bairros, os ambientes de estudo ou de trabalho, os grupos de amigos e os locais de lazer. O jubiloso anúncio do Evangelho se destina a todos os âmbitos da nossa vida, sem exceção.

Gostaria de destacar dois campos, nos quais deve fazer-se ainda mais solícito o vosso empenho missionário. O primeiro é o das comunicações sociais, em particular o mundo da internet. Como tive já oportunidade de dizer-vos, queridos jovens, «senti-vos comprometidos a introduzir na cultura deste novo ambiente comunicador e informativo os valores sobre os quais assenta a vossa vida! […] A vós, jovens, que vos encontrais quase espontaneamente em sintonia com estes novos meios de comunicação, compete de modo particular a tarefa da evangelização deste “continente digital”» (Mensagem para o XLIII Dia Mundial das Comunicações Sociais, 24 de maio de 2009). Aprendei, portanto, a usar com sabedoria este meio, levando em conta também os perigos que ele traz consigo, particularmente o risco da dependência, de confundir o mundo real com o virtual, de substituir o encontro e o diálogo direto com as pessoas por contatos na rede.

O segundo campo é o da mobilidade. Hoje são sempre mais numerosos os jovens que viajam, seja por motivos de estudo ou de trabalho, seja por diversão. Mas penso também em todos os movimentos migratórios, que levam milhões de pessoas, frequentemente jovens, a se transferir e mudar de Região ou País, por razões econômicas ou sociais. Também estes fenômenos podem se tornar ocasiões providenciais para a difusão do Evangelho. Queridos jovens, não tenhais medo de testemunhar a vossa fé também nesses contextos: para aqueles com quem vos deparareis, é um dom precioso a comunicação da alegria do encontro com Cristo.

5. Fazei discípulos!

Penso que já várias vezes experimentastes a dificuldade de envolver os jovens da vossa idade na experiência da fé. Frequentemente tereis constatado que em muitos deles, especialmente em certas fases do caminho da vida, existe o desejo de conhecer a Cristo e viver os valores do Evangelho, mas tal desejo é acompanhado pela sensação de ser inadequados e incapazes. Que fazer? Em primeiro lugar, a vossa solicitude e a simplicidade do vosso testemunho serão um canal através do qual Deus poderá tocar seu coração. O anúncio de Cristo não passa somente através das palavras, mas deve envolver toda a vida e traduzir-se em gestos de amor. A ação de evangelizar nasce do amor que Cristo infundiu em nós; por isso, o nosso amor deve conformar-se sempre mais ao d’Ele. Como o bom Samaritano, devemos manter-nos solidários com quem encontramos, sabendo escutar, compreender e ajudar, para conduzir, quem procura a verdade e o sentido da vida, à casa de Deus que é a Igreja, onde há esperança e salvação (cf. Lc 10,29-37). Queridos amigos, nunca esqueçais que o primeiro ato de amor que podeis fazer ao próximo é partilhar a fonte da nossa esperança: quem não dá Deus, dá muito pouco. Aos seus apóstolos, Jesus ordena: «Fazei discípulos meus todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que vos ordenei» (Mt 28,19-20). Os meios que temos para «fazer discípulos» são principalmente o Batismo e a catequese. Isto significa que devemos conduzir as pessoas que estamos evangelizando ao encontro com Cristo vivo, particularmente na sua Palavra e nos Sacramentos: assim poderão crer n’Ele, conhecerão a Deus e viverão da sua graça. Gostaria que cada um de vós se perguntasse: Alguma vez tive a coragem de propor o Batismo a jovens que ainda não o receberam? Convidei alguém a seguir um caminho de descoberta da fé cristã? Queridos amigos, não tenhais medo de propor aos jovens da vossa idade o encontro com Cristo. Invocai o Espírito Santo: Ele vos guiará para entrardes sempre mais no conhecimento e no amor de Cristo, e vos tornará criativos na transmissão do Evangelho.

6. Firmes na fé

Diante das dificuldades na missão de evangelizar, às vezes sereis tentados a dizer como o profeta Jeremias: «Ah! Senhor Deus, eu não sei falar, sou muito novo». Mas, também a vós, Deus responde: «Não digas que és muito novo; a todos a quem eu te enviar, irás» (Jr 1,6-7). Quando vos sentirdes inadequados, incapazes e frágeis para anunciar e testemunhar a fé, não tenhais medo. A evangelização não é uma iniciativa nossa nem depende primariamente dos nossos talentos, mas é uma resposta confiante e obediente à chamada de Deus, e portanto não se baseia sobre a nossa força, mas na d’Ele. Isso mesmo experimentou o apóstolo Paulo: «Trazemos esse tesouro em vasos de barro, para que todos reconheçam que este poder extraordinário vem de Deus e não de nós» (2 Cor 4,7).

Por isso convido-vos a enraizar-vos na oração e nos sacramentos. A evangelização autêntica nasce sempre da oração e é sustentada por esta: para poder falar de Deus, devemos primeiro falar com Deus. E, na oração, confiamos ao Senhor as pessoas às quais somos enviados, suplicando-Lhe que toque o seu coração; pedimos ao Espírito Santo que nos torne seus instrumentos para a salvação dessas pessoas; pedimos a Cristo que coloque as palavras nos nossos lábios e faça de nós sinais do seu amor. E, de modo mais geral, rezamos pela missão de toda a Igreja, de acordo com a ordem explícita de Jesus: «Pedi, pois, ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!» (Mt 9,38). Sabei encontrar na Eucaristia a fonte da vossa vida de fé e do vosso testemunho cristão, participando com fidelidade na Missa ao domingo e sempre que possível também durante a semana. Recorrei frequentemente ao sacramento da Reconciliação: é um encontro precioso com a misericórdia de Deus que nos acolhe, perdoa e renova os nossos corações na caridade. E, se ainda não o recebestes, não hesiteis em receber o sacramento da Confirmação ou Crisma preparando-vos com cuidado e solicitude. Junto com a Eucaristia, esse é o sacramento da missão, porque nos dá a força e o amor do Espírito Santo para professar sem medo a fé. Encorajo-vos ainda à prática da adoração eucarística: permanecer à escuta e em diálogo com Jesus presente no Santíssimo Sacramento, torna-se ponto de partida para um renovado impulso missionário.

Se seguirdes este caminho, o próprio Cristo vos dará a capacidade de ser plenamente fiéis à sua Palavra e de testemunhá-Lo com lealdade e coragem. Algumas vezes sereis chamados a dar provas de perseverança, particularmente quando a Palavra de Deus suscitar reservas ou oposições. Em certas regiões do mundo, alguns de vós sofrem por não poder testemunhar publicamente a fé em Cristo, por falta de liberdade religiosa. E há quem já tenha pagado com a vida o preço da própria pertença à Igreja. Encorajo-vos a permanecer firmes na fé, certos de que Cristo está ao vosso lado em todas as provas. Ele vos repete: «Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim. Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus» (Mt 5,11-12).

7. Com toda a Igreja

Queridos jovens, para permanecer firmes na confissão da fé cristã nos vários lugares onde sois enviados, precisais da Igreja. Ninguém pode ser testemunha do Evangelho sozinho. Jesus enviou em missão os seus discípulos juntos: o mandato «fazei discípulos» é formulado no plural. Assim, é sempre como membros da comunidade cristã que prestamos o nosso testemunho, e a nossa missão torna-se fecunda pela comunhão que vivemos na Igreja: seremos reconhecidos como discípulos de Cristo pela unidade e o amor que tivermos uns com os outros (cf. Jo 13,35). Agradeço ao Senhor pela preciosa obra de evangelização que realizam as nossas comunidades cristãs, as nossas paróquias, os nossos movimentos eclesiais. Os frutos desta evangelização pertencem a toda a Igreja: «um é o que semeia e outro o que colhe», dizia Jesus (Jo 4,37).

A propósito, não posso deixar de dar graças pelo grande dom dos missionários, que dedicam toda a sua vida ao anúncio do Evangelho até os confins da terra. Do mesmo modo bendigo o Senhor pelos sacerdotes e os consagrados, que ofertam inteiramente as suas vidas para que Jesus Cristo seja anunciado e amado. Desejo aqui encorajar os jovens chamados por Deus a alguma dessas vocações, para que se comprometam com entusiasmo: «Há mais alegria em dar do que em receber!» (At 20,35). Àqueles que deixam tudo para segui-Lo, Jesus prometeu o cêntuplo e a vida eterna (cf. Mt 19,29).

Dou graças também por todos os fiéis leigos que se empenham por viver o seu dia-a-dia como missão, nos diversos lugares onde se encontram, tanto em família como no trabalho, para que Cristo seja amado e cresça o Reino de Deus. Penso particularmente em quantos atuam no campo da educação, da saúde, do mundo empresarial, da política e da economia, e em tantos outros âmbitos do apostolado dos leigos. Cristo precisa do vosso empenho e do vosso testemunho. Que nada – nem as dificuldades, nem as incompreensões – vos faça renunciar a levar o Evangelho de Cristo aos lugares onde vos encontrais: cada um de vós é precioso no grande mosaico da evangelização!

8. «Aqui estou, Senhor!»

Em suma, queridos jovens, queria vos convidar a escutar no íntimo de vós mesmos a chamada de Jesus para anunciar o seu Evangelho. Como mostra a grande estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, o seu coração está aberto para amar a todos sem distinção, e seus braços estendidos para alcançar a cada um. Sede vós o coração e os braços de Jesus. Ide testemunhar o seu amor, sede os novos missionários animados pelo seu amor e acolhimento. Segui o exemplo dos grandes missionários da Igreja, como São Francisco Xavier e muitos outros.

No final da Jornada Mundial da Juventude em Madri, dei a bênção a alguns jovens de diferentes continentes que partiam em missão. Representavam a multidão de jovens que, fazendo eco às palavras do profeta Isaías, diziam ao Senhor: «Aqui estou! Envia-me» (Is 6,8). A Igreja tem confiança em vós e vos está profundamente grata pela alegria e o dinamismo que trazeis: usai os vossos talentos generosamente ao serviço do anúncio do Evangelho. Sabemos que o Espírito Santo se dá a quantos, com humildade de coração, se tornam disponíveis para tal anúncio. E não tenhais medo! Jesus, Salvador do mundo, está conosco todos os dias, até o fim dos tempos (cf. Mt 28,20).

Dirigido aos jovens de toda a terra, este apelo assume uma importância particular para vós, queridos jovens da América Latina. De fato, na V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, realizada em Aparecida, no ano de 2007, os bispos lançaram uma «missão continental». E os jovens, que constituem a maioria da população naquele continente, representam uma força importante e preciosa para a Igreja e para a sociedade. Por isso sede vós os primeiros missionários. Agora que a Jornada Mundial da Juventude retorna à América Latina, exorto todos os jovens do continente: transmiti aos vossos coetâneos do mundo inteiro o entusiasmo da vossa fé.

A Virgem Maria, Estrela da Nova Evangelização, também invocada sob os títulos de Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora de Guadalupe, acompanhe cada um de vós em vossa missão de testemunhas do amor de Deus. A todos, com especial carinho, concedo a minha Bênção Apostólica.

Vaticano, 18 de outubro de 2012.

BENEDICTUS PP XVI

(Extraído de  Libreria Editrice Vaticana)

Taís Salum – Equipe do Blog Dominus Vobiscum
Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Ser voluntário: isto é JMJ!

“Invoquemos o Espírito Santo: é Ele o artífice das obras de Deus (cf. Catecismo da Igreja Católica, 741). Deixai que os seus dons vos plasmem. (…) Também vós sois chamados a exercitar os dons do Espírito nos altos e baixos da vida diária. Fazei com que a vossa fé amadureça através dos vossos estudos, trabalho, desporto, música, arte. Procurai que seja sustentada por meio da oração e alimentada através dos sacramentos, para deste modo se tornar fonte de inspiração e de ajuda para quantos vivem ao vosso redor”. (Papa Bento XVI, 19/07/2008)

Olá pessoal! Graça e Paz!

A Jornada Mundial da Juventude, além de ser um grande evento, com a participação de muitas pessoas, tem o dom de levar a alegria, promover a união e interação entre os jovens dos países do mundo inteiro. Na Jornada é assim: não existem barreiras de etnia, nacionalidade, língua ou cultura, pois o chamado a seguir e celebrar Jesus Cristo é maior. O importante é viver a fraternidade, receber a Boa Nova que nos é dada através do Papa (“o Doce Cristo na Terra, conforme Santa Catarina de Sena”) e fazer uma grande experiência de fé. Não é preciso saber o idioma para partilhar da alegria da dança dos jovens africanos ou adentrar no meio dos alemães, que animadamente agitam sua bandeira. Tudo é festa!  São irmãos que dividem conosco a mesma fé e seguem a Cristo. A linguagem do amor é uma só…

Vários amigos meus tiveram a oportunidade de participar da JMJ. Todos eles voltaram com a mochila repleta de autênticas experiências. Vamos contar o testemunho do jovem Rony Magalhães, que reside na cidade de Diadema/SP, teve a oportunidade de estar na JMJ Sydney 2008 e atuar como voluntário neste evento. Rony gostou tanto da Jornada que se prontificou novamente a ajudar. No mês de maio deste ano, recebeu a notícia que o alegrou ainda mais: foi selecionado para atuar como Voluntário Nacional na JMJRio2013. 

Rony, na Santa Missa da JMJ em Sydney,2008.

– Rony, conte-nos um pouco: Como a JMJ entrou na sua vida? Você morava na Austrália no ano de 2008? O que foi para você participar da JMJ Sydney 2008?

Ter participado da JMJ08 em Sydney foi algo inesquecível, eu nunca pensei em participar de um evento assim, ainda mais em um país tão distante. Naquele ano de 2008, Deus quis, após muito sacrifício e economia, que eu tivesse a oportunidade de fazer um intercâmbio naquele país. Na época eu estava muito ativo no grupo de jovens da minha comunidade e também na pastoral da Crisma, mas vi na JMJ a oportunidade de ajudar os jovens do mundo inteiro. Foi uma experiência única ser voluntário em um evento que atrai jovens de todos os continentes e tem a oportunidade de tocar os corações de alguns que estão ali às vezes “por acaso”… Quando o meu padrinho de Crisma e amigo Edinelson me avisou, não tive dúvida que gostaria de participar.

-Você atuou como voluntário em Sydney. Quais foram as suas tarefas e o trabalho evangelizador durante a JMJ?

Meu trabalho de voluntário foi simples, no serviço de informação. Basicamente, conduzíamos os jovens para os respectivos setores nos eventos, checando as credenciais e cuidando da organização, pois é claro que todos queriam estar perto do palco principal, onde o Papa Bento XVI estava. Também tínhamos que reconhecer todo o perímetro, para poder informar onde era a enfermaria, retirada de alimentos, banheiros e etc.

– Qual foi o momento que mais te marcou durante o evento?

Para mim, o momento mais marcante foi a vigília, aquela multidão reunida ao ar livre em oração pra um Deus imenso capaz de coisas tão maravilhosas.

Momento antes da Vigília,no Hipódromo de Randwick, em19/07/2008

-Agora é no Brasil! Qual é a sua expectativa para a JMJ Rio 2013?

Tenho certeza que em 2013 no Rio virão jovens de vários países aqui com muita fé em Deus, mas também virão alguns por tudo que o RJ representa (paisagens, samba, futebol e etc.). Então, será a oportunidade de colocar Deus na vida dessas pessoas.

Rony, com outros voluntários: várias nacionalidades e culturas colocadas à serviço…

Agora é hora de realizar outro sonho, ser voluntário no meu país, ter a oportunidade de estar perto de pessoas do mundo inteiro e também dos meus amigos com os quais cresci na fé, amigos do Jufac, o grupo de jovens da minha Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes (Diocese de Santo André/SP)

– Qual é a mensagem que você deixa para os peregrinos, voluntários e demais jovens e leitores do blog?

Vivam cada minuto da JMJ com muita alegria e amor no coração. Para os voluntários, não se preocupem se estarão participando de uma catequese, um grupo de oração, servindo comida, limpando ou atendendo as pessoas, tenho certeza que o plano de Deus vai se concretizar de qualquer maneira em sua vida. Um forte abraço!

-Valeu, Rony! Continue no amor e na disponibilidade do serviço a Deus e aos irmãos!

***

“Recebereis a força do Espírito Santo, que virá sobre vós, e sereis minhas testemunhas” (At 1, 8)

Veja o vídeo com o Hino Oficial da JMJ Sydney 2008:

Taís Salum – Equipe do Blog Dominus Vobiscum

Não se esqueça de clicar na imagem abaixo e votar!

Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

JMJRio2013: Entrevista com Guilherme Souza, finalista do concurso #MinhaCamisaNaJMJ

Olá pessoal! Graça e Paz!

Trazemos hoje uma entrevista com o jovem Guilherme Souza, integrante da Equipe do Blog Dominus Vobiscum (categoria Santo do Dia), o qual nos contará um pouco do seu testemunho de ser um jovem evangelizador na Igreja Católica e suas expectativas em relação à Jornada Mundial da Juventude que ocorrerá no Rio de Janeiro em julho de 2013.

– Fale-nos um pouco sobre você. O que você faz, qual a sua história e experiência de “ser Igreja”?

Meu nome é Guilherme, tenho 23 anos, sou formado em Design Gráfico, atualmente trabalho com Comércio Exterior. Não vou falar do meu lado profissional, mas sim da minha vivência na Igreja. Desde pequeno sempre fui muito participante: como coroinha, participando de grupos de jovens, grupo de oração, até que depois de um tempo, fui conhecer o mundão e fiquei afastado alguns anos. Com a graça de Deus através de um retiro da PJ voltei ao meu lugar: na Igreja Católica Apostólica Romana.

Hoje sou coordenador da PJ (leia-se, um novo estilo de pastoral), fui membro da comissão diocesana da PJ e agora sou membro da coordenação do Setor Juventude, aqui na Diocese de Marília/SP (www.diocesedemarilia.org.br). Temos vários projetos na Pastoral da Juventude, com a participação da Missão Resgate Jovem, como o Projeto Ide! (que tem levado a Boa Nova nas casas dos jovens da nossa comunidade) e o Luau da Juventude (uma ideia antiga da PJ que demos uma renovada e a cada dia que passa, mais pessoas participam).

Sou chamado a ser Igreja como Jesus Cristo nos pede, como o Beato João Paulo II reforçou e como Bento XVI vem clamando aos jovens: “Sem deixar de ser jovem, seja santo”!

– Você já foi a uma Jornada Mundial da Juventude? O que te chama a atenção neste Encontro da Juventude com o Papa? Qual foi a JMJ que mais te marcou até agora? O que você espera da JMJ Rio 2013?

Nunca participei de uma Jornada pessoalmente, mas desde quando conheci, procurei saber mais e mais sobre cada uma delas. Sempre fui muito apaixonado pelas Jornadas, na verdade, por todos os eventos que envolvem muita gente com o objetivo de levar a Palavra de Deus às pessoas. Isso me fascina! E as Jornadas chegaram como um barco chega à beira-mar: tomando conta do espaço…

A JMJ Madrid 2011 me motivou por tudo! Vários amigos e irmãos estiveram lá e me ensinaram muito!

E chegou a JMJ Rio 2013, que será um momento único para os jovens se encontrarem e partilharem sobre Deus, Igreja e a vivência do jovem no mundo.

– Em outubro, você participou do concurso movimentou o Facebook e o Twitter, cujo objetivo era escolher três artes para estampar camisetas oficiais da JMJ Rio2013. Jovens do Brasil todo enviaram as artes, as quais foram avaliadas por uma comissão incumbida para escolher os dez modelos que passaram para a segunda etapa. Estas dez artes foram expostas no Facebook oficial da JMJ 2013, para votação pública e finalmente aconteceu a eleição das três camisetas vencedoras que serão confeccionadas como camisetas oficiais da JMJ.

Então, Guilherme, você foi para a final e sua camiseta ficou entre as três selecionadas. Como é a experiência de ter a sua arte estampada na camiseta da JMJ Rio 2012?

O Concurso #MinhaCamisaNaJMJ chegou com bons olhos na minha tela do computador. Nunca tive muita vontade de participar desses concursos porque existem vários artistas, profissionais, pessoas mais dedicadas e merecedoras, mas resolvi arriscar e com a graça de Deus e ajuda dos amigos minha camiseta foi uma das três escolhidas!

(Camiseta 3, com 480 votos):

Imagem: Rio2013.com

– Qual é a mensagem que você deixa para os nossos jovens e demais leitores do Blog Dominus Vobiscum?

Jovem, nunca desista de nada na sua vida! Tudo é possível! Diante de Deus, com Deus, por Deus e em Deus tudo nós podemos ser e conquistar (mas, lembre-se: o essencial, aquilo que precisamos). Seja ousado pelo poder que vem do Alto, seja ferramenta nas mãos do Espírito Santo de Deus, com o auxílio de Maria Santíssima!

Valeu, Guilherme! Continue mostrando ao mundo que vale a pena ser de Deus!

Taís Salum – Equipe do Blog Dominus Vobiscum

Não se esqueça de clicar na imagem abaixo e votar!

Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Os jovens e a comunicação católica

“A web está a contribuir para o desenvolvimento de formas novas e mais complexas de consciência intelectual e espiritual, de certeza compartilhada. Somos chamados a anunciar, neste campo também, a nossa fé: que Cristo é Deus, o Salvador do homem e da história, Aquele em quem todas as coisas alcançam a sua perfeição (cf. Ef 1, 10).” (Papa Bento XVI)

O jovem de hoje, de modo geral, está “plugado” na Internet. Quantas coisas são compartilhadas nas redes sociais, temos acesso a tantas coisas legais, músicas, vídeos,  amizades que fazemos, muita informação, cultura e lazer…

O Papa Bento XVI,  bem “antenado” com o que acontece no mundo, propôs aos jovens católicos que façam bom uso de toda essa tecnologia: vamos utilizar a Internet para evangelizar e anunciar Jesus, fazer discípulos!

A JMJ no Brasil renova este convite: somos a juventude de Cristo, que espalha a Boa Nova do Evangelho com alegria, tecnologia e criatividade.

E falando nisso, enquanto pesquisava para escrever aqui, encontrei o vídeo de uma turminha lá da Diocese de Campinas/SP que achei muito legal.  Eles montaram um Flash Mob,  para a divulgação da Jornada Mundial da Juventude. Reunindo aproximadamente 215 pessoas, conseguiram literalmente “parar o trânsito”, em frente à Catedral Metropolitana de Campinas e do Centro de Convivência Cultural. Que tal fazer algo assim em sua Diocese, Paróquia  ou Grupo de Jovens? Tenho certeza de que muitas pessoas serão tocadas pela alegria de ser de Deus!

Conexão JMJ – Notícias da Semana: Vamos rezar o terço?

Entre as muitas iniciativas que acontecem pelo Brasil, o Movimento Apostólico de Schoenstatt está realizando a campanha “Rezei Este Terço por Você” onde cada cristão é convidado a rezar um ou mais terços (individualmente ou em grupo) por um jovem peregrino da JMJ Rio2013. Depois, esta pessoa que rezou as dezenas faz com que esse terço chegue ao Santuário de Nossa Senhora de Schoenstatt do Rio de Janeiro, para ser doado a um jovem que estará participando da Jornada.

Segundo os organizadores, os jovens que receberem os terços também serão convidados a rezar especialmente por aquela pessoa que o enviou, formando assim uma grande corrente de oração.

De acordo com eles, para participar a pessoa que rezar o terço deve enviar este terço, até fevereiro de 2013, com seu nome e cidade, para o Santuário de Schoenstatt Tabor Redenção da Família, que fica na Estrada dos Bandeirantes, 13833, em Vargem Pequena, no Rio de Janeiro (RJ – 2783-117).

“O Papa Bento XVI é frequentemente visto em companhia do terço. O rosário era a oração predileta do Beato João Paulo II, que é um dos patronos dessa JMJ. Nós, jovens, temos belos exemplos e podemos mostrar o valor da oração do terço”.

As dúvidas podem ser resolvidas pelo e-mail maria2013@maria2013.com. A campanha também está no Facebook, na página “Rezei Este Terço por Você”:  www.facebook.com/RezeiEsteTercoporVoce (Adaptado de Rio2013.com).

Lançado o Canal Pré-Jornada

Foi lançado em 23/10/2012, no Edifício João Paulo II, sede da Arquidiocese do Rio de Janeiro, o canal Pré-Jornada, que passa a integrar o site oficial da JMJ Rio2013. A partir da parceria de ação catequética entre a JMJ Rio2013, o Programa Nacional Caixa de Ferramentas (PNCF) e as mídias sociais da Arquidiocese do Rio, o objetivo da criação do canal, segundo os idealizadores, é mostrar a preparação dos jovens de várias regiões para a JMJ Rio2013, com a veiculação de textos e material audiovisual produzidos por eles mesmos.

Dentro do canal, há duas seções: uma intitulada “Rumo a JMJ”, que dá visibilidade à preparação para a JMJ nas dioceses, e outra chamada “Semana Missionária”, que mostra como as dioceses vão viver a experiência missionária na semana anterior à JMJ Rio2013, evidenciando a integração entre os brasileiros locais e os jovens estrangeiros, que chegarão neste período.

Com o novo canal Pré-Jornada, também foi lançado o PNCF, que iniciou também a “Gincana JMJ” e o “Formação Jovem”, duas atividades que visam promover a interação entre família, Igreja e sociedade. O PNCF pode ser acessado em www.caixadeferramentas.org.br (Adaptado de Rio2013.com).

Jornadas Mundiais da Juventude são “evento de Nova Evangelização”

Os jovens foram tema central do pronunciamento do secretário da Pontifícia Comissão para a América Latina (CAL), Prof. Guzmán Carriquiry, aos padres sinodais reunidos no Vaticano.  Ele definiu a JMJ como um evento de nova evangelização para a transmissão da fé às novas gerações. De acordo com o professor Carriquiry, o encontro no Rio evoca uma grande mobilização educativa e evangelizadora especialmente das juventudes latino-americanas. “Esgotada a força propulsora de ideologias e utopias, quem senão a Igreja pode dar aos nossos jovens razões de vida e de esperança?”, indagou o secretário da CAL.

Continuando, afirmou que haverá uma multidão de jovens que peregrinará ao Rio com perguntas fundamentais para sua existência como jovens e como cristãos: “É necessário assumir desde já o desafio de ir educando todos os jovens peregrinos para que seu entusiasmo se conjugue com um redescobrimento e uma adesão mais firme aos conteúdos fundamentais da fé cristã.”

O professor Carriquiry concluiu dizendo: “Rezemos desde já por este acontecimento católico, confiando-o à maternidade de Maria Santíssima, para que milhões de jovens saibam mostrar o silêncio adorante diante do Corpo Eucarístico do Senhor e o silêncio meditativo diante da extraordinária pedagogia cristã do Sucessor de Pedro” (Adaptado de ACI Digital).

Até o próximo post!

Taís Salum – Equipe do Blog Dominus Vobiscum

Não se esqueça de clicar na imagem abaixo e votar!

Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Beato João Paulo II: o amigo dos jovens

 “A juventude é um grande dom divino, é uma riqueza singular do homem. Para vocês, a vida se apresenta como uma estrada aberta para o infinito. É no coração do jovem que se desenham, se projetam e se forjam as perspectivas futuras da humanidade. ” (Beato João Paulo II, 16/10/1991)

Com muito carinho, junto com a Igreja Católica, recordamos neste 22 de outubro a memória litúrgica do Beato João Paulo II, “o Papa dos jovens”, como o chamávamos. Ele é  lembrado por ser o idealizador da Jornada Mundial da Juventude, em 1984.

Sou da “Geração João Paulo II”, uma jovem que encontrou o seu caminho e vocação através dos ensinamentos deste querido Papa. Apesar de não o ter conhecido pessoalmente, sinto muita saudade, como se fosse um grande amigo meu; ele dividiu comigo os seus três tesouros:  ensinou-me a amar profundamente  Jesus, a Santa Igreja e a Virgem Maria.

Aprendi também que o jovem tem o seu lugar na missão da Igreja no mundo, podemos evangelizar com a nossa alegria e vida simples, a santidade é uma graça possível e a juventude é um estado de espírito: aos 84 anos, o Papa era mais jovem do que muitos por aí.

Outra lição de João Paulo II foi a vivência do sofrimento: mesmo na dor, não se deixava abater. Carregava a cruz junto com o Mestre, transformava em oração a luta árdua do corpo cansado e doente.

No momento em que todos o aconselhavam a deixar de ser Papa para cuidar de sua saúde, nos deu mais uma manifestação de sua força:  “um pai nunca abandona os seus filhos”. Amar é nunca deixar ninguém para trás.

Tantas palavras de sabedoria!  Diálogo, perdão, humildade. Tantos países tiveram o solo beijado, quantas crianças abraçadas, quantos sorrisos ficaram na lembrança. O Papa gostava da tecnologia, teatro, música, literatura, coalas, ciência e fé. Lutou bravamente defendendo a vida – não ao aborto, à guerra, à eutanásia, a tudo aquilo que tira a dignidade do ser humano… Era gente como a gente, passou por tantas dificuldades e não perdeu a fé, pelo contrário, a fé era a âncora que firmava o barquinho dele nas águas agitadas.

O Papa João Paulo II amou muito o nosso país e esteve aqui quatro vezes: três visitas oficiais (1980, 1991 e 1997) e uma escala enquanto seguia para a Argentina (1982).

Em 2013, o evento que balançava o coração dele, a Jornada Mundial da Juventude, será sediada pelo Brasil.  Que alegria para a nossa geração, quantos frutos espirituais iremos colher. É a juventude que se abre para evangelizar um mundo tão cansado e relativizado, no qual os valores se invertem. É a vitalidade brasileira mostrando o rosto jovem da Igreja e dizendo: “vale a pena ser de Deus”! 

E da sacada do Céu, um Papa acena e sorri diante dessa grande festa…

Imagem: rio2013.com

Um abraço fraterno,

Taís Salum – Equipe do Blog Dominus Vobiscum

Não se esqueça de clicar na imagem abaixo e votar!

Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

Conexão JMJ Rio 2013 – clipping de notícias

Queridos jovens, já sabeis que o cristianismo não é uma opinião e não consiste em palavras vãs. O cristianismo é Cristo! É uma Pessoa, é o que Vive! Encontrar a Jesus, amá-lo e fazê-lo amar: eis aqui a vocação cristã.” (João Paulo II)

Hoje: no Rio, jovens em vigília por Nossa Senhora Aparecida e pela JMJ

No dia dedicado à padroeira do Brasil e patrona da JMJ Rio2013, Nossa Senhora Aparecida, os jovens se unirão mais uma vez em oração pela Jornada. A 11ª edição da Vigília dos Jovens Adoradores será realizada sexta-feira, dia 12 de outubro, a partir das 22h, na Igreja de Sant’Ana, no centro da cidade do Rio de Janeiro.

A vigília começará com a Santa Missa presidida pelo vigário episcopal para as Novas Comunidades, Dom Roberto Lopes. Além disso, ela contará com um momento sobre a história Nossa Senhora Aparecida, organizado pela Iniciação Cristã.

Os jovens aprofundarão o tema da JMJ de Denver (EUA), de 1993, com a pregação “Eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente” (Jo 10,10), ministrada pelo consagrado da Canção Nova, Adriano Gonçalves. O ministério da Fraternidade Toca de Assis conduzirá o momento de oração.

Segundo uma das organizadoras desta edição da vigília e assistente geral de produção do Setor de Atos Centrais do COL, Mariá Luna Azeredo, é importante a existência de um momento que lembre Nossa Senhora Aparecida na vigília porque Maria leva os jovens a Jesus. “Não temos como ir a Jesus sem ir a Maria. Precisamos estar juntos a Mãe de Jesus para chegar a Deus” – destacou.

Jovens de várias partes do país e do mundo poderão acompanhar a transmissão ao vivo através da WebTv Redentor (Retirado de Radio Vaticana, 11/10)

***

CNBB prepara Encontro Nacional com responsáveis de juventude

A Comissão para a Juventude, da CNBB, realizará, de 29 de novembro a 2 de dezembro de 2012, em Brasília, o Encontro Nacional de Assessores da Pastoral Juvenil. A temática do evento é “A Juventude no Ano da Fé” e busca auxiliar os assessores na missão de acompanhar os jovens na educação da fé, por conta do “Ano da Fé”, proposto pelo papa Bento XVI.

O objetivo é “melhor consolidar a evangelização da juventude no país por meio dos valores humanos, cristãos e éticos no contexto social em que vivemos”. Segundo a organização do evento, o encontro acontece em preparação a dois grandes momentos que acontecerão em 2013, voltados à juventude: a próxima Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro e a Campanha da Fraternidade. De acordo com a organização, o grande evento que acontecerá no ano que vem, a Jornada, “é de toda a Igreja e quer ser uma oportunidade especial de convocar a todos para uma renovada opção pelos jovens”.

No evento, em Brasília, estarão presentes membros do Comitê Organizador Local (COL) – responsável pela JMJ no Rio –, o Cardeal Stanislaw Rylko – presidente do Pontifício Conselho para os Leigos – e Dom Giovanne D’Aniello – núncio apostólico do Brasil.

As inscrições serão abertas de 10 de outubro  a 10 de novembro. Mais informações pelo telefone (61) 3322-7761 (Adaptado  do site Jovens Conectados, 05/10).

***

Novas Comunidades do Brasil e do mundo vão se encontrar na JMJ

As novas comunidades da Igreja Católica do mundo inteiro vão conhecer como a realidade leiga cresce no Brasil. O Comitê Organizador Local (COL) da JMJ Rio2013 teve, nesta quarta-feira, 3 de outubro, a segunda reunião com o arcebispo da Arquidiocese do Rio de Janeiro e presidente do COL, Dom Orani João Tempesta, e com o presidente da Catholic Fraternity e membro do Pontifício Conselho para os Leigos (PCL), o italiano Matteo Calisi, para finalizar os pontos principais do encontro entre as novas comunidades do mundo inteiro, que vai acontecer no dia 24 de julho de 2013, dentro da Jornada Mundial da Juventude.

Segundo Calisi, nesta JMJ haverá um elemento novo: as comunidades de fora do Brasil vão perceber como as comunidades brasileiras estão florescendo no país. “O Papa Bento XVI falou para os padres em Roma que, quando veio ao Brasil, ficou impressionado porque, ao mesmo tempo em que se dizia que nasciam seitas aqui no Brasil, estavam nascendo também as novas comunidades, que são um grande recurso para a Nova Evangelização. Queremos que esse encontro seja para edificação de todos aqueles que vêm para essa Jornada”, destacou.

De acordo com o italiano, Dom Orani afirmou que dará suporte para esse encontro e hospitalidade para quem chegar ao Rio para participar dele.(Adaptado de Rio2013.com, 08/10).

***

JMJ quer chegar ao público fora da Igreja

Com o slogan «O coração do mundo bate aqui», a organização da próxima Jornada Mundial da Juventude (JMJ) lança uma campanha institucional que começa a ser difundida este mês. Segundo Graziele Lacquaneti, secretária-executiva do setor de Comunicação da JMJ Rio2013, o objetivo da ação é atingir o público de «fora da Igreja». «Até agora, a comunicação era para o público católico», explicou Graziele. Neste momento, «entramos numa nova fase, com uma linguagem abrangente, para dizer o que vai acontecer no Rio de Janeiro em 2013», disse.

Um vídeo com imagens dos milhões de jovens que participaram nas Jornadas, mas também anúncios em jornais e revistas, ‘outdoors’, mobiliário urbano, na rádio e internet, vão ser difundidos pelos principais meios de comunicação do Brasil. A propaganda reforça o carácter internacional do evento e destaca os pontos fortes da JMJ, como o fator social, humano e o turístico, de acordo com a mesma fonte. Nos próximos meses, a campanha vai focar aspetos como o voluntariado e a hospedagem dos peregrinos, até atingir uma etapa internacional (Adaptado de do site Fátima Missionária – texto: Juliana Batista, 10/10.)

***

Até o próximo post! Não se esqueça de clicar na imagem abaixo e votar!

Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

JMJRio2013 – E a preparação continua!

Voluntários formam equipe de saúde

Em julho de 2013, o Rio de Janeiro será palco do maior evento católico do mundo, a Jornada Mundial da Juventude. Entre as dúvidas mais comuns está o serviço de saúde. Para isso, está sendo formada uma equipe especializada em atendimento médico e ambulatorial.

 A ideia é formar postos que atenderão, principalmente, problemas gastrointestinais, viroses respiratórias, dores de cabeça, doenças relacionadas ao clima, portanto, eles se caracterizarão por um atendimento ambulatorial. Caso haja peregrinos que necessitem de avaliação complementar, eles serão encaminhados a uma unidade de emergência para o atendimento necessário. Em casos de emergência graves será acionado o SAMU.

O responsável pela equipe de saúde faz ainda um apelo. Ele pede que profissionais da área da saúde se voluntariem, pois ainda há poucos profissionais de saúde inscritos. Pedro acrescenta que, apesar de os registros desses profissionais serem regionais, esses profissionais podem, sim, atuar na cidade do Rio de Janeiro, ou em qualquer outro estado, temporariamente, ou seja, por um prazo de até 90 dias, sem precisar transferir o registro. Para isto, eles, apenas, devem comparecer ao conselho e tirar um visto na carteira profissional. Este procedimento é realizado no mesmo dia e este profissional da área de saúde já poderá atuar com o seu registro de origem (Adaptado de Rio 2013.com).

Você é profissional da saúde? Não perca tempo! Voluntarie-se: http://www.rio2013.com/pt/voluntarios

***

Videoconferência une o Rio a Roma

A pouco mais de nove meses para a JMJ Rio2013, a organização do evento uniu a pauta entre Roma e Rio de Janeiro, nesta terça-feira, 02/10, em videoconferência.

 O Comitê Organizador Local (COL) da JMJ Rio2013 reuniu-se com o Pontifício Conselho para os Leigos (PCL), órgão do Vaticano responsável pelas Jornadas, que é o Comitê Organizador Central.

 Participaram o Arcebispo do Rio e presidente do COL, Dom Orani João Tempesta, os bispos auxiliares e vigários episcopais, junto a todos os diretores de setores que compõem o COL. Pelo PCL, estavam o presidente, Cardeal Stanislaw Rylko e os demais membros da comissão, entre eles o Padre Eric Jacquinet, responsável pela Seção Jovem e o Padre João Chagas.

 Cardeal Rylko saudou a todos e disse que eles estavam muito ansiosos e contentes por poder acompanhar os progressos do COL da JMJ Rio2013. Ao falar sobre a programação e a missa de envio, ele lembrou que a “Jornada não acaba, mas inicia uma nova fase, a etapa missionária, com o retorno dos jovens para casa”.

A reunião faz parte de um processo contínuo da organização do evento, que, por meio da videoconferência, une Roma ao Rio: “Fizemos uma revisão de vários pontos importantes e delicados, como o detalhamento dos Atos Centrais: missa de abertura, boas-vindas ao Papa, Via Sacra, vigília e missa de envio”, explicou. “Detalhamos passo a passo e vimos que nossas propostas estão no caminho certo”. Outros pontos analisados foram a distribuição da alimentação, hospedagem, acolhimento dos bispos, vistos e credenciamento. De acordo com ele, a recomendação do PCL é “trabalhar mais e intensamente”.

Dom Orani falou dos movimentos e do crescimento dos momentos de oração em prol da JMJ, com iniciativas por todo o país, além da Vigília dos Jovens Adoradores no Rio de Janeiro. “Confiamos na providência e na Graça de Deus. É o Senhor que nos dirige e conduz”.

Para concluir, o Cardeal Rylko afirmou: “Tivemos uma visão panorâmica de todo este encontro gigantesco no Rio de Janeiro. De nossa parte queremos agradecer pelo bem, pelo esforço, pela alegria na preparação deste evento. A JMJ é a nova evangelização na prática. Por isso o trabalho de vocês é difícil e tem um sentido profundo teológico dentro da Igreja. Coragem diante dos problemas. Não esqueçam a JMJ não é somente uma obra humana. É o Senhor, é o Espírito Santo que está à frente. Essa é raiz da nossa esperança”.

O próximo encontro será entre os dias 25 e 29 de novembro. Será o II Encontro Preparatório para a JMJ, que vai reunir cerca de 300 delegados de todas as conferências episcopais, representantes de movimentos e novas comunidades, além dos membros do PCL, incluindo o Cardeal Rylko (Adaptado de Radio Vaticana).

***

E como anda o  Bote Fé?  – Peregrinação no Regional Norte 2

Foto: Jovens Conectados/CNBB

A peregrinação da Cruz e do Ícone de Nossa Senhora pela Amazônia, iniciada em agosto, será concluída no mês de outubro, quando os Símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) chegam aos estados do Pará e do Amapá, que compõe o Regional Norte 2 da CNBB.

O trajeto começa no dia 1º na diocese de Óbidos e será concluído no dia 30, na prelazia do Marajó, ambas no Pará. No caminho, serão visitadas outras 12 dioceses e prelazias. Duas grandes celebrações Bote Fé estão programadas: nos dias 16 e 17 de outubro, na diocese de Macapá, e logo em seguida, entre os dias 18 e 20, na arquidiocese de Belém, coincidindo com as celebrações do Círio de Nazaré 2012, que acontecerão ao longo de todo o mês na capital paraense.

Em novembro, os Símbolos da JMJ, que já percorreram todo o Nordeste e o Centro-Oeste do Brasil e parte do Sudeste, chegam à Região Sul. Em dezembro, visitarão a Argentina, o Uruguai, o Chile e o Paraguai. Em janeiro retornarão ao Brasil e peregrinarão por Santa Catarina. Em fevereiro, será a vez do Paraná. Em março, visitarão o Espírito Santo, o sul de Minas, o Triângulo Mineiro e o Vale do Paraíba, em São Paulo. Em abril, chegarão ao estado do Rio de Janeiro, onde permanecerão até a Jornada, em julho (retirado do site da CNBB).

Foto: Jovens Conectados – Símbolos em Manaus/AM

Até o próximo post!

JMJ Brasil 2013 – Notícias da Semana


Voluntários do Lions Club atuarão na JMJ

O Instituto Jornada Mundial da Juventude assinou convênio com o Lions Clube do Rio de Janeiro em 18 de setembro. A parceria consiste em colocar os participantes da associação como voluntários do evento que vai reunir os jovens no mundo inteiro com o Papa Bento XVI, em julho do próximo ano, na cidade maravilhosa.
O coordenador geral da JMJ Rio2013, monsenhor Joel Amado, explicou que a iniciativa partir do Lions e representa um ato de “construir um evento a várias mãos”.
No Rio, o Lions conta hoje com cerca de 1.300 voluntários.A participação deles na JMJ Rio2013 ainda será definida a partir de um planejamento estratégico que a associação está elaborando (Adaptado de Rio2013.com 19/09).

Congresso de Jovens católicos no Rio ocorre em clima de JMJ

Os cerca de 2 mil participantes do Congresso de Jovens Shalom (CJS), realizado na Arquidiocese do Rio de Janeiro, ouviram no domingo, dia 23 de setembro, a convocação feita pelo arcebispo e presidente do Comitê Organizador Local (COL) da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio2013, Dom Orani João Tempesta, a serem testemunho de fé para o mundo. O congresso realizou-se em clima de JMJ com a presença Dom Antonio Dias Duarte bispo auxiliar do Rio e vice-presidente do COL e uma centena de jovens voluntários que ajudaram na organização.
O arcebispo incentivou os jovens a se configurarem a Cristo, o que, segundo ele, é uma contradição para o mundo de hoje. “O mundo ensina o contrário do Evangelho. É só disputa de poder, corações divididos, ganância, guerra, ódio, tudo quer nos tirar do caminho de Jesus. Mas, temos que seguir na direção certa, apesar das tentações. Quem confia em Deus pode ter uma vida nova. A JMJ é um chamado para um encontro com o Senhor”, afirmou o prelado.
Por sua parte, o fundador da Comunidade Católica Shalom, Moysés Azevedo, incentivou jovens de várias partes do Brasil a anunciar Jesus Cristo ao mundo, diante de uma humanidade indiferente a Deus. “A alegria da vida de muitas pessoas é Jesus Cristo”, disse. “Evangelizar é manifestar o amor de Cristo até as últimas consequências”, afirmou Moysés na palestra oferecida aos jovens no segundo dia do Congresso de Jovens Shalom.
Falando sobre o tema da JMJ Rio2013, “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28,19), Moysés motivou os jovens a serem missionários. “Somos enviados a evangelizar o mundo de hoje, o mundo que Deus amou tanto que enviou seu filho para que o salvasse. Devemos olhar este mundo com os olhos de Jesus”, disse.
“Evangelize. Descubra a alegria de evangelizar. Somos um povo em movimento, que dá de graça o que de graça recebeu”, concluiu o fundador da comunidade Shalom (Adaptado de ACI Digital – 25/09).

A arte e o grafite fazem parte do seu mundo – Isso é JMJ!

Várias formas de expressão artística também farão parte da JMJ Rio2013. Do grafite à arte sacra, além de shows e exposições, um mundo de beleza e emoções estarão na programação. Isso é JMJ!

Uma parte da programação é montada com a participação dos peregrinos. É o Festival da Juventude e a exposição de grafite.

Estão abertas as inscrições para os grafiteiros que querem expor durante a JMJ Rio2013. O Museu de Arte Sacra de São Paulo (MAS-SP) e a Jornada abriram edital para jovens peregrinos do mundo inteiro que tenham interesse em participar de workshop e exposição de grafite a ser realizada no período da JMJ. Os trabalhos selecionados ficarão em exibição por dois meses. Para se inscrever na categoria ‘Jovem grafiteiro peregrino’, os interessados deverão, até o dia 20 de dezembro de 2012, preencher a Ficha de Inscrição disponível no site http://www.museuartesacra.org.br , assinar o termo de liberação de direitos autorais e anexar o desenho a ser grafitado em pdf e os enviar por e-mail para grafite@museuartesacra.org.br. Os candidatos devem ter entre 18 e 35 anos. As inscrições são gratuitas (Adaptado de Rio2013.com – 27/09).

Missa celebra a chegada de réplica do Cristo em Fortaleza

A réplica do Cristo Redentor, uma homenagem aos 80 anos de um dos principais cartões-postais do Rio de Janeiro, celebrado ano passado, chega a Fortaleza em 27/08, depois de passar por outras seis cidades do mundo. A Capital cearense foi escolhida como ponto estratégico de divulgação da JMJ Rio2013, evento que terá o monumento do Cristo Redentor como seu embaixador.
O lançamento da exposição contou com a presença do Reitor do Santuário Arquidiocesano do Cristo Redentor do Corcovado e membro do Comitê Organizador Local da JMJ Rio2013, padre Omar Raposo, que presidiu a celebração eucarística no Santuário de Fátima. Durante a celebração, ele fez questão de esclarecer a origem do Cristo Redentor, construção da engenharia brasileira, e não um presente da França, como muitos acreditam (Adaptado de Diário do Nordeste – 28/09).

01 de outubro – dia de Santa Teresinha do Menino Jesus, Padroeira das Missões e Patrona na JMJ Rio 2013

Santa Teresinha do Menino Jesus nasceu na França, em 1873. Aos 15 anos, entrou num Mosteiro Carmelita, lugar onde viveu com humildade, simplicidade sua plena confiança em Deus. Foi proclamada padroeira das missões em 1927, por seu profundo desejo de ser missionária e sua disposição de oferecer tudo pelo bem dos demais. A JMJ a invoca como Padroeira das missões!

Oração
Concedei-me, por vossa intercessão, o ardor missionário para levar Jesus a todos os povos! Amém.

Santa Teresinha, patrona da JMJ, rogai por nós!
(Imagem e texto retirados de Rio2013.com)

 

Siga-nos e fique por dentro das novidades:
  

JMJ Rio2013 – O que está acontecendo? Fique por dentro!

Inscrições abertas para o Festival da Juventude

Já pensou em fazer parte da programação oficial da Jornada Mundial da Juventude Rio2013? É possível se apresentar em palcos e teatros do Rio de Janeiro. Para isso, os grupos devem se inscrever para participar do Festival da Juventude, que acontecerá de 22 a 28 de julho de 2013.

As inscrições vão até o dia 15 de dezembro 2012 e estarão sob a responsabilidade do Setor de Atos Religiosos e Culturais do Comitê Organizador Local (COL).

As categorias do Festival da Juventude são: Música, Artes Cênicas (teatro e dança) e Exposição. Podem ser feitas inscrições nas três categorias. E o grupo pode se inscrever com mais de uma apresentação. Por exemplo: se o grupo tem mais de uma exposição, ou mais de uma apresentação artística, pode ser feita a inscrição de cada uma dessas apresentações.

Para ser selecionado, o grupo deve atender, como critérios principais, a coerência com o Magistério da Igreja e ter qualidade técnica. Para apresentações musicais, somente serão aceitas as católicas, atendendo ao requisito de coerência com o Magistério da Igreja, em qualquer ritmo.

As bandas, grupos e exposições irão se apresentar nos diversos teatros já existentes na cidade e palcos distribuídos em vários bairros. Os participantes de banda, que for aprovada para participar do Festival da Juventude, não necessariamente precisam ser peregrinos. O resultado dos selecionados será divulgado em março de 2013, com a indicação do local da apresentação.

A programação do Festival da Juventude não coincide com os horários das catequeses, que ocorrem sempre pela manhã, nem com os Atos Centrais, que acontecem sempre à noite.

O objetivo do Festival da Juventude é estabelecer um diálogo entre fé e cultura e promover o intercâmbio de cultura entre brasileiros das diversas regiões e entre os estrangeiros.
O formulário deve ser adquirido no site: http://www.rio2013.com/pt/festival-da-juventude (Adaptado do site da CNBB).

Concurso Histórias de Natal e a JMJ Rio 2013

O Concurso “Histórias de Natal”, uma iniciativa do Centro de Estudos Culturais (CEC) e do Movimento de Vida Cristã (MVC) no Brasil, cujo objetivo principal é a recuperação do sentido cristão originário do Natal, e comemora este ano a sua décima edição abordando a temática da JMJ: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações”, e conta com o apoio oficial do Comitê Organizador Local (COL), da Jornada Mundial da Juventude Rio 2013.

Segundo a informação disponível no site do evento (www.historiasdenatal.com.br), “Histórias de Natal” um concurso artístico literário, que busca primordialmente resgatar o sentido cristão das festas natalinas e promover novos talentos literários entre crianças, jovens e adultos. Anualmente é organizado em parceria com a Fundação de Cultura e Turismo da cidade de Petrópolis (RJ), a Universidade Católica de Petrópolis e a Academia Petropolitana de Letras.

Recordando que em 2013 a cidade do Rio de Janeiro será a sede da próxima Jornada Mundial da Juventude, a temática da presente edição do concurso buscará ajudar na preparação, sobretudo dos jovens, para a JMJ Rio 2013, realçando que a mensagem do Evangelho é profundamente apelante para o jovem, que é por natureza um buscador da verdade, de um sentido autêntico para sua vida.“A busca de um amor verdadeiro é também uma característica do jovem. Sempre estamos à procura de alguém que nos ame de verdade, por causa de quem somos e não superficialmente, alguém que esteja disposto a dar a sua vida por nós. Esse amor autêntico por nós o encontramos em Jesus, quem nos ensina também a amar da mesma maneira aos nossos semelhantes. Ele nos ensina que há maior alegria em dar do que em receber. É um caminho apaixonante, uma verdadeira aventura, que tem como ponto de partida a experiência do imenso amor que Jesus tem por mim”, afirma o texto disponível no site do Movimento de Vida Cristã (www.vidacrista.org.br), uma das entidades responsáveis pela realização anual do evento.

A premiação do Concurso Histórias de Natal deste ano consistirá em um tablet para o primeiro colocado de cada uma das categorias (crianças, jovens e adultos), livros e certificados para os cinco primeiros de cada categoria. As inscrições podem ser feitas de maneira gratuita no site do Concurso (http://www.vidacrista.org.br/historiasdenatal/inscricao), onde também se encontra mais informações e um histórico das nove primeiras edições do evento.

Os participantes poderão enviar seus contos de qualquer lugar do Brasil. Estes serão recebidos até o dia 15 de novembro de 2012. O encerramento do Concurso e a premiação acontecem na segunda quinzena de dezembro, na cidade de Petrópolis/RJ (Adaptado de ACI Digital).

Por onde andam a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora?

Foto: Voz da Imaculada/Jovens Conectados.
Bote Fé – Chegada dos símbolos em Benjamin Constant/AM, em 08 de setembro de 2012.

E a peregrinação dos Símbolos avança pelo solo (e pelas águas) do Brasil, como um resgate da missionariedade na Terra de Santa Cruz. Proclamamos a vitória da Cruz neste país abençoado e o consagramos à proteção da Virgem Santíssima. Não pude deixar de postar linda foto que registrou o momento da chegada na Paróquia de Benjamin Constant, na Amazônia.

Em Manaus…

Milhares de jovens acolheram os símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no sambódromo de Manaus (AM), para o show Bote Fé, na tarde deste sábado (22). Até as 23h, apresentam no palco do evento nomes da música católica como Dunga, Cleiton Saraiva e Jake, entre outros.

A relação entre a juventude e a mídia foi o tema do momento seguinte da peregrinação. Os jovens levaram os Símbolos até as sedes das TV Amazônica e da TV A Crítica. Os jovens pediram aos meios de comunicação que não se limitem a mostrar os estereótipos comuns sobre a juventude, mas que busquem mostrar também sua verdade. Foram lidos ainda trechos da carta do Papa Bento XVI para o Dia Mundial das Comunicações de 2011, em que ele as redes sociais exorta os cristãos a divulgarem o Evangelho na Internet.

Depois, o Ícone e a Cruz foram levados às paróquias Nossa Senhora de Nazaré, onde houve um encontro com universitários; e São Geraldo, onde os Símbolos foram acolhidos por imigrantes haitianos, colombianos e bolivianos, além de migrantes de outras regiões da Amazônia.

Dom Mário Antônio da Silva, bispo auxiliar de Manaus, que acompanha as expressões juvenis da arquidiocese, explicou que a está sendo estruturada um Setor Juventude arquidiocesano. Para ele, a peregrinação dos símbolos é um momento muito importante para a articulação das pastorais, movimentos, associações e novas comunidades que atuam com os jovens na capital amazonense.

“Esse evento está confirmando esse processo da nossa juventude de ser uma Igreja muito atuante. Os nossos jovens têm sempre correspondido aos apelos da nossa arquidiocese, para os momentos de celebração e união. Temos esperança que o Setor Juventude vai gerar vida para a juventude do Amazonas”, disse.

Também de acordo com o bispo a peregrinação dos símbolos não é um evento isolado. “É um processo não só para a JMJ, mas para uma Igreja mais dinâmica naquilo que compreende a missionariedade, seguimento a Cristo, imitação a Maria, no amor ao serviço de Jesus”. (Adaptado do site Jovens Conectados).

Siga-nos e fique por dentro das novidades: