E Deus me fez pai para entender o seu amor.

Eu e meu filho

O maior presente que Deus me deu: Rafael. A partir dele, Deus está fazendo mais uma revolução na minha vida. #FiDiCadu #FiDiAmanda

O ser humano passa por diversas fases da vida. E é normal (e até natural) que alguns conceitos mudem com o tempo. Na medida em que vamos vivendo uma derradeira fase, acabamos por entender o que alguém que já passou pelo que estamos passando hoje queria dizer. Hoje me encontro em uma nova fase da minha vida: agora sou pai.

Dia vinte e nove de junho de dois mil e dezesseis, às nove horas e quarenta minutos, minha vida deu uma guinada sem volta. Não foi fácil, não foi cinematográfico, não foi bem do jeito que pensávamos que seria. Mas desde o momento em que entramos naquele hospital, os sentimentos que trazíamos eram amor e doação. E enfim aconteceu…

Deus me deu o presente que eu tanto pedi: um filho. Rafael é o nome dele. Agora “a cura de Deus” está em minha casa, na minha vida, chorando para mamar, chorando para avisar do cocô e do xixi, se contorcendo com cólicas e fazendo nossas noites bem mais curtas.

Mas apesar de todas as dificuldades dos primeiros dias, o que vem ao meu coração é um sentimento de gratidão sem fim e de pequenez pois a confiança de Deus depositada em nós é muito grande. Sim, me sinto pequeno diante de tudo isso que está acontecendo, pois antes do Rafael ser meu filho, ele é filho de Deus primeiro. Deus é Pai antes de mim e eu e minha esposa jamais poderemos esquecer disso. Não esqueço jamais que Deus nos confiou uma vida, que há nove meses cuidamos e defendemos. A minha gratidão a Deus não cabe no peito. Mas a responsabilidade é imensa!

Por outro lado, quando se é pai é muito mais fácil perceber e entender a forma com que Deus nos ama. Antes a palavra “pai” tinha para mim um entendimento diferente, pois era filho. E o filho entende pai de uma forma diferente. Mas agora como pai, o significado desta palavra está mudando dentro de mim. Agora não sou mais filho. A coisa neste momento muda de lado. Acho que Deus me fez pai para que eu possa entender o seu amor pelo ser humano.

DSC04627

Que Deus abençoe nossa família!

Um recém-nascido é muito pequeno e frágil e precisa de nós para todas as coisas. Somos nós que o alimentamos, que damos banho, que trocamos a fralda, que colocamos para dormir, que nos esforçamos como loucos para entender o choro do bebê, para levá-lo ao médico… Nas noites cansativas, nosso sono é pela metade. Basta o bebê gemer que lá estão o papai e a mamãe atentos para ver o que está acontecendo. Pai e mãe se preocupam sempre. Pai e mãe não descansam nunca. Pai e mãe estão presentes a todo momento. Pai e mãe estão atentos a todos os horários e não relaxam, pois sabem que o bebê e indefeso e precisa de constante atenção.

E quando o bebê aprende a se virar na cama sozinho para um lado e para o outro? O Rafael aprendeu e agora a tenção precisa ser redobrada, pois ele acha que sabe o que está fazendo mas não sabe. Além do mais, o bebê recém-nascido come até “golfar”. Cabe aos pais alimentar, dando a quantidade certa, na hora certa, do jeito certo.

Deus não se revelou ao homem para ter um cargo ou profissão, mas se declarar Pai. Deus não é gerente, observador, guarda ou vigilante. Deus é pai, é família, é um conosco. Deus é aquele que cuida de nós como bebês, como crianças ou como adolescentes rebeldes. Cuida toda hora, todo tempo e em todas as situações.

Hoje eu entendo o amor de um pai, por que sou pai também. Sou um pai novo é verdade e ainda tenho muito que aprender. Mas também tenho muito amor pra dar. Ser pai é tirar do seu interior toda uma capacidade de amar que você nem sabia que tinha.

Antigamente me diziam: quando você for pai, você verá o que é amor de verdade. Sinceramente meu filho ainda é muito novo para me amar. Sei que este dia chegará e em breve ele demonstrará afeto, carinho e amor por mim e pela minha esposa. Mas hoje o que posso dizer é que a capacidade de amar de quem é pai e mãe é enorme. Na medida em que o Senhor Deus nos dá um filho, Ele também nos enche de um amor tão grande, que dá sem medida para o filho: não há dia, hora, local e momento. Ser pai é receber de Deus a oportunidade de amar sem limites e medidas.

Ser pai não é ter alguém que te ame a todo momento, mas ter alguém a quem você vai amar pelo resto da vida. Hoje eu tenho essa consciência e por isso tenho meditado durante todos estes dias sobre o novo significado que a palavra “pai” tem na minha vida.

Agora é se preparar para todas as outras etapas que hão de vir, com amor, doação, disposição e fé. Sim, a fé na minha família nunca faltou. Somos consagrados a Divina Providência e ela tudo tem feito em nossa família. É a nossa aliada na criação e educação desta criança.

E seja bem-vindo meu filho. Saiba que seu pai e sua mãe estarão sempre ao seu lado, porém mais do que nós dois, você tem um Pai que está no céu, que cuida de todos nós. Eu já te entreguei a Ele, e sei que e Ele também cuidará de você, como tem cuidado de mim e de sua mãe.

Pax Domini

Conselho do Papa aos que aspiram o sacerdócio

papa bergoglioAtenção amigos seminaristas que visitam este singelo blog. O Papa deixou uma mensagem especial para vocês! O jornal ‘L’Osservatore Romano’, na edição desta ultima quarta-feira (07/08), trouxe informações importantes sobre o encontro do Papa Francisco com 60 jovens pertencentes ao grupo vocacional da Diocese de Bréscia, Itália, que aspiram aos diversos estados de vida, e foram ao Vaticano (à pé) em peregrinação por ocasião do 35º aniversário da morte do Papa Paulo VI. Como já disse antes, o grupo de jovens da Diocese de Bréscia era bastante heterogêneo, sendo formado por casais de namorados, jovens esposos, aspirantes a seminaristas, catequistas e jovens. Embora as palavras fossem ditas aos jovens italianos, elas também se aplicam a todos os jovens do mundo, mas a grande palavra dele fora dirigida aos jovens que aspiram ao sacerdócio.

O encontro aconteceu pouco depois das 18 horas e após os jovens realizarem todas as etapas da sua peregrinação. A breve conversa com o Papa não estava programada. Mas os jovens pediram, o bispo interviu e Francisco saiu para encontrá-los diante da Casa Santa Marta. Ele disse:

“Vos agradeço tanto por esta visita. Isto é muito bonito. Agrada-me muito”.  (Papa Francisco)

Os jovens estavam tão certos que o Papa Francisco não iria deixar de atender o seu pedido, que haviam até preparado um breve discurso de saudação. Eles agradeceram a Francisco pela confiança que deposita nos jovens e as orientações que lhes deu no dias da JMJ Rio 2013. Entre outras coisas, a jovem intérprete, em nome de todos, citou de memória algumas passagens marcantes dos discursos de Francisco no Rio. Ao acabar, o Papa demonstrou agradável surpresa e disse:

“Ehi! Mas que bela memória, te recordas de tudo?” (Papa Francisco)

Aos jovens presentes que pensam em entrar no seminário, o Papa recomendou para iniciarem este novo caminho ‘com seriedade’.

“Vocês verão que é uma alegria, uma alegria mas não uma brincadeira. É uma coisa séria. É como casar-se. Então, é uma escolha séria na vida. Porém, quando se leva uma coisa à sério, então ela torna-se bela. Mesmo se difícil”.  (Papa Francisco)

Pode ser uma frase simples, mas se torna uma frase de peso quando dita pelo Sumo Pontífice que convidou o jovem a optar por escolhas definitivas. Portanto, se é o seu desejo (e um belo desejo por sinal) ser padre um dia, considere verdadeiramente a observação do Papa. #FicaDica!

Dominus Vobiscum

Os números impressionantes da JMJ 2013

JMJ1

Dom Orani Tempesta divulgou para a imprensa os números da Jornada Mundial da Juventude. Como os inimigos da Igreja sempre usam números para criticar nossa fé, usemos da mesma medida para com eles:

  • 3,7 milhões de pessoas na missa de envio.
  • 3,5 milhões de pessoas na vigília.
  • 600 mil pessoas presentes na missa de abertura da JMJ.
  • R$ 1,8 bilhões desembolsados pelos turistas.
  • 1,2 milhões de pessoas na missa de acolhida do Papa, em Copacabana.
  • 2 milhões de pessoas na Via-Sacra.
  • 427 mil inscrições.
  • 175 países representados pelos peregrinos.
  • 356.400 peregrinos inscritos com hospedagens.
  • 356,4 mil vagas disponibilizadas para hospedagem em casas de família e instituições.
  • 72,7% do total de inscritos estiveram na primeira vez no Brasil.
  • 70 mil downloads no site oficial da JMJ Rio2013.
  • Mais de 200 mil acessos no site oficial da JMJ Rio2013.
  • Mais de 1,1 milhão de curtidas no Facebook da JMJ Rio2013.
  • 10 mil downloads no Flickr oficial da JMJ Rio2013.
  • 644 bispos inscritos (dos quais 28 são cardeais).
  • 7.814 sacerdotes inscritos
  • 632 diáconos inscritos.
  • 6,4 mil jornalistas credenciados para cobrir a JMJ para 57 países.
  • 264 locais de catequese, em 25 idiomas.
  • 60 mil voluntários.
  • Mais de 800 artistas participantes dos Atos Centrais.
  • 100 confessionários foram expostos na Feira Vocacional e no Largo da Carioca.
  • 4 milhões de hóstias produzidas, 800 mil para missa de envio.
  • 345 toneladas de resíduos orgânicos e 45 toneladas de materiais recicláveis, durante a JMJ Rio2013 (10% a menos do registrado na noite do último Ano Novo).
  • 55% do público inscrito na JMJ é do sexo feminino.
  • 60% do público inscrito na JMJ tem entre 19 e 34 anos.

Fonte: Canção Nova

Papa Francisco ensina como superar as situações de conflito

papa_casa_santa_marta

Hoje em sua homilia, o Papa Francisco apresentou aos fiéis da Capela Santa Marta, onde celebra todas as manhãs o exemplo de Lot, convidado pelo anjo a deixar a cidade, antes de ser destruída. Participaram da missa, entre outros, o Cardeal Manuel Monteiro de Castro e Dom Beniamino Stella, além de um grupo de sacerdotes e colaboradores do Tribunal da Penitenciaria Apostólica e da Pontifícia Academia Eclesiástica.

Na homilia o Sumo Pontífice destacou “quatro atitudes possíveis nas situações mais difíceis e de conflito na vida: lentidão, não olhar para trás, medo e a graça do Espírito Santo.

Referindo-se à lentidão de Lot, em deixar a cidade que seria destruída, o Papa disse que o “cristão é chamado a ser corajoso na sua fraqueza, reconhecer sua fragilidade e fugir das ocasiões de pecado, sem olhar para trás:

“Santa Terezinha do Menino Jesus nos ensinava que, algumas vezes, diante de certas tentações, a única solução é não ter vergonha de fugir do mal, reconhecendo que somos fracos. Fugir para continuar no caminho de Jesus”.

É o que o próprio anjo do Senhor sugeria a Lot: “fugir da cidade, sem olhar para trás; olhar adiante”. Aqui, encontramos um conselho para vencer a saudade da situação de pecado, que o povo de Israel sentia quando escravo no Egito. Ele queria voltar à vida de antes. Mas, o anjo dá uma sugestão sapiente a “não olhar para trás, mas ir adiante. E, falando da terceira atitude do cristão, ou seja, o medo de prosseguir no caminho justo, o Santo Padre disse:

“Ter medo! Esta também é uma tentação do demônio: ter medo de prosseguir no caminho que o Senhor nos indica. Não devemos permanecer na escravidão do Egito, mas ir adiante, sem perguntar aonde o Senhor vai nos levar. Então, prosseguir, sem temor”.

O Santo Padre concluiu sua meditação falando de uma quarta atitude: confiar na graça do Espírito Santo. Isto acontece depois que Jesus faz voltar a bonança, depois da tempestade no mar agitado. Os discípulos estavam repletos de medo. Neste sentido, hoje, o Papa sugere ao cristão dirigir-se ao Senhor e pedir-lhe ajuda:

“Senhor, tenho medo! E, olhando para o Senhor, os discípulos disseram: ‘salva-nos, Senhor, estamos perecendo’. E ficaram maravilhados com o novo encontro com Jesus. Logo, não sejamos cristãos ingênuos, nem cristãos insípidos! Sejamos cristãos valorosos, corajosos, apesar da nossa fragilidade”.

Portanto, Papa Francisco exortou os presentes na Missa, a assumir sua fragilidade, com coragem, sem jamais olhar para trás e ceder à nostalgia do mal. Não devemos ter medo, mas confiar no Senhor!

>> Visite a nossa livraria virtual conheça bons livros para sua formação doutrinal e espiritual.

Falso bispo tenta furar o bloqueio do Vaticano

falso bispoEsta é para descontrair mesmo. Tem gente que acha que o Vaticano é casa da mãe Joana, que todo mundo entra… Nos momentos que antecediam o início da primeira congregação do Colégio Cardinalício, uma situação um tanto quanto inusitada chamou a atenção de quem se preparava para estar na reunião (cardeais) ou aqueles que de alguma forma estavam trabalhando no evento: Um falso bispo, ou melhor, um bispo ilicitamente ordenado tentou entrar na reunião e foi “interceptado” pela segurança.

O nome dele, segundo o Jornal La Stampa, é Ralph Napierski, um hacker australiano que se diz “bispo” de uma seita religiosa ilegal chamada “Corpus Dei” (nada a ver com a Opus Dei).

O homem, vestido com uma batina curta, um anel, um crucifixo diferente do habitual e tênis preto, foi capaz de esgueirar-se para chegar a praça que fica em frente a sala Paulo VI, misturando-se entre os mais de 100 cardeais que chegavam.

Livro Maria Sempre Virgem e SantaVeja também o novo livro do Cadu (Administrador do Blog Dominus Dominus Vobiscum)Maria Sempre Virgem e Santa. Nele você vai encontrar ensinamentos seguros da doutrina da Igreja a respeito da Santíssima Virgem Maria, além das orações mais tradicionais da nossa Igreja à Virgem Mãe de Deus. Vendas apenas pela internet nos sites Clube de Autores e AgbookUm livro para quem deseja ser mais íntimo de Nossa Senhora.

Providência Divina

ImagemHoje vamos orar pela Divina Providência, já tive diversas experiências com a Divina Providência e certamente você também. Providência esta que se manifesta em TODAS as áreas de nossa vida, que não é só receber, mas também dar. Muitas vezes a providência acontece na nossa vida justamente no NÃO TER, porque o maior objetivo de Deus é a nossa santificação.

O homem é chamado a confiar inteiramente na divina providência, pois esta é o meio pelo qual Ele conduz, com sabedoria e amor, todas as criaturas para o seu último fim, que é a santidade.

O Catecismo da Igreja Católica (CIC) define a Divina Providência como as disposições pelas quais Deus conduz a Sua criação em ordem a essa perfeição: “Deus guarda e governa, pela Sua providência, tudo quanto criou, atingindo com força, de um extremo ao outro, e dispondo tudo suavemente” (Sb 8,1), porque “tudo está nu e patente a seus olhos” (Hb 4,13), mesmo aquilo que “depende da futura ação livre das criaturas” (CIC 302).

Reconhecer, confiar nesta dependência total do Senhor é fonte de sabedoria e de liberdade, de alegria e de confiança (Sb 11,24-26). O próprio Jesus recomendou o abandono total à providência celeste, sendo Ele o próprio a testemunhar, com Sua vida, que o Senhor cuida de todas as coisas: “Não vos inquieteis, dizendo: ‘Que havemos de comer?’ ‘Que havemos de beber?’ […] Bem sabe o vosso Pai celeste que precisais de tudo isso. Procurai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça e tudo o mais vos será dado por acréscimo” (Mt 6,31-33).

Assim, convido-vos a clamar pela providência Divina, através do Terço da Divina Providência, que é rezado conforme a seguinte regra:

Terço da Providência Divina

No princípio: Credo. 

Nas contas grandes: Mãe da Divina Providência: Providenciai!

Nas contas pequenas:  Deus provê, Deus proverá, Sua misericórdia não faltará!

Oração final: Vinde, Maria, chegou o momento. Valei-nos agora e em todo tormento. Mãe da Providêcia, prestai-nos auxílio no sofrimento da terra e no exílio. Mostrai que sois Mãe de Amor e de Bondade, agora que é grande a necessidade. Amém.

Ana Paula Missias – Equipe Blog Dominus Vosbiscm

Comunhão Espiritual

ImagemSanto Afonso Maria de Ligório, ensina que todas as vezes que formos a missa e não pudermos comungar, ou formos visitar o Santíssimo Sacramento para fazer a nossa adoração, devemos pedir a Comunhão Espiritual com a seguinte oração:

Creio ó meu Jesus, que estais presente no Santíssimo Sacramento. Amo-vos sobre todas as coisas e desejo-vos possuir em minha alma. Mas como agora não posso receber-vos sacramentalmente, vinde espiritualmente ao meu coração. E, como se já vos tivesse recebido, uno-me inteiramente a vós; não consintais que de vós me aparte”

Ana Paula Missias – Equipe Blog Dominus Vosbiscum

Santo do Dia: Santo Estanislau Kostka

Hoje lembramos de Estanislau, sj, nobre da influente família Kostka, que foi um jesuíta polaco canonizado pelo Papa Bento XIII, em 1726.

Estanislau Kostka

Nasceu no castelo de Rostkow, na vila de Prasnitz (Polônia), a 28 de outubro de 1550, no seio de uma importante família nobre. Desde pequeno tinha profunda vocação religiosa. Com 13 anos foi estudar no colégio dos jesuítas em Viena, juntamente com seu irmão mais velho, Paulo. Devido a uma ordem do Imperador Maximiliano I, o internato jesuíta onde estudavam foi fechado, sobrando como refúgio o castelo de um príncipe luterano, que com Paulo, promoveu o calvário doméstico de Estanislau. Em resposta às agressões do irmão, que também eram físicas, e as tentações da corte, o santo e penitente menino permanecia firme em seus propósitos cristãos:

“Eu nasci para as coisas eternas e não para as coisas do mundo”.

Será que estamos vivendo hoje as coisas do Alto? Ou simplesmente ignoramos a voz que clama na montanha?

Santo Estanislau, rogai por nós!

Diante da pressão sofrida, a saúde de Estanislau cedeu, e ao pedir que providenciassem um sacerdote para que pudesse comungar o Corpo de Cristo, recebeu a negativa dos homens, mas não a de Deus. Santa Bárbara apareceu-lhe, na companhia de anjos, portando Jesus Eucarístico e, em seguida, trazendo-lhe a saúde física, surgiu a Virgem Maria com o Menino Jesus.

Depois desse fato o jovem discerniu sua vocação à vida religiosa como jesuíta, por isso enfrentou familiares e, ousadamente, fugiu sozinho, a pé, e foi parar na Companhia de Jesus. Acolhido pelo Provincial que o ouviu e se encantou com sua história, com somente 18 anos de idade, viveu apenas 9 meses no Noviciado, porque adquiriu uma misteriosa febre e antes de morrer os sacerdotes ouviram do seus lábios sorridentes dizerem:

“Maria veio buscar-me, acompanhada de virgens para me levar consigo”. 

Foi beatificado em 1605 e canonizado no dia 31 de dezembro de 1726 pelo Papa Bento XIII. É o padroeiro dos Noviços jesuítas, Polônia, ossos quebrados e jovens.

Santo Estanislau, rogai por nós!

O Papa termina último livro da trilogia Jesus de Nazaré

A Sala de Imprensa da Santa Sé anunciou na manhã da última quinta feira (03/08/2012) que o Papa Bento XVI terminou durante estes dias, em sua residência do verão de Castel Gandolfo, o terceiro volume de sua obra “Jesus de Nazaré” dedicado à infância de Cristo.

O texto da Sala de Imprensa da Santa Sé explica ademais que se está procedendo às traduções em diversas línguas, que serão feitas diretamente do original em alemão. Espera-se que a publicação do livro se realize ao mesmo tempo nas línguas de maior difusão, o que “exigirá um espaço de tempo prudente para uma tradução precisa deste importante e esperado texto”, conclui o comunicado.

O novo volume é a continuação de “Jesus de Nazaré”, publicado em 2007; e “Jesus de Nazaré. Da entrada em Jerusalém até a Ressurreição”, publicado em 2011. Ambos os livros publicados em sete idiomas e em formato eletrônico, e que já superaram o milhão de cópias vendidas.

Eu consegui ler o primeiro volume da série. Infelizmente ainda não li o segundo. Mas vindo do maior teólogo vivo do mundo, este material certamente irá enriquecer espiritualmente muitos católicos no mundo todo!

Siga-nos e fique por dentro das novidades: